Momento Turismo

Cinco trilhas em São Paulo para você conhecer no feriado

Publicados

em


source

Para os viajantes e aventureiros que ainda não se sentem seguros para cair na estrada de verdade, um passeio próximo à cidade, mas em meio a natureza e sem aglomerações pode ajudar a descansar a mente. Confira cinco trilhas para explorar dentro ou nas proximidades da cidade de São Paulo:


Trilha da Nascente 

trilha
Divulgação

Parque Estadual Fontes do Ipiranga

Uma trilha fácil, ideal até para quem não gosta de passar perrengue e se enfiar no meio do mato, ela possibilita que os visitantes vejam a nascente do Rio Ipiranga. A caminhada é feita por uma passarela suspensa de 350m, ou seja, somando ida e volta, só é necessário andar 700 metros. Moleza, vai?

Serviço:

Parque Estadual Fontes do Ipiranga (Jardim Botânico) – Av. Miguel Stefano, 3031, Água Funda 

Terça a domingo, das 9h às 16h 

R$ 5 (meia-entrada) e R$ 10 (inteira). 

Telefone: (11) 5067-6219 / 5067-6220 / 5067-6221

Trilha do Silêncio 

trilha
Divulgação

Parque estadual do Jaraguá

Já para quem ainda não é expert em caminhar por horas em territórios pouco conhecidos, essa trilha pode agradar. Com 900m de extensão — ida e volta — a caminhada acontece por meio de uma vegetação bem vasta e densa, que isola bem os sons que vêm de fora. Outro ponto positivo para a trilha é que é extremamente acessível para cadeira de rodas e pessoas com mobilidade reduzida!

Leia Também:  Cunha: perfeita para o isolamento e o descanso em meio a natureza

Serviço: 

Parque Estadual do Jaraguá – Rua Antônio Cardoso Nogueira, 539, Pirituba

Segunda a domingo, das 7h às 16h

Grátis

Telefone: (11) 3941-2162 / 3945-4532

Trilha da Pedra Grande 

trilha
Divulgação

Parque Estadual da Cantareira

Afim de uma vista panorâmica de São Paulo? Tudo bem, mas só se tiver disposição de subir e descer uma ladeira de 5 km. Localizada no Pico do Jaraguá, em Guarulhos, essa trilha é para os mais dispostos, mas garante uma vista única de 1.010 metros acima do mar. No mirante você também pode visitar o Museu Casa de Pedra, o Largo das Carpas e um parque infantil.

Serviço:

Rua do Horto, 1799, Tremembé

Sábados, domingos e feriados das 8 às 17h

R$6,50 (meia) R$13 (inteira)

Telefone: (11) 2203-0115

Trilha da Cachoeira – Parque Estadual da Cantareira

trilha
Divulgação

Parque Estadual da Cantareira

Se você não sabia que tinham cachoeiras em São Paulo, está sabendo agora. Essa trilha apresenta aos visitantes três cachoeiras no percurso de 3 km. São elas a Cachoeiras do Tombo e a Cachoeira do Veú, com dez metros e a Cachoeira do Engordador, com impressionantes 18 metros. 

Leia Também:  4 praias no Rio de Janeiro para relaxar sem aglomeração

Serviço:

Parque Estadual da Cantareira – Núcleo Engordador

Av. Cel. Sezefredo Fagundes, 19.100, Jardim Cachoeira

Sábados, domingos e feriados, das 9h às 15h

R$ 7,50 (meia-entrada) e R$ 15 (inteira)

Telefone: (11) 2203-3266

Trilha Monumentos Históricos – Núcleo Caminhos do Mar

trilha
Divulgação

Parque Estadual da Serra do Mar

A 40 km do centro de São Paulo, essa trilha é a ideal para os apaixonados por história. O caminho até lá é pela Estrada Velha de Santos, que já possibilita paradas para conhecer alguns pontos históricos. como o Pouso de Paranapiacaba e o Rancho da Maioridade. A trilha tem 9 km e pode ser feita de van ou ônibus ou a pé, se você estiver disposto e tiver preparo físico.

Serviço:

Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Caminhos do Mar. Rodovia SP-148, km 42, São Bernardo do Campo 

Quinta a domingo, a partir das 9h

R$ 16 (meia-entrada) e R$ 32 (inteira)

 Telefone: (11) 2997-5000, ramal 356

Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Cunha: perfeita para o isolamento e o descanso em meio a natureza

Publicados

em


source

Como uma forma de economizar e também passar menos riscos, muitos estão viajando para locais mais próximos de casa. Segundo o Airbnb, as buscas por cidades de até 300 km de distância aumentaram na plataforma. Um desses lugares é Cunha, a 233 km da capital paulista.

cachoeira
Reprodução/Pousada Candeias

Cunha é ótima para se conectar com a natureza


Durante as épocas mais quentes, a cidade se torna perfeita para quem quer se conectar com a natureza sem muita aglomeração. Com diversos restaurantes, bares, cachoeiras e muito mais, Cunha é uma diversão completa.


Como chegar?

cunha
Reprodução/Eduardo Vessoni

O caminho até Cunha é rodeado pela Mata Altântica

A viagem de carro saindo de São Paulo até Cunha leva três horas e meia. O caminho passa pelas cidades de Taubaté e Guaratinguetá, com uma paisagem montanhosa e rodeado pela natureza logo após sair da região da capital.

Leia Também:  "Pior hospedagem do mundo" faz sucesso no Airbnb

Onde se hospedar em Cunha?

pousada
Reprodução/Pousada Candeias

Uma boa opção é a Pousada Candeias, com trilhas e até SPA

Há diversas pousadas e sítios para se hospedar em Cunha. Se prefere ficar próximo à cidade sem se afastar da natureza, uma boa opção é a Pousada Candeias, com 10 chalés privativos e infraestrutura completa para trilhas e para relaxar em um bom SPA.

Se prefere uma acomodação simples, mas relaxante, aposte na Pousada e Restaurante Campestre na Estrada Municipal de Cunha, que também tem infraestrutura completa e com todas as acomodações térreas.

A 4 quilômetros do centro de Cunha, a Pousada Dona Felicidade fica a 20 minutos da Cachoeira do Jericó, em meio a Mata Atlântica e perfeito para você que é mais aventureiro. Mas se quer apenas relaxar, a pousada é perfeita para esquecer dos problemas e aproveitar.

Onde passear em Cunha?

Cunha
Reprodução/ macamp

Além das cachoeiras, Cunha conta com campos de lavanda incríveis

Além da Cachoeira do Jericó, Cunha tem muitos pontos interessantes para se visitar. O núcleo de Cunha do Parque Estadual da Serra do Mar é perfeito para quem quer tomar um bom banho de cachoeira e desfrutar de diversas trilhas no maior corredor biológico da Mata Atlântica.

Leia Também:  Cunha: perfeita para o isolamento e o descanso em meio a natureza

Outro ponto interessante é a Pedra da Macela, que separa o Vale do Paraíba das cidades do litoral. A vista privilegiada faz com que o visitante veja a baía de Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande, além das montanhas e da natureza do parque estadual.

Uma visita importante em Cunha é o Lavandário, que tem campos enormes de lavanda 365 dias por ano. Você pode visitar e também comprar produtos à base de lavanda, desde sabonetes até comidas artesanais com lavanda.

Se gosta de artesanato e cerâmica, não esqueça de visitar os ateliês de cerâmica da cidade. Com inúmeras peças e técnicas diferentes, Cunha é um importante polo da arte em cerâmica no Brasil e na América do Sul.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA