Momento Tecnologia

Yahoo Respostas é apagado da internet nesta terça-feira

Publicados

em


source

Tecnoblog

Yahoo Respostas chega ao fim
Divulgação

Yahoo Respostas chega ao fim

Desde 20 de abril, o Yahoo Respostas não aceita mais perguntas . Nesta terça-feira (4), o serviço é “enterrado” de vez, e todo o conteúdo da plataforma deixa de ficar acessível na internet . Aos usuários, só resta uma opção: fazer download de suas perguntas e respostas antes de 30 de junho.

Lançado em 2005, o Yahoo Respostas foi, por muitos anos, um celeiro de perguntas e respostas de todos os tipos, das mais complicadas e elaboradas às mais bizarras e inusitadas — daquelas que muita gente não teria coragem de discutir nem mesmo com as pessoas mais próximas.

Você viu?

A variedade de perguntas era tão ampla que, não raramente, o conteúdo do Yahoo Respostas aparecia com destaque na primeira página de resultados do Google . O problema é que o serviço parou no tempo e, aos poucos, perdeu relevância. De acordo com o comunicado do Yahoo enviado aos usuários, essa é a principal razão para o serviço ser descontinuado.

Leia Também:  Promoção do eShop tem jogos de Nintendo Switch com descontos de até 90%

Uma mudança de layout implementada entre o fim de 2013 e o início de 2014 deu alguma sobrevida ao Yahoo Respostas, mas isso não foi suficiente para que o interesse pelo serviço caísse progressivamente, bem como os destaques ao conteúdo do serviço nas páginas de buscas.

É de se presumir que, com relação às buscas, parte da queda de relevância tenha sido efeito do conteúdo de baixa qualidade que podia ser encontrado ali: o sistema de pontuação do Yahoo Respostas fazia muitos usuários darem respostas rasas ou imprecisas em uma tentativa de subir de nível dentro da plataforma. Também é possível que os atuais esforços de combate à desinformação na internet tenha pesado para a decisão de encerramento do Yahoo Respostas. Ainda que o Yahoo não tenha comentado esse aspecto, respostas com teor extremista ou manipulador não eram incomuns por lá.

Backup pode ser baixado até o fim de junho

A partir de 4 de maio, todos os acessos feitos ao Yahoo Respostas serão redirecionados à página inicial do Yahoo. Pelo menos o prazo para baixar o conteúdo é maior: usuários poderão requisitar o backup de suas perguntas, respostas e imagens compartilhadas se fizerem a solicitação antes de 30 de junho de 2021. Porém, não é possível baixar o conteúdo gerado por outros usuários.

Propaganda

Momento Tecnologia

Apple barrou quase 2 milhões de aplicativos perigosos em 2020

Publicados

em


source
Apple barrou aplicativos fraudulentos
Unsplash/Mihai Moisa

Apple barrou aplicativos fraudulentos

A Apple barrou quase dois milhões de aplicativos da App Store durante o ano de 2020, de acordo com estatísticas divulgadas pela própria empresa. Além disso, cerca de US$ 1,5 bilhão em pagamentos possivelmente fraudulentos foram impedidos. Esse tipo de divulgação é inédita para a gigante de tecnologia.

O número exato de aplicativos bloqueados ao longo do ano não foi revelado, mas a Apple afirma que “quase um milhão” de novos apps e “quase um milhão” de atualizações em apps já existentes foram rejeitados. Destes, 215 mil realizavam alguma violação de privacidade , 48 mil tinham “funções ocultas”, 150 mil eram clones de outros aplicativos e 95 mil tentaram adicionar recursos maliciosos depois de ganhar a confiança dos usuários.

Esta é a primeira vez que a Apple divulga abertamente estes dados. Embora não tenha citado isso em seu relatório, é possível que a  disputa judicial com a Epic Games tenha motivado a companhia a aumentar a transparência da App Store .

Leia Também:  YouTube vai pagar R$ 500 milhões para TikTokers migrarem para a plataforma

No processo, a Epic Games mostrou um documento que revela que a Apple soube de mais de 128 milhões de usuários que instalaram aplicativos com comportamento oculto em 2015. No documento público deste ano, a gigante de tecnologia reconheceu que é impossível detectar todos os problemas.

No relatório, a Apple ainda informou que sua loja de aplicativos impediu, em 2020, o uso de três milhões de cartões de créditos roubados, bloqueou um milhão de contas e barrou transferências “potencialmente fraudulentas” que somam US$ 1,5 bilhão.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA