Momento Turismo

Gramado recebe exposição sobre Antártica com fósseis de 50 milhões de anos

Publicados

em


source
Ilha Vega
Edson Vandeira

Ilha Vega

Não é somente  o ar polar que chega na serra gaúcha esta semana, mas também uma exposição inédita sobre a Antártica . Gramado , através de uma iniciativa do GEO MUSEU em parceria com a Unisinos, entra na rota das discussões sobre mudanças climáticas recebendo, a partir do dia 30 de julho, a exposição inédita ‘Da Floresta ao Deserto de Gelo – Pesquisas Geológicas na Antártica’.

Estudar a Antártica, do ponto de vista de mudanças climáticas, é um dos objetivos das pesquisas atuais sobre o clima pela importância do continente no cenário mundial, e pela busca de conhecimento já que a “descoberta” da Antártica completou apenas 200 anos em 2020. Desde que a estação brasileira na Antártica teve um incêndio em 2012, o Brasil é um dos principais cooperadores na reconstrução do local e suas pesquisas. Em janeiro de 2020, a nova Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) foi inaugurada para substituir a antiga destruída pelo fogo.

Leia Também:  Esquiar ajuda a amenizar o transtorno de ansiedade, diz estudo

A exposição dura seis meses e oferece experiências como:

Acampamento do programa Ártico Brasileiro na Ilha Vega
Edson Vandeira

Acampamento do programa Ártico Brasileiro na Ilha Vega

– A montagem de um acampamento real com itens utilizados em expedições do Programa Antártico Brasileiro como barracas, bandeiras do Brasil desgastadas pelo clima da Antártica, e equipamentos utilizados pelos pesquisadores;

-Exposição de materiais fósseis de animais, plantas e rochas descobertas no Continente Antártico. Serão mais de 50 amostras históricas (algumas com mais de 50 milhões de anos);

Você viu?

– Exposição fotográfica do paulista Edson Vandeira, especializado em aventura, cultura e ciência. O fotógrafo tem seu trabalho representado pela National Geographic Image Collection (EUA) e há sete anos apoia o Programa Antártico Brasileiro, como um dos alpinistas responsáveis pela segurança dos cientistas durante a permanência e nos deslocamentos na Antártica;

– Documentos e equipamentos históricos como mapas antigos e equipamentos dos profissionais de Geologia da Unisinos.

Paleontólogo Douglas Santos Riff
Edson Vandeira

Paleontólogo Douglas Santos Riff

Toda a exposição é acompanhada de banners com conteúdos informativos técnico-científicos sobre a geologia geral da Antártica. Também fazem parte do cenário vídeos com imagens captadas por drone e helicóptero. A curadoria é do cientista, paleontólogo e professor de geologia da Unisinos, Rodrigo Horodyski.

Leia Também:  Hotéis baby friendly oferecem suporte para pais e conforto ao bebê; veja regras

“A exposição oportuniza aos visitantes uma viagem a um dos locais mais isolados do mundo: a Antártica. Mas uma Antártica antiga, quente e cheia de florestas, bem diferente dos dias de hoje. Os visitantes conhecerão os fósseis de plantas e animais marinhos e terrestres descobertos durante 60 dias de expedição no continente gelado e o dia a dia desafiador dos pesquisadores que trabalharam nestas escavações”, explica o curador.

Serviço

Exposição Da Floresta ao Deserto de Gelo – Pesquisas Geológicas na Antártica Onde: GEO MUSEU Gramado- RS Quando: De 30 de julho de 2021 a 30 de janeiro de 2022 Horários: Segundas, terças, quintas, sextas, sábados e domingos das 8:30 às 17:00 Ingressos: Valores e compras online aqui

Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Modelo brasileira que mora no México indica pontos turísticos imperdíveis

Publicados

em


source
A modelo internacional Paloma Wojahn indica pontos turísticos imperdíveis para sua próxima visita ao México
Acervo pessoal

A modelo internacional Paloma Wojahn indica pontos turísticos imperdíveis para sua próxima visita ao México


Durante o período de medidas restritivas para turistas em todo mundo, o México foi um dos únicos países que permitiram a entrada de turistas durante a pandemia. Considerado um dos refúgios de luxo dos brasileiros , a busca por passagens aéreas para o México aumentaram cerca de 218% no meio deste ano.

Há pouco mais de um ano, a modelo internacional Paloma Wojahn, natural de Novo Machado, no Rio Grande do Sul, se rendeu aos charmes mexicanos e se mudou para o país. Lá, teve a chance de conhecer diversos pontos turísticos. “O México me surpreendeu positivamente. Vim para passar uma temporada e me apaixonei. Estou aqui há um ano e ficarei alguns a mais, com certeza”, diz a modelo.


De acordo com Paloma, as pessoas não têm ideia do que é a realidade no México. “É um local muito receptivo e que te permite conhecer praias, cidades, museus, culturas e pessoas maravilhosas”, conta. Para os turistas brasileiros que têm o México na lista de desejos, Paloma indica alguns pontos turísticos e destinos imperdíveis no país.

Pirâmides de Chichén Itzá


Uma das sete maravilhas do mundo, a Pirâmide de Chichén Itzá, localizada na Península de Yucatán, é um templo maia que foi construído no século 6 depois de Cristo e ampliado entre os séculos 7 e 11. Paloma afirma que o monumento é um dos locais obrigatórios para se colocar no roteiro.

Leia Também:  Modelo brasileira que mora no México indica pontos turísticos imperdíveis

As pirâmides ficam a 3 horas de distância de Cancún e a 2 horas da Playa del Carmen, dentro da zona arqueológica de Chichen Itza. A construção é considerada um dos complexos arqueológicos mais famosos e icônicos do mundo.

Museus


O México também é um dos grandes palcos artísticos da América Latina e do mundo. Paloma indica três hotéis que farão os fãs de arte se admirarem. O primeiro é o Museu Nacional de Antropologia, que fica dentro do Parque de Chapultepec, na Cidade do México.

Focado em arqueologia e etnografia, o local possui um acervo muito completo sobre as civilizações pré-hispânicas do continente, como maias, astecas, toltecas e teotihuacanas. Recomenda-se tirar um dia inteiro para conhecer o museu.

Também na Cidade do México, o Museu Soumaya guarda mais de 60 mil peças de artes plásticas e decorativas, além de documentos históricos e itens religiosos que existem desde o século 15. O foco da curadoria é totalmente voltada para a produção artística e cultura produzida no México.

Por fim, a modelo indica o Museu Frida Kahlo, que apresenta o edifício onde a artista mexicana nasceu e viveu com o também artista Diego Rivera. A instituição também é conhecida como Casa Azul devido à cor das paredes externas. Além de Kahlo e Rivera, também estão expostas obras de outros artistas, além de fotografias, objetos pessoais e artefatos pré-hispânicos.

Pueblos mágicos


Para turistas que querem conhecer a essência do México, Paloma diz que é imprescindível participar do programa turístico pueblos mágicos (em português, povos mágicos), criado pela Secretaria de Turismo mexicana.

A iniciativa busca oferecer experiências turísticas em diversos povoados tradicionais do país que preservam a riqueza histórica local, apresentando aos visitantes as belezas naturais, artesanato, gastronomia, tradições folclóricas e a hospitalidade das vilas e dos cidadãos locais. “Alguns exemplos são Tepoztlán, Mitla, Tequila e Puebla. Vale muito a pena conhecer”, indica.

Leia Também:  Esquiar ajuda a amenizar o transtorno de ansiedade, diz estudo

Praias e ilhas


Não tem como visitar o México e deixar as belíssimas praias de fora. O destino é muito buscado por quem adora ficar com o pé na areia, cheiro de mar e quer se cercar de vistas lindas. As águas cristalinas de Cancún são aclamadas pelos turistas brasileiros, incluindo os famosos

Além delas, Paloma indica que amantes de praia visitem a Riviera Maya, no nordeste da Península de Iucatã; a Ilha das Mulheres, com diversos resorts e atrações para quem gosta de desbravar recifes e corais em mergulhos; e as praias e ruínas de Tulum, que possuem diversas ruínas, penhascos e um mar turquesa.

A modelo também indica a Ilha de Cozumel, que abriga um cenário paradisíaco e, nas profundezas do oceano, o Museu Subaquático de Arte, um dos  pontos turísticos submersos mais famosos do mundo . “Ela é ótima para fazer snorkel e mergulho, junto a recifes e uma vida marinha abundante”, diz Paloma. “Também recomendo Cabo San Lucas, que tem uma energia incrível. Ainda há cenotes esplêndidos no estado do Yucatán [onde estão localizadas as Pirâmides de Chichén Itzá] e Quintana Roo”, acrescenta.

Fique atento às medidas de segurança do México

Apesar de não terem fechado as fronteiras para brasileiros, Paloma afirma que o México tem adotado estratégias para evitar a propagação do vírus. A vacinação, aliás, está bem avançada no país. A modelo explica que o país tem adotado medidas para tornar a viagem segura tanto para os turistas como para os mexicanos. “Para viagem como turista, brasileiros não precisam de visto e podem ficar no país por até seis meses. Mas é preciso comprovar local de hospedagem, passagens e condições para estar em solo mexicano por esse período”, orienta.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA