Momento Turismo

Cristo Redentor é iluminado em homenagem à declaração de Barbados como república

Publicados

em


source
Cristo Redentor foi iluminado na últiam sexta
Divulgação

Cristo Redentor foi iluminado na últiam sexta

Na última sexta, 26, a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, foi iluminada com as cores da bandeira de Barbados para celebrar a declaração oficial do país como República. Este icônico marco nacional, normalmente banhado por luz branca, foi visto em amarelo brilhante e azul em uma exposição pela Arquidiocese Católica Romana de São Sebastião, Rio de Janeiro, e pelo Embaixador de Barbados no Brasil.

A embaixadora de Barbados no Brasil, Tonika Sealy-Thompson, declarou em comunicado oficial que “este ano celebramos o 50º aniversário das relações diplomáticas entre Barbados e o Brasil. É também o ano em que Barbados poderá pela primeira vez escolher um dos seus próprios cidadãos para se tornar Chefe de Estado, e é uma honra absoluta ver a soberania da minha pátria celebrada pela grande nação que me acolhe, o Brasil, de uma forma tão bela”. 

Ela continua: “A relação entre os nossos países pode ser traçada através das gerações passadas que migraram para o Brasil, muitas delas há mais de cem anos, para trabalhar nas ferrovias da Amazônia e para assumir o comércio em cidades como Manaus, Belém, e Porto Velho. Muitos dos nossos descendentes tornaram-se líderes na área de ensino e enfermagem”. Sealy-Thompson diz ainda que, embora as nações tenham ficado separadas devido ao tempo, as circustâncias herdadas do colonialismo, como a língua e a renovação da nação, e boa para explorar o passado. 

Na última segunda, 29, a república de Barbados foi declarada em uma cerimônia na Praça Nacional dos Heróis em Bridgetown, Barbados, retirando Rainha Isabel II como Chefe de Estado quase 400 anos após os primeiros navios britânicos terem aportado na ilha das Caraíbas.

Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Cancelamentos de voos: passageiros devem ter atenção aos seus direitos

Publicados

em


source
A empresa que cancelar voos deve comunicar o passageiro com no mínimo 72 horas de antecedência.
Shawnanggg / Unsplash

A empresa que cancelar voos deve comunicar o passageiro com no mínimo 72 horas de antecedência.

No último mês, a população viu crescerem os casos de Covid e Influenza. O quadro preocupante levou diversas empresas aéreas a cancelarem voos para conter o avanço das doenças. A Latam, por exemplo, já interrompeu mais de uma centena de voos nacionais e internacionais. A Delta Air Lines, por sua vez, informou que aproximadamente 8 mil funcionários testaram positivo para Covid-19. 

Mas é preciso se atentar aos cancelamentos: as regras especiais de remarcação de bilhetes e de reembolso editadas durante a pandemia não estão mais em vigor. Logo, não são aplicáveis aos voos suspensos a partir de 1º de janeiro de 2022.

Nesse caso, as regras válidas voltam a ser aquelas previstas na Resolução ANAC nº 400/2016. A norma diz que a empresa que cancelar o voo, e informar os passageiros com antecedência mínima de 72 horas, terá que ofertar uma opção de acomodação ou reembolso integral, que deve ser concluído em até sete dias da solicitação.

Leia Também:  Passagens aéreas para SP têm promoções a partir de R$ 184 ida e volta

A advogada Lívia Herdy, sócia do Fenelon Advogados, especialista em Direito Aeronáutico, Regulatório e Processo Civil, afirma que, se a empresa não avisar o passageiro no tempo solicitado, tem que fornecer alternativas de reacomodação, reembolso ou a execução do transporte por outra modalidade, além de assistência material e hospedagem.

“Por outro lado, se o passageiro desistir da viagem, não terá mais direito a optar por utilizar o crédito em até 18 meses, pois nesse caso, desde o início do presente ano, aplicam-se as regras contratuais da passagem que foi comprada. Por essa razão, é muito importante que todos observem as regras de cancelamento e reembolso no momento da compra o bilhete”.

A especialista destaca ainda que é importante lembrar, que os passageiros podem, nos dias que antecederem a viagem, contatar a empresa aérea para verificar se o voo sofreu alguma alteração. “E, se for o caso, fazer as alterações pertinentes ou solicitar o reembolso pelo próprio site da companhia, evitando assim o deslocamento até o aeroporto”, finaliza.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA