Momento +

Crimes de feminicídio cresceram 75% nos primeiros cinco meses do ano em Mato Grosso, segundo dados oficiais

Publicados

em

Os casos de feminicídio cresceram 75% nos primeiros cinco meses de 2020 em Mato Grosso em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo dados oficiais do Governo do Estado, 28 mulheres morreram em decorrência de feminicídio no Estado nesse período, contra 16 mortes em contabilizadas em 2019.

Os casos são de homicídio em função de violência doméstica e familiar ou menosprezo e discriminação contra a condição de mulher.

Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e os números são medidos com base nos dados lançados no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP) e informações fornecidas pelas Diretorias Metropolitana e de Interior da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT).

Apesar do aumento nos casos de feminicídio, os homicídios com vítimas femininas – o que engloba outras motivações para morte como rixas, tráfico de drogas, por exemplo – reduziu 68%. Saiu de 22 casos em 2019 para sete em 2020. Tais dados contemplam os 141 municípios do Estado, no período de janeiro a maio.

A Superintendência do Observatório da Violência alerta que os dados de feminicídio apresentados são passíveis de alteração, tendo em vista que a investigação do crime é complexa, e a consolidação da motivação pode necessitar de extensão de prazo e envio posterior.

Leia Também:  MT Participações e Projetos consulta TCE sobre aplicação de recursos do Fethab

“A Sesp juntamente com representantes da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e demais órgãos do Estado e entidades de defesa da mulher tem debatido o tema para buscar ações efetivas de prevenção e repressão aos crimes contra as mulheres, mas entendo que é preciso ampliar o envolvimento da comunidade como um todo para obter a mudança neste cenário”, avalia o secretário de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes.

Outros dados

De janeiro a maio deste ano, o Estado registrou quedas nos registro de ameaça (-16%), lesão corporal (-10%), tentativa de homicídio (-25%), dentre outros. As reduções são em comparação com o mesmo período de 2019.

Em 2020 foram registrados 7.259 Boletins de Ocorrência por ameaça. Em 2019 o total foi 8.632. Já os crimes de lesão corporal foram 3.831 neste ano contra 4.259 no ano passado. Ainda no período, foram 91 tentativas de homicídios em 2020 contra 121 em 2019.

Diante dos dados de aumento de feminicídio frente às reduções de outras ocorrências, a delegada e coordenadora da Câmara Temática de Defesa da Mulher da Sesp-MT, Jozirlethe Criveletto, acredita que as mulheres estão dentro de casa com os agressores e sem poder sair para denunciar.

Leia Também:  Lei Seca remove 31 carros e 6 motocicletas em operação na Avenida da FEB, no município de Várzea Grande

“Esse comparativo janeiro a maio de 2019 e 2020, que pega justamente o período do ápice da pandemia, percebe-se que todas as outras violências, a maioria delas, diminuíram seus registros, mas quando nós lembramos que os canais de denúncias como o 180 têm aumentando o número de recebimento de denúncia, nós então entendemos que os registros por si só não espelham a realidade da violência doméstica em Mato Grosso. O número das denúncias nos canais, a exemplo do número 180 mostra um aumento de 35% nos atendimentos entre os primeiros meses do ano passado e 2020”, destaca.

A Polícia Militar mantém os atendimentos por meio da Patrulha Maria da Penha. Neste período de prevenção a Covid-19, as visitas às mulheres que têm medida protetiva continuam.

 
Otavio Ventureli(com assessoria)

Momento +

PM impede furto a agência bancária e prende suspeito em flagrante na Capital

Publicados

em

 

Neste domingo (26.09), policiais do 9° Batalhão prenderam um homem de 30 anos por tentativa de furto a uma agência bancária, em Cuiabá.Na ação, a Polícia Militar apreendeu um caixa repleta de ferramentas.

Durante a madrugada, por volta das 3 horas, os policiais foram acionados via 190 por vizinhos da agência bancária, localizada na Avenida Fernando Corrêa, bairro Chácara dos Pinheiros. Os comunicantes relataram à polícia que estavam ouvindo  barulhos de pessoas caminhando em cima do telhado do banco. De imediato, os policiais foram até o local e identificaram um homem saindo de lá com uma caixa de papelão em mãos.

Abordado, o supeito alegou que a caixa que estava em suas mãos continha latinhas de cobre. Porém, os policiais verificaram que ele possuía uma mochila contendo diversas ferramentas.

Dentre as ferramentas na mochila, a PM apreendeu esmerilhadeira, 84 discos para corte de aço, extensão de energia (30 metros), lanterna, celular e chips telefônicos. O homem alegou que encontrou a caixa com as ferramentas nas proximidades da agência bancária.

Leia Também:  Controladoria Geral do Estado formaliza compromisso dos auditores com o Código de Conduta Ética do cargo

O suspeito recebeu voz de prisão. A PM constatou que o suspeito já tem passagem por roubo, furto e lesão corporal.

O suspeito foi conduzido para a Central de Flagrantes. A ocorrência foi entregue para a Polícia Judiciária Civil.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA