Momento Turismo

Até o Mickey de máscara: conheça os protocolos sanitários para visitar a Disney

Publicados

em


source

Com parques reabertos em julho, muita coisa mudou nos espaços da Disney World. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a reabertura contou com um rígido protocolo de segurança sanitária para que todos tenham a melhor experiência e sem riscos de contaminação.

Disney
Reprodução/Disney

Com critérios de segurança rígidos, os parques da Disney abriram para o público

Como a doença ainda não está controlada, além de limitar e reduzir a capacidade de visitação, há novos procedimentos aplicados para adaptar a logística de entrada nos parques, atrações, restaurantes, lojas, transportes e outras áreas a fim de preservar o bem estar dos visitantes e funcionários Disney.


Os parques criaram um sistema de reservas para os usuários, que têm um passe anual. Na reabertura, os visitantes ou portadores de passe anual precisam reservar sua visita com o novo sistema de reservas Disney Park Pass. Confira a seguir quais as medidas de segurança sanitária para visitar a Disney. 

Proteção facial:

É obrigatório o uso de proteção facial nos parques temáticos para todos os visitantes a partir de 2 anos de idade e funcionários Disney. A proteção facial deve ser usada cobrindo o nariz e a boca durante todos os momentos, exceto nas áreas de relaxamento ou durante refeições, nas áreas designadas para alimentação. 

Leia Também:  4 praias no litoral norte para você curtir o verão longe das aglomerações

Transporte diferenciado:

No transporte fornecido pelo Walt Disney World, a capacidade será reduzida e também é obrigatório o distanciamento físico e uso de proteção facial durante todo trajeto. Ônibus e Monorail implementaram divisórias de proteção para separar os grupos de visitantes.

No Disney Skyliner, novo sistema de teleférico do complexo, as cabines vão receber apenas um grupo por vez. Para os visitantes que chegarem de carro, os guichês não aceitam pagamento em espécie. Além disso, o trem que liga estacionamento ao parque não estará disponível nesta fase.

Verificação de temperatura:

Antes de entrar nos parques, todos os visitantes passam por uma verificação de temperatura. Com base na recomendação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, qualquer pessoa que estiver com uma temperatura igual ou superior a 38 °C é redirecionado para uma área especial de assistência. Lá o visitante passa por uma nova verificação. Caso apresente novamente temperatura alta, tanto ele quanto o grupo de amigos e familiares que o acompanha não poderão entrar no parque.

Leia Também:  Conheça o viajante que fez do seu Ford Ka 1.0 um companheiro de aventura

Limpeza: 

A limpeza foi intensificada em áreas com grande fluxo de visitantes. Também foram adicionados pelos parques estações para lavar as mãos e totens automáticos de álcool em gel. 

E para se alimentar?

Os restaurantes dos parques adotaram novas medidas de saúde e bem-estar durante a fase de reabertura. Isso inclui intensificar a limpeza do local, principalmente em áreas comuns como mesas e cadeiras. Além disso, é recomendado que os visitantes façam pedidos e pagamentos via aplicativo My Disney Experience no celular e com cartões de crédito ou débito para minimizar contato.

Em restaurantes de serviço rápido, os cardápios serão expostos para leitura sem contato. Já nos restaurantes de serviço de mesa, os visitantes podem escanear um QR code com seus dispositivos móveis para acessar um menu digital.

E para interagir com personagens?

Uma das atividades mais esperadas, ver os personagens tão amados da Disney pode se tornar uma pequena frustração, pois não é possível ter os tradicionais encontros especiais com personagens ou desfiles. Mas não fique decepcionado. A Disney vai seguir com aparições de personagens, com distanciamento social e passeando pelo parque, seja em carros alegóricos ou a pé, mas tudo de forma segura.

Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Conheça o viajante que fez do seu Ford Ka 1.0 um companheiro de aventura

Publicados

em


source

Sempre temos aquele momento na vida em que desejamos nos aventurar, deixar a rotina de lado e cair na estrada para conhecer as belezas desse mundão. Para  Gustavo Blume , de 28 anos, esse sonho virou realidade.

“Eu sempre tive o sonho de fazer uma grande viagem, sempre acompanhava a galera que viajava no Instagram, eu achava o máximo e sempre tinha vontade de fazer algo assim, foi quando decidi que iria largar tudo, para viver o meu sonho e também melhorar minha qualidade de vida”, diz Gustavo. 

O gaúcho resolveu viajar pela América do Sul com seu Ford Ka 1.0. Sua história é tema da minissérie “Ka Estou Viajando pela América do Sul” . Durante o percurso, Gustavo leva junto também um outro “companheiro”: o personagem Indiana Jones dos Pampas, seu alter-ego, que faz intervenções engraçadas contando os bastidores da estrada.

Gustavo e seu grande companheiro de aventuras
Arquivo pessoal

Gustavo e seu grande companheiro de aventuras


A aventura de Gustavo nasceu após o fim de um relacionamento de seis anos. Naquele momento, mesmo estando bem no trabalho como representante comercial, ele decidiu que tinha chegado a hora.

“Como eu não tinha muito dinheiro, resolvi transformar o meu Ka num mini motorhome. Eu já tinha rodado mais de 50.000 km com ele a trabalho e nunca me deu nenhum problema. Isso me deu confiança para iniciar a jornada”,  diz.


A transformação do Ford Ka

E quem disse que essa jornada seria fácil? Gustavo teve que fazer algumas adaptações no carro para estar preparado para todas as delícias e perrengues, como por exemplo. 

  • Retirada do banco do passageiro para a instalação de uma cama;
  • Canos no bagageiro de teto para o armazenamento de água;
  • Uma minigeladeira e bateria extra para os acessórios;
  • Equipamentos como fogareiro;
  • Luz recarregável, panelas e caixa de ferramentas.
Gustavo aproveitando aquele solzinho delícia
Arquivo pessoal

Gustavo aproveitando aquele solzinho delícia









“Foram uns dois meses me preparando e preparando o carro. Dia 1 de fevereiro dei início a esse sonho, peguei a estrada cheio de dúvidas e incertezas, muita ansiedade e um pouco de medo. Mas depois do segundo dia eu já vi que não iria ser tão difícil assim e fui viajando mais de boa”, diz Gustavo.

Caindo na estrada

Gustavo conta que a intenção inicial não era documentar a viagem, mas ele começou a postar fotos e vídeos para os amigos ao longo do caminho e foi aumentando o número de seguidores no Instagram e no YouTube.

“As histórias de outros viajantes me inspiraram e chegou a hora de fazer a minha própria ‘road trip’: cruzar vários países, diversas culturas, lugares incríveis, com muita emoção e aventura”, diz.


O sorrisão de quem ainda tem muita aventura pela frente
Arquivo pessoal

O sorrisão de quem ainda tem muita aventura pela frente








Segundo Gustavo, a ideia inicial era viajar uns 8 meses, mas depois ele foi percebendo que duraria mais de um ano. Devido à pandemia, a viagem durou 100 dias. “Dia 15 de março quando entrei no Chile fecharam as fronteiras. Fiquei 52 dias ‘preso’ na cidade de Puerto Natales. Me abriguei ao lado de uma lagoa de gelo, próximo ao parque Torres del Paine. Fiquei 20 dias sem ver ninguém, tomava banho na lagoa e tomava água da lagoa também”, conta. 

Puerto Natales, Chile
Reprodução/Instagram/@ka.estou

Puerto Natales, Chile











Nem tudo são flores, não é mesmo? Aquele perrengue inesperado também pode surgir e deixar todo mundo aflito. De acordo com Gustavo, atolar o carro já fazia parte do roteiro, pois o aventureiro adorava se meter em lugares de difícil acesso. “Mas a busca constante por banheiro e banho para tomar são as maiores dificuldades da viagem”, diz.

A beleza de Ushuaia na Argentina
Reprodução/Instagram/@ka.estou

A beleza de Ushuaia na Argentina




O gostinho da saudade

Conhecer novos lugares sempre nos deixa muitas lembranças. A gente se conecta com novas pessoas, explora lugares diferentes e admira belíssimas paisagens. Para Gustavo, o lugar que mais o marcou foi Ushuaia, na Argentina. “É um marco para todo viajante chegar lá! As trilhas e lugares que tem para conhecer são incríveis. Outro lugar que gostei muito foi a Península Valdez”, diz.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA