Momento Tecnologia

Site do STF fica fora do ar; suspeita é de ataque hacker

Publicados

em


source
Site do STF fica fora do ar após suposto ataque hacker
Kaique Lima

Site do STF fica fora do ar após suposto ataque hacker

O site do Supremo Tribunal Federal (STF), que está fora do ar desde a noite desta quinta-feira (6), pode ter sido alvo de um ataque hacker. Ao entrar no site do tribunal, o usuário vê apenas uma mensagem informando que o portal está em manutenção com um link direcionando para o serviço de peticionamento eletrônico.

Segundo informações do jornalista Diego Escoteguy, do site  O Bastidor , a suposta invasão pode ter ocorrido após um ataque por meio de SQL, um método bastante utilizado para invasões desse tipo. Agora, peritos investigam se o invasor teve acesso a dados sensíveis do STF, mas a extensão do suposto ataque ainda é desconhecida. 

De acordo com Escoteguy, o site está fora do ar porque após a detecção da invasão, técnicos do Supremo acionaram os protocolos de segurança da rede para encontrar e deter o hacker. O acionamento desses mecanismos acaba retirando o site do ar para usuários comuns. No entanto, servidores já pressionam a equipe de tecnologia da informação para que o reestabelecimento seja feito de maneira rápida e discreta. 

Leia Também:  McDonald's sofre ataque hacker; dados de clientes foram roubados

Você viu?

Não é a primeira vez

Hacker “sincerão” invadiu os sistemas DataSUS e FormSUS no início do ano. Crédito: NoMinuto

Essa não é a primeira vez que os sistemas do poder judiciário se mostram vulneráveis a ataques, no final de 2020, os servidores de e-mail do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foram atacados e arquivos do sistema foram “sequestrados” com criptografia e ficaram inacessíveis para todos os servidores do tribunal. 

Na ocasião, o criminoso pediu um valor em criptomoedas para liberar o acesso aos dados. Estima-se que todo o sistema, composto por 1.200 máquinas virtuais e seus respectivos backups foi afetado, causando um grande prejuízo. 

Mas a insegurança cibernética não é exclusividade do judiciário, no início desse ano, o site do Ministérios da Saúde também foi invadido em um episódio inusitado. Na ocasião, o hacker apontou as falhas no sistema da pasta e chegou a debochar da segurança dos sistemas DataSUS e FormSUS: “ESTE SITE ESTÁ UM LIXO! Qualquer criança consegue invadir este excremento digital, causar lentidão e até estragos maiores”, disse o invasor na ocasião. 

Propaganda

Momento Tecnologia

Taxi aéreo para 40 passageiros pode ser o futuro do transporte público

Publicados

em


source
Startup americana  apresenta projeto de ônibus voador elétrico
Reprodução /Nova York Kelekona

Startup americana apresenta projeto de ônibus voador elétrico

No futuro, o transporte de passageiros e até mesmo de carga poderá ser feito com uso de um ônibus voador elétrico. Ao menos é isso o que promete a startup de Nova York Kelekona, que apresentou um projeto conceitual de um veículo do tipo com capacidade de ser um táxi aéreo para até 40 passageiros sentados.

Com design futurista – uma espécie de mistura de dirigível com disco voador -, o ônibus voador elétrico ainda está em estudos, mas seu criador, Braeden Kelekona, tem planos ousados para o ele. O empreendedor acredita que a aeronave terá papel importante no transporte público do futuro, oferecendo viagens longas e rápidas a preços mais baixos do que os oferecidos atualmente.

Para isso, é preciso que a aeronave aguente bastante tempo no ar, e a Kelekona diz que planeja capacidade similar à bateria do Tesla Model 3 em um modelo que roda a 3,6 megawatt hora – nível de energia suficiente para alimentar centenas de casas.

Leia Também:  Mais que Loki: veja os lançamentos da semana no Disney+

A Kelekona não é a única empresa trabalhando em veículos do tipo. A Uber também planeja um serviço de táxi aéreo chamado Uber Elevate , previsto para ser lançado lá fora em 2023. Com capacidade de transportar quatro passageiros e um piloto, o projeto da Uber teria uma grande desvantagem em relação ao da Kelekona, que teria espaço para 10 vezes mais passageiros.

Táxi aéreo rápido como avião, barato como trem

Os planos ousados da Kelekona envolvem criar, no futuro, diversas rotas aéreas para seus veículos. O primeiro trajeto em estudo é entre Manhattan e os Hamptons – entre a cidade de Nova York e os subúrbios. Atualmente, empresas aéreas cobram US$ 85 para um voo de 30 minutos – a Kelekona faria o mesmo trajeto em tempo semelhante, mas com preço equivalente ao de uma passagem de trem.

Você viu?

Vale ressaltar, no entanto, que tudo isso não passa de promessa, ao menos por enquanto. A Kelekona ainda não conseguiu construir um modelo próprio para testes, realizando estudos com simulação em computadores. Mas, se tudo der certo, a empresa planeja fazer o primeiro voo para carga em 2022 e iniciar em 2024 o transporte de passageiros humanos.

O post Taxi aéreo para 40 passageiros pode ser o futuro do transporte público apareceu primeiro em Olhar Digital .

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA