Momento Turismo

Tem medo de turbulência? 5 coisas que você precisa saber

Publicados

em


source

Só de entrar no saguão do aeroporto já bate aquele frio na espinha. Subir a escadinha ou pegar o túnel para chegar ao avião, então, nem se fale. Apesar de ser considerados um dos meios de transporte mais seguros, muita gente tem medo de avião . Para piorar, sente arrepios só de pensar que pode pegar uma – ou várias – turbulência pelo caminho. 

avião
freepik/Racool_studio

Turbulência geralmente são comuns em dias nublados ou com nuvens, mas também acontecer em viagens com céu limpo

Calma, nós te entendemos. É normal sentir medo quando o avião começa a balançar, afinal, você está a uma distância bem razoável do chão. Todo esse movimento é causado por bolhas de ar ou mudanças no fluxo de ar. O avião encontra uma mudança na velocidade do vento e isso faz com que ele balance e até se tenha aquela sensação de uma pequena queda, como se tivesse “perdido o chão”. 

Turbulência geralmente é associada a chuvas ou nuvens, mas ela também pode acontecer em viagens com o céu limpo. Não há a menor diferença entre viajar de dia ou à noite. 

Ainda está com medo, né? Vai que uma dessas mudanças de vento seja forte demais para o avião. Então, antes de mais nada saiba que turbulência não faz o avião cair. 

Tendo isso em mente, separamos mais 5 coisas que você precisa saber antes da sua próxima viagem:

Leia Também:  Halloween em Orlando: parques da Universal apresentam novas atrações

1. Turbulência é mais inconveniente do que perigosa

Como lembra o piloto Patrick Smith, do site askthepilot.com (pergunte ao piloto, em uma tradução para o português) em reportagem recente do jornal britânico Express.co.uk, as turbulências, apesar de serem desagradáveis, são algo normal. Ele diz que se trata mais de uma questão de inconveniência do que de perigo. 

“Os aviões são feitos para suportar uma alta carga de força e estresse, e uma turbulência forte o suficiente para causar de fato algum dano a aeronave é algo que nem o piloto mais experiente vai viver em sua vida”, garante Smith. 

Portanto, turbulência não derruba avião. “As aeronaves são projetadas para aguentar esse e outros tipos de fenômenos meteorológicos, como chuvas e relâmpagos. Não há perigo no chacoalhar do avião”, afirma o blog da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

2. Quanto tempo pode durar a turbulência? 

As turbulências mais comuns são as mais leves e, às vezes, nem sentidas pelos passageiros. Nesse caso, de acordo com Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA), as bebidas balançam, mas não caem dos copos e os passageiros sentem uma leve pressão no sinto. Elas duram poucos instantes. 

Já uma turbulência considerada moderada envolve ventos mais fortes e pode chegar a 11 minutos, aproximadamente. Na classificação da IATA, são aquelas nos quais os líquidos derramam dos copos e os passageiros sentem que são segurados pelos cintos. 

As mais severas , que são as mais perceptíveis pelos passageiros e que causam mais incômodo geralmente, duram em torno de 7 minutos. 

3. Mas há algum perigo de fato na turbulência?

De acordo com o piloto, o problema está nos passageiros. Quando as luzes que indicam que os cintos devem ser afivelados se acendem, é preciso de fato ficar sentado em seu assento ou há riscos de tombos e acidentes devido a instabilidade do avião. O avião não vai cair, mas você pode se machucar por imprudência sua ou de alguém do seu lado. 

Leia Também:  Saiba como planejar seu reveillon em tempos de pandemia

4. Lado bom da turbulência

Em muitos casos é possível, com base nos radares meteorológicos e nas trocas entre pilotos e comando, prever áreas de instabilidade e até desviar o avião, mas em outros a turbulência é sentida pelos passageiros, não tem jeito. Mas até se isso acontecer, o fato pode ser encarado como um bom sinal.

Em uma área de turbulência, a aeronave usa seus sistemas para compensar as mudanças exteriores e fazer com os passageiros sintam o mínimo de incômodo possível. Isso é um sinal de que o avião está funcionando em perfeita condições, segundo Smith.

5. Há um lugar ideal no avião para sentir menos uma turbulência?

Se ainda tem medo de voar ou está com algum receio, saiba que sim, há alguns assentos no avião nos quais os efeitos de uma turbulência podem ser sentidos de forma mais sutil. Um ex-comissário de bordo identificado como Matt disse ao jornal Express.co.uk que a parte da frente do avião é a ideal nesses casos. 

Outra dica da Abear é ficar perto das asas. Ali você estará mais perto do centro de gravidade do avião e sentirá menos o balanço e os movimentos da aeronave. 

Portanto, se não gosta de turbulências no avião ou mesmo sofre com enjoo, evite os lugares mais ao fundo da aeronave.

Fonte: IG Turismo

Propaganda

Momento Turismo

Hopi Hari reabre neste sábado

Publicados

em


source

Depois de meses de espera o Hopi Hari finalmente reabre suas fronteiras ao público neste sábado, 26. O parque retorna com suas atividades oferecendo um modelo de diversão segura, com base em protocolos anticovid-19, para o funcionamento das atrações. O parque abrirá aos finais de semana, das 10h às 17h, operando com 40% da sua capacidade de público. 

hopi hari
Flickr/Armazém da Notícia

O público deverá seguir os protocolos anticovid-19 todo o tempo em que estiver no parque


A maioria das atrações estará funcionando, com algumas exceções. São elas Simulakron, Cinemotion, La Mina del Joe Sacramento e Katakumb. Os shows Klapi-Klapi – Dino, um dinossauro de verdade, Ha-habitaris Show – Theatro de Kaminda e Saloon Show – O Forasteiro estão suspensos, por conta dos protocolos sanitários e La Tour Eiffel fica parada por estar em manutenção.

Além disso, o Hopi Hari está preparando  surpresas para que a experiência no parque continue sendo mágica e divertida. Vale destacar que o Horror Drive Tour, por sua vez, continua sendo realizado aos sábados e domingos, das 18h às 21h30, até 1º de novembro. 

hopi hari
Flickr/Armazém da Notícia

Profissionais da saúde terão cortesia até 27 de dezembro para irem ao parque


A expectativa para receber o público, após tanto tempo, é grande. “Depois de meses de isolamento social, restrições e o parque fechado, estamos sentindo uma onda de alegria, esperança e fé com este novo começo. Sabemos que ainda não acabou, que devemos seguir com todos os protocolos de saúde, afinal, não podemos permitir que esta situação de pandemia continue, e isso também depende de nós”, comenta o presidente Alexandre Rodrigues.

Leia Também:  Halloween em Orlando: parques da Universal apresentam novas atrações

“Teremos um recomeço difícil e diferente sim, mas somos resilientes. Nossos colaboradores não mediram esforços ao longo desta jornada e sei que continuarão fazendo o que for necessário para garantir a segurança e o lazer de nossos visitantes”.

Medidas de prevenção e combate ao coronavírus

Para acessar o parque, os visitantes precisam aceitar e seguir os protocolos sanitários anticovid-19 , disponíveis para consulta no site . Para o público, é exigido o uso de máscaras, aferição de temperatura e o respeito ao distanciamento social, além do uso de álcool em gel, disponibilizado pelo próprio parque, ao entrar e sair das atrações e ao realizar qualquer tipo de transação nas lanchonetes, nos restaurantes e nas lojas.

Entre as medidas implementadas, estão o controle de acesso do público, com sinalizações para distanciamento entre as pessoas e organização dos assentos nas atrações, além da diminuição da quantidade de pessoas em cada ciclo dos brinquedos. Também será realizada a sanitização das regiões de contato direto dos visitantes, como assentos, apoios de mão e travas, o que se estende também aos demais ambientes abertos no local. As fotos com os personagens do Parque estão suspensas. Todas as orientações ao público estarão disponíveis em diversos pontos e serão divulgadas constantemente via áudio.

Leia Também:  Saiba como planejar seu reveillon em tempos de pandemia

Compra de ingressos

Para aqueles que têm passaportes válidos em mãos e que se enquadram nas ações promocionais que o Hopi Hari realizou nos últimos seis meses será possível visitar normalmente o parque, basta apresentar o voucher de compra diretamente nas catracas. Já os profissionais da área da saúde – convidados em abril deste ano, como forma de agradecimento pelos serviços frente a Covid-19, e que se cadastraram – poderão retirar e utilizar a cortesia até 27 de dezembro deste ano.

hopi hari
Flickr/Armazém da Notícia

Com protocolo de segurança e sem acesso a algumas atrações, parque reabre neste fim de semana

A comprovação do cadastro será feita via apresentação de documento de identidade nas bilheterias. Vale lembrar que, para garantir a capacidade de operação em 30%, a equipe do Parque monitorará o acesso do público e tomará ações necessárias para manter o fluxo de pessoas dentro da capacidade permitida.

Horror Drive Tour segue acontecendo aos finais de semana

A primeira atração oferecida pelo Hopi Hari desde a suspensão de suas atividades, em março, funcionamento alterado. Inspirado na Hora do Horror, o maior evento de horror da América Latina, o Horror Drive Tour, que começou este mês, acontece aos sábados e domingos, das 18h às 21h30. 

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA