Momento +

Com a greve dos Correios que já dura 30 dias Procon MT orienta consumidores em relação ao pagamento em dia dos seus compromissos

Publicados

em

Diante da greve dos servidores dos Correios, que já dura um mês, o Procon Estadual relembra aos consumidores o compromisso de pagarem suas contas em dia, mesmo sem receber suas faturas em casa. Além disso, reforça os cuidados com os prazos de entrega de produtos adquiridos pela internet ou telefone.

Contato

A primeira providência a ser tomada por parte do consumidor é entrar em contato com o fornecedor através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), solicitando um meio alternativo para receber a fatura. Isso evita eventuais cobranças de multas e juros ou o cancelamento do serviço. O consumidor deve contatar a empresa antes do vencimento da fatura.

Atraso na entrega das faturas

Os fornecedores que enviam as contas por correspondência são obrigados a oferecer ao consumidor outras alternativas de acesso à fatura, como: segunda via digital, encaminhamento do código de barras via e-mail ou SMS, entre outros. Caso a empresa não ofereça outro meio de pagamento após o contato, a data de vencimento deve ser adiada.

Leia Também:  Tribunal Regional do Trabalho do Rio determina suspensão do jogo Palmeiras x Flamengo marcado para este domingo(27) pelo Brasileirão

Atraso na entrega de mercadorias

O comércio eletrônico têm a responsabilidade de entregar as encomendas dentro da data estipulada no momento da compra. Por isso, o consumidor sempre deve se atentar à data de entrega, se está clara e registrada por escrito, para que os devidos direitos possam ser requeridos caso ocorra atraso.

As empresas que utilizam o serviço de entregas dos Correios são responsáveis por encontrar outra forma para que os produtos sejam entregues aos consumidores dentro do prazo. Aos fornecedores, a solução mais viável é procurar serviços de entrega alternativos aos do Correios e o custo desse serviço pode ser repassado ao consumidor, desde que acordado no momento da compra.

 

Otavio Ventureli(com ascom)

Momento +

Eduardo Botelho ameniza episódio da prisão de ex-Secretário de estado considerando o fato um caso isolado que não atinge o Governo

Publicados

em

Com o governador Mauro Mendes  evitando falar sobre a prisão em flagrante do ex-secretário-adjunto da Casa Civil, Wanderson de Jesus Nogueira, na quinta (24), o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho(foto), amenizou o episódio que considera um caso isolado a ser investigado.

O deputado aproveitou para rebater acusações do Prefeito Emanuel Pinheiro de que o governador faria interferências na Polícia Civil.

“Tem que ficar claro que quando dizem que o governador Mauro Mendes está conduzindo a polícia, mostra que realmente não é isso. Ele não tem envolvimento nenhum, nunca mandou a polícia investigar e nem prender ninguém. Prende e investiga quando é preciso”, disse Botelho, lembrando das acusações do prefeito.

A prisão do ex-membro do alto escalão do governo pelo Gaeco, foi fruto de uma investigação sob coordenação do Ministério Público que teve apoio das policias Civil e Militar.

Após duas coletivas marcadas no Palácio Paiaguás, Mauro tem se esquivado em falar sobre o tema e se limitou a emitir nota, via assessoria, comunicando a exoneração do braço direito do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O governador não apareceu na primeira coletiva marcada na sexta (25) à tarde, quando falaria após receber a ativista Luísa Mell e nesta segunda (28), quando recebeu o ministro Onyx Lorenzonni, saiu antes de ser questionado sobre a prisão.

Leia Também:  Polícia Civl investiga grave acidente registrado neste domingo(27) envolvendo duas motos que deixou um morto e três feridos em Mutum MT

Wanderson teve decisão pela soltura na sexta (25), após ser pego com R$ 20 mil que, segundo investigação, seria dinheiro repassado por uma empresa que buscava favorecimento em processo de licitação. É o primeiro caso de possível corrupção no governo de Mauro.

Mas para Botelho o caso ainda precisa ser esclarecido e não vê que isso possa manchar a imagem da gestão. “O governo é feito de pessoas. Embora o Mauro seja totalmente honesto e correto, no meio pode ocorrer. Mas ainda não sabemos, vamos aguardar para ver o que acontece. Não podemos julgar e nem condenar ninguém antes de sabermos o que aconteceu. O Mauro Carvalho também não tem envolvimento com isso e não tem nada que possa prejudicá-lo”, finalizou.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA