Momento +

De beca e tudo atacante Kalou do Botafofo recebeu diploma de formatura pela Escola de Negócios de Lyon na França e retorna ao Rio

Publicados

em

O marfinense Salomou Kalou está oficialmente formado. O atacante foi liberado pela diretoria do Botafogo para viajar a França devido a sua formatura pela École Commerce de Lyon (Escola de Negócios de Lyon). Nas redes sociais, sua esposa compartilhou o momento da formatura.

Segundo nota enviada pelo Botafogo, a viagem do atleta já estava prevista quando o contrato foi assinado e contou com aprovação do Comitê Executivo de Futebol. Ele embarcou na quinta-feira(10) e retorna ao Brasil  neste domingo(13).

Kalou tem três jogos e um gol com a camisa do Botafogo. O marfinense esteve em campo no empate em 1 a 1 com o Athletico, na última quarta-feira(09), em Curitiba. Ele estará a disposição para enfrentar o Vasco, em confronto válido pela Copa do Brasil, na próxima quinta-feira, às 19h, no Nilton Santos.

 

Otavio Ventureli(extrario)

Leia Também:  Tristeza: Num clima de consternação vítimas de acidente entre van e carreta em Minas que matou 12 pessoas estão sendo veladas

Momento +

Tribunal Superior do Trabalho determina fim da greve dos correios mas servidores não obedecem e decidem promover atos de protesto em todo o País

Publicados

em

Embora o Tribunal Superior do Trabalho (TST) tenha determinado o fim da greve nos Correios, os trabalhadores em Mato Grosso, seguindo direcionamento nacional, decidiram permanecer em greve.

Está programada para esta terça (22) um grande ato em Brasília com caravanas de todos os estados. A decisão em manter a paralisação foi unânime entre as entidades sindicais da categoria no país, apesar da multa diária de R$ 100 mil fixada pelo Tribunal.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios em Mato Grosso, Edmar Leite, deu voz aos servidores e disse que “quem determina o fim da greve são os trabalhadores”, disse.

 Por maioria de votos, os ministros da Seção de Dissídios Coletivos do TST que o movimento grevista não foi abusivo, mas decidiu retirar os direitos econômicos e manter algumas cláusulas sociais.

A ministra relatora no processo, Kátia Arruda, destacou em seu voto que houve intransigência dos Correios em aceitar os acordos anteriormente propostos. A magistrada votou para que todos os direitos fossem mantidos, mas acabou parcialmente vencida.

Leia Também:  Baixaria continua: Advogado Cleverson Contó divulga audio no qual uma mulher acusadora de agressão desmente que tenha sido agredida pelo profissional

“Os funcionários sinalizaram disposição em negociar, mas a estatal desde o início foi de absoluta resistência”, afirmou a ministra.

Para Edmar Leite, a decisão do TST “é uma Justiça que trabalha contra os trabalhadores”.

A decisão desta segunda(21), porém, representou também uma derrota parcial à estatal, já que ficou mantida a cláusula que prevê a correção monetária de 2,6% dos salários. Os trabalhadores, no entanto, pediam uma reposição salarial de 5%.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), a greve foi deflagrada em protesto contra a proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas.

Conforme a entidade, foram retiradas 70 cláusulas de direitos em relação ao acordo anterior, como questões envolvendo adicional de risco, licença-maternidade, indenização por morte, auxílio-creche, entre outros benefícios.

 

 

Otavio Ventureli(de Brasilia)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA