Momento +

Empresário Tairone Conde Costa usava a Classe A como fachada para lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas segundo a PF

Publicados

em

Tairone Conde Costa(foto) é o nome do empresário que foi preso pela Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira (11), durante a Operação Status, deflagrada em Mato Grosso e mais quatro estados.

Ele é proprietário da concessionária Classe A, localizada na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá.

Conforme a Polícia Federal, Tairone estaria envolvido no crime de lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Além do mandado de prisão preventiva, os agentes cumpriram ordens de busca e apreensão no estabelecimento de luxo.

Durante os cumprimentos das ordens, os policiais apreenderam vários veículos na concessionária. Dentre eles estão, Lamborghini, Jaguar, BMW 320 I, Porshe e Land Rover. Os carros de luxos deverão ser encaminhados à Polícia Federal para procedimentos.

O proprietário da concessionária é suspeito de fazer parte de um esquema criminoso que tinha como ponto principal a lavagem de dinheiro do tráfico de cocaína, por meio de empresas de “laranjas” e empresas de fachada, dentre as quais havia construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, dentre outras.

Leia Também:  Cantor sertanejo sofre acidente após veículo que conduzia derrapar na pista molhada, é levado a hospital particular e passa bem segundo assessoria

A estrutura, especializada na lavagem de grandes volumes de valores ilícitos, também contava com uma rede de doleiros sediados no Paraguai, com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

Além do mandado de prisão contra o empresário, também são cumpridas ordens de busca e apreensão em outros locais de Cuiabá, Barra do Garças e Primavera do Leste. Os alvos também não foram divulgados.

A Polícia Federal informou que estão sendo sequestrados mais de R$ 230 milhões em patrimônio do tráfico de drogas.

No Brasil, estão sendo sequestrados e apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves, cujos valores somados atingem os R$ 80 milhões em patrimônio adquirido pelos líderes da organização criminosa.

Além de Mato Grosso, a ação policial é deflagrada em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e ainda em Assunção e Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

A operação foi batizada de “Status” em alusão à ostentação de alto padrão de vida mantida pelos líderes da organização criminosa, com participações em eventos de arrancadas com veículos esportivos de alto luxo, contratação de artistas famosos para eventos pessoais e residências de luxo.

Leia Também:  Levantamento da Confederação Nacional dos Municipios aponta que em Mato Grosso 112 dos 141 Prefeitos vão disputar reeleição

Ao todo, são oito mandados de prisão preventiva e 42 mandados de busca e apreensão, além das ordens de sequestro já mencionadas, todas expedidas pela 5ª Vara Federal em Campo Grande (MS).

 

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom/hntnoticias)

Momento +

Assembleia Legislativa de Mato Grosso confirma que as sessões plenárias serão mantidas as quartas-feiras durante período eleitoral

Publicados

em

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho(foto), que retornou à Casa de Leis depois de se afastar para tratamento de saúde, confirmou nesta terça(22) que as sessões plenárias serão mantidas às quartas-feiras.

“Vamos manter as três sessões na quarta-feira, principalmente agora que vai entrar o período eleitoral. Por isso, vamos manter as sessões nas quartas-feiras. Nas últimas sessões já não tivemos quórum suficiente de deputados em plenário. Então, se continuar isso, ou seja, a falta de quórum, vamos marcar uma sessão de mutirão para limpar a pauta”, adiantou.

Botelho elogiou atuação do deputado João Batista, que assumiu temporariamente a presidência da Assembleia.

“João Batista foi formidável, tocou muito bem, foi firme nas sessões, no administrativo. Estou muito satisfeito, sei que posso sair a qualquer momento e ele é um grande presidente nosso”, ressaltou.

O democrata pediu licença da Casa de Leis para tratar sequelas da Covid-19.

Pantanal em chamas

Um dos assuntos que será tratado de forma emergencial na Assembleia será em relação às queimadas que atingem o Pantanal.

Leia Também:  Os 141 municipios de Mato Grosso são classificados com "risco baixo" para o contágio pelo coronavírus segundo Secretaria de Saúde

No último sábado (19), Botelho visitou a região. “A imagem é muito ruim, muita queimada, muita fumaça, muita destruição, muitos animais perecendo por falta de água, porque queimou tudo, secaram os lagos, então, além da queimada, os animais estão sofrendo por falta de água”, relatou.

Conforme o presidente da Casa, “esse trabalho é para agora, independentemente do período eleitoral. Eu já vou convocar o Colégio de Líderes para discutir com os deputados a criação de uma comissão que vai trabalhar junto com a Câmara Federal, para elaborar leis federais e estaduais, um Estatuto do Pantanal, para que isso que ocorreu este ano não aconteça mais. A gente nunca mais vai ouvir falar disso. Esse vai ser o nosso grande trabalho daqui para frente”, concluiu.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA