Momento +

Cidade de Lucas do Rio Verde contará com patrulha “Maria da penha”

Publicados

em

Segundo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT a lei 11.340/2006, conhecida como lei Maria da Penha, tem o intuito de facilitar a identificação dos tipos de agressões, em seu artigo 7º, descreve formas de violência doméstica contra a mulher, como sendo, dentre outras: violência física, pela prática de atos que ofendam a sua saúde ou integridade física; violência psicológica, por condutas que lhes causem qualquer forma de danos emocionais; violência sexual, por qualquer forma de constrangimento a presenciar, manter ou a participar de relação sexual não desejada; violência patrimonial, por atos que restrinjam ou impeçam o uso de seus bens, direitos e recursos financeiros, bens ou documentos pessoais ou de trabalho; e, violência moral, caracterizada por atos que configurem calúnia, difamação ou injúria.

Casos de violência contra mulher vem sendo noticiados  diariamente em todo o mundo, como cidadãos temos o direito de lutar contra esse tipo de injustiça. Na cidade de Lucas do Rio Verde representantes dos poderes executivo, judiciário, ministério público, defensoria pública e forças de segurança e de outros Órgãos que compõe a rede de assistência e proteção as vitimas de violência de gênero se reuniram em prol da classe.

Leia Também:  Emanuel Pinheiro lança obra de pavimentação do bairro Jardim Presidente II

A Secretaria de assistência social, Lucileide Gurka ressaltou que essa rede de proteção serve para garantir os direitos e integridade física e psicológica das mulheres luverdenses vítimas de agressão e de graves ameaças.

O intuito do encontro é aumentar a proteção e eficacia com a criação da patrulha maria da penha;  uma iniciativa que deverá ser concretizada até o mês de março, quando será lançada dentro da programação do dia internacional da mulher.

Foto: arquivo da Internet

 

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Lucas do Rio Verde anuncia inscrições deferidas para credenciamento de juízes leigos

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI