Momento +

Com cada time dominando um tempo de jogo Atlético mineiro x Fluminense empataram na noite desta quarta-feira no Mineirão

Publicados

em

Atlético-MG e Fluminense empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira(14), no Mineirão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Cada time foi “dono” de um tempo. O Tricolor levou a melhor nos 45 minutos iniciais. O Galo deu o troco na etapa final.

O empate manteve o Galo na liderança do Brasileirão, com 31 pontos, mesma pontuação do Internacional. Os mineiros levam vantagem no número de vitórias, além de terem um jogo a menos que os gaúchos. Porém, o Atlético tem a posição ameaçada. O Flamengo joga nesta quinta-feira contra o Bragantino e assume a ponta se vencer. O Fluminense soma 25 pontos, na quinta posição.

O primeiro tempo teve um dono, o Fluminense. O Tricolor marcou o Atlético em cima, jogou com velocidade. Uma alteração que não estava nos planos foi decisiva. Logo aos dois minutos, Fernando Pacheco sentiu dores na coxa. Não conseguiu permanecer em campo. Deu lugar a Caio Paulista. O jovem atacante teve estrela. Aos 19 minutos, abriu o placar. O Fluminense seguiu melhor. O Atlético não encontrou espaços.

Se a etapa inicial foi conduzida pelo Fluminense, o segundo tempo foi no ritmo alucinante do Atlético. Aos seis minutos, Guilherme Arana, da entrada da área, empatou o jogo. O Galo seguiu em cima, apertou o adversário no campo de defesa. O Alvinegro foi criando chances, desperdiçando, vendo Muriel salvar o Fluminense.

Leia Também:  Prefeito de Florianópolis SC passa mal na noite desta sexta-feira(16) e é internado na manhã deste sábado(17) com suspeita de covid 19

Momento +

Boletim da Secretaria de Saúde aponta que a taxa de infecção por covid 19 em MT a cada grupo de cem mil é de 57% maior que no País

Publicados

em

A taxa de infecção pelo novo coronavírus em Mato Grosso a cada grupo de cem mil pessoas é 57% maior que o mesmo índice para todo o Brasil.

Dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), desta segunda-feira (19), e do Ministério da Saúde, apontam que o estado tem incidência de 3.9 mil enquanto no Brasil o valor é de aproximadamente 2.5 mil infecções a cada cem mil contágios.

A taxa de mortalidade no estado também é cerca de 46% maior que o índice nacional. Com a atualização desta segunda-feira(19), Mato Grosso passa a contabilizar um total de 136.504 contágios, dos quais em mais de 3,7 mil ocorrências os pacientes não resistiram à doença e faleceram.

Do contingente total de infecções no estado, em mais de 117 mil casos os pacientes se recuperaram do vírus. Contudo, outras 14,4 pessoas seguem em isolamento domiciliar tratando da doença.

Hoje, Cuiabá, Rondonópolis e Várzea Grande são as cidades líderes em contágios pela covid-19 em Mato Grosso. Porém, municípios como Tangará da Serra, Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Campo Novo do Parecis e Cáceres também apresentaram números elevados da doença.

Leia Também:  Boletim da Secretaria de Saúde aponta que a taxa de infecção por covid 19 em MT a cada grupo de cem mil é de 57% maior que no País

Em todo país, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados no domingo (18), mais de 5,2 mil contágios já foram notificados. Deste número, em cerca de 153,9 mil ocorrências as pessoas morreram devido às complicações da doença.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA