Momento Tecnologia

Xiaomi promete celular dobrável para 2021; relembre as marcas que já lançaram

Publicados

em


source

Olhar Digital

Xiaomi
Jon Russell

Xiaomi deve lançar celular dobrável em 2021

A Xiaomi parece estar finalmente prestes a entrar no mercado de smartphones dobráveis . Segundo o site Gizmochina, citando fontes da imprensa chinesa, a empresa irá colocar seu primeiro produto da categoria no mercado em 2021.

Imagens de um dispositivo dobrável da Xiaomi , apelidado de Mi Fold , em uso foram divulgadas pela própria empresa em meados do ano passado, mas desde então pouco foi falado sobre o tema.

O presidente da Xiaomi, Lin Bin, já havia afirmado anteriormente que durante o desenvolvimento a empresa teve de superar “vários desafios técnicos”, entre eles o desenvolvimento de um painel OLED flexível, de um revestimento adequado para ele, do mecanismo da dobradiça e adaptação da interface MIUI .

Perdendo o bonde

Segundo ele, o aparelho seria o primeiro no mercado com “dobra dupla”, mas a Huawei foi mais rápida e já colocou no mercado duas versões de seu smartphone com dobra dupla, o Huawei Mate X, de novembro passado, e o Huawei Mate Xs em fevereiro deste ano.

Leia Também:  Amazon One lê palma da mão para fazer pagamentos

O mercado de dobráveis ainda enfrenta desafios, como o alto preço dos aparelhos e preocupação dos consumidores quanto à sua durabilidade. O Galaxy Fold sofreu um recall antes do lançamento que adiou em vários meses sua chegada às lojas, e usuários de outros modelos, como o Galaxy Z Flip e Motorola RAZR , também relataram problemas.

Apesar disso, a Samsung continua sendo a empresa que mais investe no conceito. Em julho deste ano, a empresa lançou uma nova versão do Galaxy Z Flip, equipada com um novo processador (o Snapdragon 865) e suporte a 5G .

Há alguns dias, a empresa apresentou mais detalhes sobre o sucessor do Galaxy Fold , agora chamado Galaxy Z Fold 2 . O aparelho traz mudanças significativas, como uma tela externa maior e ausência do notch na tela interna. O preço, entretanto, é o mesmo do modelo anterior: US$ 1.999 nos EUA.

Propaganda

Momento Tecnologia

Google Meet terá reuniões ilimitadas na versão grátis até 2021

Publicados

em


source

Tecnoblog

Google Meet
Unsplash/Harry Cunningham

Google Meet amplia prazo para limitar tempo das chamadas de vídeo

O Google Meet continuará a oferecer um recurso premium de graça até março de 2021: usuários do Gmail poderão realizar chamadas em vídeo com duração praticamente ilimitada (máximo de 24 horas). Anteriormente, a  empresa planejava restringir as reuniões em até 60 minutos nas contas gratuitas. No entanto, o cancelamento de ruído e a gravação no Google Drive ficarão exclusivos para clientes G Suite.

“Queremos continuar ajudando aqueles que dependem do Meet para manter contato nos próximos meses”, diz o Google em comunicado. “Como um sinal de nosso compromisso, hoje continuamos com chamadas ilimitadas do Meet (até 24 horas) na versão gratuita até 31 de março de 2021 para contas do Gmail.”

Leia Também:  Amazon One lê palma da mão para fazer pagamentos

Em abril, o Google havia anunciado que iria limitar as videochamadas gratuitas do Meet em 60 minutos a partir de 30 de setembro de 2020. A empresa mudou de ideia dias antes desse prazo.

Além disso, todos os usuários ainda poderão usar o desfoque de fundo , o layout com até 50 pessoas ao mesmo tempo (incluindo você), a transmissão via Chromecast e a integração ao Gmail na web e nos aplicativos de celular.

Recursos premium do Google Meet deixarão de ser grátis

Vale notar, no entanto, que outros recursos premium do Google Meet ficarão indisponíveis em contas gratuitas: ou seja, não será possível realizar gravação de reuniões no Google Drive, nem fazer transmissões ao vivo no domínio para até 100 mil pessoas. Além disso, o limite de participantes por chamada cairá de 250 para 100 (o que deve ser bastante para a maioria dos usuários).

Há outra perda importante: o cancelamento de ruído ficará restrito a clientes do G Suite Enterprise e G Suite Enterprise for Education . O recurso foi liberado esta semana para Android e iPhone; ele já estava disponível na web há alguns meses.

Leia Também:  Imagens noturnas da Terra indicam focos de transmissão do novo coronavírus

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA