Momento Turismo

Casal com Covid-19 é expulso de hotel luxuoso e acaba em local cheio de baratas

Publicados

em


source

Jamie Lewis, 30 anos, e Amy Wyllie, 26 anos, são um casal britânico que vive em Cardiff, na Inglaterra, e decidiram que queriam passar um feriado em um resort cinco estrelas, na Grécia. 

casal
Reprodução

O casal britânico, Jamie e Amy indo para a viagem dos sonhos na Grécia

Quando chegaram ao aeroporto, no dia 3 de agosto, segundo o jornal inglês The Sun, ambos fizeram o teste para saber se estavam com coronavírus e a autoridades gregas disserem que iriam entrar em contato em 24 horas com os resultados. 

Eles chegaram à Grécia e não obtiveram nenhuma notícia e continuaram curtindo as férias. Contudo, no quarto dia da viagem, as autoridades gregas ligaram para a britânica e disseram que ela testou positivo para a Covid-19. 

“Eles mandaram que voltássemos para o quarto do hotel para esperar um médico em algumas horas”, diz Jamie ao The Sun. 

hotel
Reprodução

o resort 5 estrelas que eles estavam e o outro que eles foram mandados após Amy testar positivo para o coronavírus

O britânico conta que ele e a namorada foram levados para um outro hotel – segundo o casal, um lugar cheio de baratas e outros insetos, sem internet e com uma comida muito ruim em comparação ao outro que estavam. 

Leia Também:  Saiba como planejar seu reveillon em tempos de pandemia

“Quando chegamos de carro, o motorista parou a um quarteirão de distância, deu as chaves do quarto e apontou para o hotel. Não teve mais explicações”, acrescenta o britânico. 

O casal ainda teve que ficar em quartos separados e lutar para manter o contato, pois não tinham sinal de internet no local e não podiam sair dos próprios quartos. 

Após sete dias, Jamie, já podia sair do hotel, enquanto Amy teve que ficar isolada por mais sete dias. 

Depois de 14 dias separados, o casal pode se reunir e voltar pra casa, mas teve mais uma surpresa: o resort que tinha prometido que nada seria cobrado a mais, deixou o casal na mão, dizendo que eles teriam que pagar além da estadia no resort, a estadia no outro hotel, que ficou em torno de 800 euros (cerca de R$ 5.040). 

“Amy está muito chateada. Levou cinco dias para ela voltar ao normal desde que chegamos. É difícil explicar o que acontece quando você tem que ficar preso em um quarto de hotel, sem conseguir comer direito. Te esgota fisicamente e psicologicamente”, encerra Jamie. 

Leia Também:  Aprenda a usar o cashback para acumular milhas e economize na sua próxima viagem
Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Saiba como planejar seu reveillon em tempos de pandemia

Publicados

em


source

Apesar de muitas incertezas sobre os desdobramentos da pandemia, muitos estão vendo que os comércios e turismo estão abrindo. Logo, uma faísca de esperança surgiu e muitos começaram a rever os planos de viajar no ano novo.

Para te ajudar com os possíveis preparativos para a viagem do fim de ano, o iG Turismo conversou com a turismóloga Raquel Panke para dar dicas para sua viagem ser mais segura possível. 

mala e máscara
Reprodução/Pixabay

Confira as dicas para você planejar sua viagem de ano novo em segurança


Quais as medidas de segurança que a pessoa deve ter ao planejar a viagem de ano novo? 

O planejamento de viagens, antes mesmo da pandemia, já envolvia a pesquisa do destino turístico pretendido por meio de diferentes canais de acesso, especialmente com a utilização dos sites de busca na Internet. 

No contexto atual, isso é fundamental para se obter informações antecipadas dos produtos que pretende contratar com relação à segurança sanitária, a capacidade de atendimento de meios de hospedagem (que está reduzida para melhor garantir o distanciamento social), a disponibilização de álcool em gel, de tapetes sanitizantes, a medição de temperatura corporal, o rigor e o aumento nos procedimentos de limpeza, entre outros. 


Por isso, todos os serviços turísticos (meios de hospedagem, restaurantes, atrativos, destinos) precisam estar preparados para esta demanda de informações de forma clara e de fácil acesso on-line. A especialista acredita que em um cenário otimista e que é possível visualizar uma tendência para o final do ano chamado o “turismo de isolamento”. 

“Podendo retomar a atividade turística pelo turismo doméstico, em especial, localidades próximas aos destinos emissores de turistas (grandes cidades) em direção às áreas rurais e litorâneas que se planejarem para um turismo controlado e de capacidade restrita no número de visitantes”, explica. 

Quais os destinos mais seguros?

Panke acrescenta que os destinos mais seguros para esse momento  são aqueles de pequena escala, ou seja, que não permitem aglomerações e estão se preparando de forma responsável para receber o turista, como pousadas rurais e áreas litorâneas mais isoladas que possuam “capacidade de carga” (número máximo de visitantes permitido por período). 


Destinos ecoturísticos devem ser visitados somente em pequenos grupos. Ela também recomenda localidades que ofereçam o turismo de experiência, também de forma mais personalizada. 

“Os destinos mais seguros podem estar bem próximos de sua cidade, pesquise localidades que ofereçam práticas de segurança e responsabilidade social, olhe para seu “quintal” e valorize o Brasil. Fica a dica!”, encerra. 

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA