Momento +

Responsabilidade com a pandemia: Primeira-dama de várzea grande testa positivo para covid-19

Publicados

em

A promotora de Justiça do Ministério Público de Mato Grosso e primeira-dama de Várzea Grande, Kika Dorilêo Baracat, testou positivo para Covid-19. Resultado de exames e consultas clínicas confirmaram as suspeitas decorrentes de sintomas sem grandes incidências.
Em virtude do resultado positivo da esposa, o prefeito Kalil Baracat, que no final do ano passado já havia testado positivo, também realizou exame e consultas médicas, com o resultado negativo para Covid-19, permitindo cumprir sua agenda de trabalho com segurança, mas redobrando os cuidados.
Com sintomas leves, a primeira-dama recebeu a primeira dose da vacina há cerca de um mês. Kika está bem e segue em isolamento social em casa. O prefeito destaca que ela receberá todos os cuidados necessários e reforça a continuidade das medidas de biossegurança, como uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento social e principalmente a busca pela vacinação como forma mais eficiente de combater os sintomas e a doença da COVID 19.
A Família Baracat agradece as manifestações de carinho e lembra a importância da adoção de cuidados redobrados e da procura de vacina por todos indistintamente para se vencer a pandemia com união, responsabilidade e principalmente com medidas de biossegurança.

Leia Também:  FUTEVOLEI: atletas de Lucas do Rio Verde representam a cidade em torneio em Sinop

Momento +

Dória ressalta ações ambientais e de infraestrutura do Governo de MT: “Muito impressionado”

Publicados

em

 

O governador de São Paulo, João Dória, afirmou ter ficado “muito impressionado” com as ações do Governo de Mato Grosso em prol da infraestrutura e do meio ambiente, e também com a capacidade de produção do Estado.

Dória foi recebido pelo governador Mauro Mendes, no Palácio Paiaguás, para uma reunião institucional, na noite desta sexta-feira (24.09).

“Tive uma excelente impressão do Estado de Mato Grosso. Da boa gestão que está sendo feita aqui, da proteção ambiental, onde há um esforço para a recuperação de matas ciliares, de evitar o desmatamento e de harmonizar o entendimento entre o agro e o meio ambiente. A capacidade de expansão na produção agrícola aqui é impressionante”, afirmou.

Doria destacou as ações da gestão para melhorar a infraestrutura, a exemplo dos 2500 km de asfalto que serão entregues até 2022 e a autorização para a 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, lançada nesta semana.

O gestor lembrou que Mauro Mendes também atuou para obter a concessão antecipada da Malha Paulista, corredor logístico de grande importância para ambos os estados.

Leia Também:  PL que cria regulamenta a existência de 'animais comunitários' em MT é aprovada na Assembleia Legislativa

“Saio muito bem impressionado. A cooperação para o ramal Paulista, onde os trilhos que cruzam São Paulo e vem até o Estado de Mato Grosso ajudam a escoar a produção, foi uma ação conjunta do governador Mauro Mendes conosco, junto ao TCU, STF e Ministério da Infraestrutura para que essa linha pudesse ser reativada e modernizada com investimento privado, principalmente, e hoje ela está funcionando e ajudando a escoar essa maravilhosa produção agrícola de Mato Grosso até o Porto de Santos”, citou.

Para Dória, a iniciativa pioneira da ferrovia estadual é outro acerto da gestão.

“A ferrovia estadual é uma boa iniciativa. Tudo aquilo que contribui para o escoamento da produção melhora a velocidade para que isso chegue aos entrepostos, reduz o custo-brasil e torna mais competitiva a produção. Uma iniciativa positiva é que merece ser aplaudida”, pontuou.

Mauro Mendes também reforçou que essa parceria em prol da Malha Paulista no ano passado que também contou com a ajuda da bancada federal de Mato Grosso, ajudou a possibilitar o lançamento da ferrovia estadual que se conecta com a malha ferroviária nacional.

Leia Também:  "Pedimos um Governo do Estado próximo da população e estamos sendo atendidos nas principais demandas", afirma líder comunitária

“Tivemos sinergia para resolver a questão da Malha Paulista e essa solução viabilizou trazer a ferrovia estadual. A ferrovia tem grande capacidade de capturar carga e Mato Grosso é o maior produtor brasileiro do agronegócio”.

“Vamos chegar, nos próximos anos, a 130 milhões de toneladas e isso tem que ser escoado. Teremos que mandar para o Brasil, e São Paulo é um grande estado consumidor, tem uma indústria desenvolvida com a qual poderemos desenvolver relações e trazer produtos, insumos e matéria prima, e devolver produtos manufaturados ao principal polo de consumo que é a região sudeste”, completou.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA