Momento +

Após anunciar encerramento do combate as queimadas no Pantanal Ministério do Maio Ambiente volta atrás e os trabalhos continuam normalmente

Publicados

em

Após anunciar que iria  encerrar as operações de combate a desmatamento na Amazônia e queimadas no Pantanal, o Ministério do Meio Ambiente voltou atrás e recuou na decisão, prosseguindo normalmente com as ações, conforme atualização da nota na noite desta sexta (28).

À  tarde, o Ministério do Meio Ambiente tinha anunciado que iria interromper todas as operações de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia Legal e de queimadas no Pantanal, além de demais regiões do país, a partir da próxima segunda (31).

Em nota, o ministério informava que a interrupção se deve a um bloqueio de recursos. A Secretaria de Orçamento Federal, ligado ao Ministério da Economia, efetivou um bloqueio de mais de R$ 20,9 milhões em verbas para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e de mais de R$ 39,7 milhões para o Instituto Chico Mendes (ICMBio). As operações financeiras foram feitas nesta sexta (28).

De acordo com o secretário Esteves Colnago, do Ministério da Economia, o bloqueio de cerca de R$ 60 milhões nos dois institutos era parte de outra soma na redução de outros R$ 120 milhões já previstos como corte do orçamento na área de meio ambiente para o exercício de 2021.

Leia Também:  Devendo vitórias à sua torcida São Paulo volta a jogar pelo Brasileirão neste domingo as 16 horas contra o Bragantino

Pelo Ibama, a interrupção ia levar a desmobilização de 1.346 brigadistas, 86 caminhonetes, 10 caminhões e 4 helicópteros no combate às queimadas. Já no combate ao desmatamento ilegal, serão desmobilizados 77 fiscais, 48 viaturas e 2 helicópteros.

Para o ICMBio, serão desmobilizados 324 fiscais,  além de 459 brigadistas e 10 aeronaves Air Tractor que atuam no combate às queimadas, além de 459 brigadistas e 10 aeronaves Air Tractor que atuam no combate às queimadas.

O anúncio do ministério vem em momento que o Pantanal mato-grossense enfrenta uma série de queimadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, cerca de 140 pessoas estão combatendo os incêndios que já destruíram mais de 500 mil hectares nas regiões de Poconé (103 km de Cuiabá) e Barão de Melgaço (a 112 km da Capital). O desmatamento na Amazônia cresceu 34% entre agosto de 2019 e julho de 2020, segundo dados do Inpe.

 

Otavio Ventureli(com olhardireto.)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Matador de policial militar e filha de 16 anos em Rondonópolis MT é preso em loja de sapatos em Goiânia

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI