Momento +

Copa do Brasil: Com gol no fim América mineiro derrota o Corinthians no Itaquerão na noite desta quarta e leva decisão de vaga para o Mineirão

Publicados

em

Após um jogo de nível técnico muito baixo, o América-MG bateu o Corinthians por 1 a 0 na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira(28).

Com gol de Marcelo Toscano, aos 42 minutos do segundo tempo, em erro de saída de bola, a equipe mineira saiu em vantagem no confronto e agora decide em casa, na próxima quarta-feira(04), a vaga nas quartas de final da competição.

O primeiro tempo começou com o Timão melhor e mais organizado dentro de campo, construindo jogadas pelo chão. Tanto é que Cazares teve uma chance logo no início, mas chutou por cima do gol. Em seguida, a melhor jogada da etapa inicial, quando Xavier saiu da defesa, tocou para Cazares, que acionou Mateus Vital. Pela direita do ataque, o meia cruzou para a área e achou Éderson, que cabeceou raspando a trave. O goleiro já parecia batido no lance.

Pouco depois, no momento em que o América-MG parecia melhor no jogo, Ademir fez boa jogada pela direita, driblou Gil de forma desconcertante e cruzou rasteiro para trás, dentro da área. Lá estava Felipe Azevado para empurrar para a rede, mas antes de o atacante finalizar, Fagner apareceu providencialmente para travar o chute e Cássio ficou com a bola sem rebote.
Na partida de volta, na próxima quarta-feira, às 21h30, em Belo Horizonte, o América-MG joga pelo empate para avançar às quartas de final. O Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença. Vitória por um gol leva a decisão aos pênaltis.
Leia Também:  "Lei do ex" em grande estilo no Baira-Rio dá vitória ao Fluminense sobre o Internacional neste domingo pela 22ª rodada do Brasileirão

Momento +

Bafão: Subtenente da PM de Mato Grosso registra BO acusando uma Sargento suposta vítima de estupro de calúnia e difamação

Publicados

em

O subtenente da Polícia Militar de Mato Grosso, acusado de estupro por uma colega da corporação, registrou um boletim de ocorrência acusando a suposta vítima por crime de calúnia e difamação.

Na denúncia, ele alega que a suposta vítima tem feito postagens em sua conta no Facebook o acusando de violência sexual.

O boletim de ocorrência foi registrado no sábado (21). O subtenente alegou que recebeu diversas mensagens de amigos informando sobre os posts.

De acordo com a denúncia, o perfil que está difamando o militar está no nome de um homem, mas na conta há uma foto da sargento que o acusa.

Além disso, ele disse também que a mulher utilizou a sua página para noticiar o estupro. No boletim de ocorrência, ele volta a negar que violentou sexualmente a colega de farda.

O subtenente salientou ainda que possui diversas mensagens da sargento o provocando sexualmente. Ele ainda afirmou que ela encaminha fotos íntimas para ele e o chama para ter relação sexual.

Além da perseguição virtual, o subtenente aponta que a mulher foi até o seu local de trabalho para vê-lo. A mulher também ficaria rondando a sua residência e conversando com vizinhos para saber da rotina dele.

Leia Também:  Polícia Judiciária Civil inicia investigações nesta quarta-feira para desvendar morte de homem encontrado sem vida as margens da MT 10

A queixa deverá ser encaminhada à Corregedoria Geral da Polícia Militar que investiga a denúncia de estupro. Um inquérito policial militar (IPM) foi instaurado.

O caso

A sargento publicou um vídeo na sua conta no Facebook relatando que foi estuprada pelo subtenente no dia 5 de junho deste ano, enquanto eles trabalhavam.

A mulher explicou que os atos ocorreram em um cômodo da UPA Verdão. Ela disse que a todo momento pediu para que o subtenente parasse com as agressões.

“Quando chegou na terceira porta da vistoria da UPA, ele me empurrou para uma salinha escura. Lá, ele me agarrou, arrancou a minha máscara, me beijou à força. Um beijo bem prolongado. Ele conseguiu tirar as minhas calças, conseguiu praticar a conjunção carnal, pênis-vagina. Aí, ele empurrou a minha cabeça para fazer sexo oral nele. Eu disse para ele que eu estava com nojo, com ânsia de vômito. Que eu não tinha condições. Aí, ele levantou minha cabeça, me virou e praticou conjunção carnal de novo”, relatou.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA