MOMENTO MULHER

5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos

Publicados

em

source
5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos
Redação EdiCase

5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos

Arquiteta explica como planejar um ambiente prático e confortável

Por Milena Job

Os apartamentos de pequena metragem têm se tornado uma tendência nos últimos anos, principalmente entre a população mais jovem. No entanto, decorar esses locais de maneira bonita, otimizada e com um bom custo-benefício não é uma tarefa fácil.

“O estilo de vida de quem busca um imóvel menor é mais sobre o ser do que o ter. Vemos uma mudança de comportamento nos mais jovens, que hoje buscam facilidades, como o retorno do uso de lavanderias coletivas e o uso de aplicativos de transporte. São pessoas com menos tempo nas mãos”, afirma Gabriela Accorsi, arquiteta e cofundadora da startup La Decora.

5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar

Decoração automatizada

A La Decora, por exemplo, considerando esse contexto criou um software com o objetivo de democratizar o acesso à decoração de interiores. Ao mesmo tempo que automatiza a produção de projetos, ele otimiza o trabalho do profissional.

“A única maneira de democratizar a decoração é com a automatização das suas fases que não precisam de intervenção humana direta, ao mesmo tempo que a sensibilidade do especialista esteja presente nos momentos necessários e de forma personalizada. Essa estrutura é muito importante em projetos de apartamentos pequenos”, diz a Gabriela Accorsi.

Leia Também:  Criança de 2 anos mata cobra com mordida

A seguir, confira dicas essenciais da arquiteta para decorar imóveis menores.

1. Construa um projeto

Quando uma pessoa procura imóveis menores e mais baratos, ela não pode se dar ao luxo de errar nas suas escolhas. Por isso, construir um projeto ao lado de um profissional garante uma tomada de decisão correta. “O projeto certifica o cliente que essa compra vai ser a certa e o arquiteto ou decorador resolverá todos os desafios propostos para aquele ambiente, seja em termos de combinação ou espaço”, reforça a arquiteta.

5 dicas para montar uma biblioteca em casa

2. Foque no que é essencial

Mais do que evitar uma poluição visual, a disposição prática de objetos gera conforto em um apartamento pequeno, além de evitar gastos desnecessários. “Entender quais são os itens essenciais para compor o cenário ajudam a formar o local como um lar completo. Por exemplo, uma luminária no centro já resolve a iluminação”, explica Gabriela. “Além disso, é melhor evitar colocar itens supérfluos e não usar papel de parede e painéis para não causar poluição visual”.

3. Otimize espaço

Assim como a escolha do imóvel, é necessária também a escolha dos itens essenciais de qualquer apartamento , otimizando assim o local. “Algumas maneiras de otimizar o espaço do apartamento são: a compra de móveis do tamanho correto, o uso de armários aéreos para maior armazenamento, soluções de baú, espelho para sensação de amplitude, cores claras, cuidado com profundidades excessivas em sofás e móveis de uso duplo (como sofá-cama), mesas de centro que viram banquetas, uma TV que atenda o quarto e a sala por um sistema de giro, por exemplo”, aconselha Gabriela Accorsi.

Leia Também:  Flacidez pós-parto: veja como combater

4. Utilize paredes simples

Em pequenas metragens, as paredes acabam por chamar ainda mais a atenção do que de costume, o que torna esse ponto um dos mais importantes no processo de decoração. “Quanto menor o trabalho de paredes melhor. Ou seja, o uso de papéis de parede e painéis não são aconselháveis para imóveis pequenos”, destaca a especialista.

5 dicas para escolher o pendente para a sala de estar

5. Faça uma pesquisa de mercado

Um apartamento menor mostra, muitas vezes, a escolha do cliente por uma decoração de baixo custo, principalmente para quem tem o orçamento apertado. Nesses casos a priorização pede o investimento em decoração mais assertiva. 

“O consumidor estará muito mais certo da sua compra – no caso de um budget menor – se ele checar diversas opções de lugares e preços a fim de comparação. Nesse sentido, as plataformas digitais são aliadas na etapa seguinte, em que o imóvel já está comprado e precisa ser decorado”, finaliza Gabriela.

Confira mais conteúdos e dicas de decoração na revista ‘Projeto & Decoração’

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MOMENTO MULHER

Flacidez pós-parto: veja como combater

Publicados

em

Flacidez pós-parto: veja como combater
Redação EdiCase

Flacidez pós-parto: veja como combater

Será que meu corpo vai voltar ao normal? Essa é uma pergunta frequente no consultório, quando a mulher está no período da gestação ou do pós-parto. Entre as aflições mais comuns das gestantes estão a flacidez, as estrias e o ganho de peso.

O que é flacidez?

Para entender o que é a flacidez, devemos pensar que nossa pele é como um elástico formado de colágeno e elastina. Quando esse elástico é esticado além de sua capacidade de suportar, surge a flacidez. E, quando ocorre a ruptura de suas fibras, temos as estrias.

Como evitar a flacidez ?

Os cuidados para evitar a flacidez no pós-parto devem começar durante a gestação. Entre eles, destacam-se: evitar o ganho excessivo de peso, ter uma alimentação rica em proteínas, manter uma boa hidratação da pele, usar roupas que garantam uma boa sustentação e torcer para que a genética nos favoreça.

O que fazer se ela aparecer?

Contudo, muitas vezes, mesmo com todos os cuidados, a flacidez aparece. E agora? Hoje em dia temos muitos tratamentos ao nosso alcance e, quanto mais precocemente iniciarmos, melhor será o resultado. O objetivo dos tratamentos é estimular a produção de colágeno e elastina, e assim melhorar a sustentação da pele. Podemos dividir os tipos de tratamento em domiciliar e o realizado em consultório.

Leia Também:  Descubra a casa e o planeta de cada signo do zodíaco

Tratamentos domiciliares

Nos tratamentos domiciliares destaca-se o uso de cremes à base de ácido retinóico ou, ainda, vitamina C. Apesar da correria com o bebê, não devemos nos esquecer de manter uma hidratação profunda da pele com emolientes, silanóis, D-pantenol, ceramidas, entre outros. Uma alimentação equilibrada e rica em proteínas continua sendo imprescindível para voltar mais rapidamente ao peso ideal.

Atividades físicas contra a flacidez

Outro recurso útil é o uso de cintas elásticas para garantir mais sustentação ao abdome e melhorar a postura. Além disso, assim que for liberada pelo ginecologista, a mãe deve tentar voltar às atividades físicas, dando atenção especial aos famigerados exercícios abdominais, pois, à medida que a flacidez muscular diminui, a aparência geral da pele melhora.

Tratamentos no consultório médico

Entre os tratamentos realizados em consultório que podem ser iniciados durante a amamentação destacam-se os peelings (com ácidos ou com cristal), a microdermoabrasão, a radiofrequência, o microagulhamento e os lasers.

Por Meire Gonzaga

Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, preceptora do Curso de Pós-Graduação em Cosmiatria da Faculdade de Medicina do ABC e consultora dermatológica do FEMME Laboratório da Mulher.

Leia Também:  Marca de Victoria Beckham tem dívida de mais de R$ 330 milhões

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI