MOMENTO PET

Gato vai à praia pela 1ª vez e deixa claro o que pensa sobre isso

Publicados

em

source
Pumpkin deixou claro o que sente sobre o vento
Reprodução/Facebook

Pumpkin deixou claro o que sente sobre o vento

Pumpkin foi resgatado quando ainda era um filhote, ao lado da mãe e dos irmãos felinos, e a família pretendia mantê-los apenas como um lar temporário, mas não conseguiram resistir e o adotaram junto a um dos irmãos, que recebeu o nome de Moustachio.

Quando os filhotes começaram a crescer, a família descobriu que Pumpkin tinha um caso leve de  hipoplasia cerebelar, doença que afeta a coordenação e percepção de profundidade dos animais, mas ele não deixa que isso o impeça de viver boas aventuras.

“Dizemos que ele é desajeitado como um cachorrinho. Ele parece mais trotar do que correr, com as patas dianteiras levantadas uma de cada vez”, disse Tia, a tutora (que não quis ter o nome revelado), ao The Dodo.

Um dia a família decidiu levar os gatos de estimação à praia e Pumpkim parecia estar curtindo o passeio, até que começou a ventar e todos descobriram que ele definitivamente não era um fã de ventanias.

“Ele realmente amava a praia, mas logo descobrimos que ele não amava o vento”, disse Tia. “As caras que ele estava fazendo, nunca tínhamos visto nada parecido antes, então estávamos tirando fotos e vídeos”.

A família não conseguia parar de rir com a expressão de Pumpkin, que estava deixando o mais evidente possível que não estava gostando da sensação. Os passeios à praia continuaram, e os gatinhos amam explorar por lá, mas o vento está longe de ser a parte favorita.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira  essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos, por apenas R$ 24,90 nos três primeiros meses. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

Fonte: IG PET

Propaganda

MOMENTO PET

5 raças de cachorros pequenos: conheça as características de cada uma delas

Publicados

em

5 raças de cachorros pequenos: conheça as características de cada uma delas
Redação EdiCase

5 raças de cachorros pequenos: conheça as características de cada uma delas

Médica veterinária fala sobre os cuidados necessários com alguns cães de pequeno porte

Existem diversas raças de cachorros de pequeno porte, com características e necessidades específicas. Por isso, conhecer cada uma delas é importante para garantir que o pet seja bem cuidado e conviva em harmonia com a família.

> Como cuidar de filhotes de cachorro e gato

1. Maltês

Segundo a médica veterinária Mabel Vaz, essa raça é inteligente e afetuosa com o tutor. “São muito alegres e expressivos, qualidades que fazem deles maravilhosos cães de companhia. Eles são muito bonitos e elegantes por conta da pelagem, e são uma ótima companhia para quem mora em espaços pequenos. Seu pelo é longo e liso, e não precisa de tosa, apenas uma escovação diária. Muito alegres e agitados, eles sempre estão dispostos para brincar”, lista a médica veterinária.

Porém, esse cãozinho não gosta de ficar muito tempo sozinho. Precisa sempre estar perto de alguém, pois sua capacidade de interagir é grande. Ele convive muito bem com pessoas e outros animais. Possui muita energia e, consequentemente, exige a prática constante de exercícios para não se tornar um animal muito estressado.

Leia Também:  5 raças de cachorros pequenos: conheça as características de cada uma delas

> Adoção de cachorro: veja como escolher entre macho e fêmea

2. Buldogue Francês

“Excelente companheiro, sociável, alegre, brincalhão, carinhoso e inteligente”, descreve a veterinária Mabel Vaz. Para o Buldogue Francês, um pouquinho de exercício já é suficiente. Como ele é do tipo que tem focinho chato/curto, tem mais dificuldade para respirar quando pratica exercícios físicos.

Esse pequeno cachorro ama companhia e precisa estar sempre rodeado por humanos. Adora todos a sua volta, gosta de ficar no colo e brincar com as crianças. Essas qualidades fazem do Buldogue Francês uma excelente companhia.

3. Lulu da Pomerânia

Esse cachorro parece um bichinho de pelúcia! É encantador. Também conhecido como Spitz Alemão Anão, esse pet é bem calmo, tranquilo e gentil. A pelagem é bastante espessa, mas não exige tosa. Para manter os pelos saudáveis, é importante escová-los todos os dias.

O Lulu da Pomerânia é muito inteligente e alegre. Está sempre em alerta para qualquer perigo e observa todas as ações à sua volta. Pode se dar muito bem com crianças, desde que ele seja apresentado a elas desde filhote. É um cachorro muito ativo e, às vezes, pode latir muito.

Leia Também:  Cadela Shakyra dança ao som de gaita e vídeo viraliza

> Ansiedade em animais de estimação: saiba como identificar e tratá-la

4. Pug

“São muito atentos e dóceis”, conta Mabel Vaz. Esse cãozinho é muito caseiro, adora ficar no colo e não late tanto à toa. O Pug não se dá muito bem com atividades físicas intensas. Por isso, é uma boa companhia para quem prefere ficar em casa, sossegado.

Assim como o Buldogue Francês, o Pug pode ter dificuldades para respirar e isso costuma gerar um ronco ofegante. É um animal inteligente e obediente. Está sempre de bom humor.

5. Pinscher 

“É muito afetuoso com o dono, mas não tolera facilmente os desconhecidos. Late furiosamente e dá o alarme ante o menor movimento suspeito”, explica Mabel Vaz. Eles são bem parecidos com a raça Chihuahua, por isso, muitas vezes são confundidos um com o outro. É um cachorro dócil e companheiro. Enérgico, ele adora latir.

É um cão que está sempre em sinal de alerta e desconfia de todos os estranhos. Por ter um temperamento eufórico, e devido ao seu tamanho, quem tem crianças em casa precisa tomar cuidado. Elas podem machucá-lo sem querer, e ele pode tentar revidar.

Confira mais dicas para cuidar dos animais de estimação na revista ‘Guia dos Pets’

Fonte: IG PET

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI