Momento +

Corpo de agente comunitaria de 43 anos de Primavera do Leste MT vítima de coronavírus foi trocado em Cuiabá e engano desfeito por celular

Publicados

em

O corpo da agente comunitária de saúde Silvana Nardes, de 43 anos(na foto em destaque), foi trocado antes de ser entregue para a realização do cortejo funerário e enterro.

A família chegou a fazer o cortejo com outra pessoa, e só foi avisada minutos antes do sepultamento. A Prefeitura de Cuiabá responsabilizou a funerária pelo ocorrido.

Silvana faleceu em decorrência do novo coronavírus (Covid-19). Moradora de Primavera do Leste MT, ela estava internada em Unidade de Terapia Intensiva no Hospital de Referência para a doença em Cuiabá, o Pronto Socorro Municipal.

Segundo a Prefeitura, a responsabilidade de conferir o corpo é da funerária. “A funerária entrou no necrotério e levou uma pessoa que não correspondia ao seu serviço”, justificou a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Os familiares de Silvana receberam uma ligação pouco antes do sepultamento, avisando sobre a troca. Como ela morreu de coronavírus, o caixão estava lacrado. Silvana trabalhava desde 2012 na Estratégia de Saúde da Família (ESF) II, do bairro Castelândia, em Primavera do Leste MT.

Leia a íntegra da nota da Prefeitura:


A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá esclarece:

-Existe um protocolo dentro do Hospital Referência COVID-19 para a liberação dos pacientes que foram a óbito. Após a constatação do óbito e de todos os trâmites legais, o falecido é colocado dentro de um invólucro impermeável, com seu nome afixado na altura do peito dele. Depois é colocado em um segundo invólucro, que também tem o nome do paciente afixado e levado para o necrotério.
-A funerária contratada pela família vai até o hospital para fazer a retirada do paciente que foi a óbito. O serviço de óbito do Hospital Referência tem a responsabilidade de abrir o necrotério para que a funerária entre e leve o paciente correspondente à sua prestação de serviço. A responsabilidade de identificar o paciente que será levado é da funerária.
-No caso em questão, a funerária entrou no necrotério e levou uma pessoa que não correspondia ao seu serviço.
-A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá se solidariza com a família, que já passa pela dor do luto e que foi intensificada com este equívoco.

Leia Também:  Municipio de Lucas em MT irá construir calçadas em vários bairros de acordo com Decreto já publicado

 

Otavio Ventureli(com olhardireto.)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Coelho x Peixe se enfrentam neste domingo as 16 horas no Independência em BH pelo Brasileirão

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI