Momento +

Delegado de Alta Floresta MT encaminhou nesta quarta(26) à Justiça o Termo Circunstanciado de Ocorrência contra Padre de Carlinda MT

Publicados

em

Já está na Justiça o suposto caso de apologia ao estupro contra o padre Ramiro José Parotto, da Paróquia São José Apóstolo, de Carlinda MT,  após afirmar em rede social que a menina de 10 anos, violentada por quatro anos pelo tio e que engravidou  em Vitória, no Espírito Santo, tendo que passar por aborto legal, em Recife, Pernambuco, que  “gosta de dar”

O caso foi remetido para o Juizado Especial Cível e Criminal de Alta FlorestaMT, que já marcou uma audiência preliminar para 22 de dezembro, às 13h.

O  delegado Pablo Carneiro(foto)  disse que já concluiu o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e protocolou o documento, relatando os fatos, no sistema virtual da Justiça mato-grossense nesta quarta (26).

Na tarde de segunda (24), o padre Ramiro foi ouvido pelo delegado, que admitiu ser o autor das postagens que constavam em sua rede social e reconheceu que foi “desagradável e preconceituoso”  com relação às vítimas de abuso sexual”.

O Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) é um procedimento investigativo mais rápido do que um inquérito policial. São alvo do TCO os crimes de menor potencial ofensivo, ou seja, àquelas que dão até 2 anos de prisão ou multa. Para concluir o documento, o delegado pode só constar o depoimento dos envolvidos e o boletim de ocorrência sobre o caso e, em seguida, remetê-lo a Justiça.

Leia Também:  Solidariedade: Campanha de doação de sangue promovida esta semana em Diamantino MT somou cerca de 99 bolsas

O caso

O Padre Ramiro foi alvo de um “bombardeio” de ofensas virtuais depois publicar pelo seu perfil pessoal, no Facebook, que a garota de 10 anos estuprada pelo tio e que engravidou, compactuou com o crime sexual.

“Duvido uma menina ser abusada com 6 anos por 4 anos e não falar. Aposto minha cara. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente. “Gosta de dar então assuma as conseqüências”, escreveu em um comentário.

O comentário teve muitos compartilhamentos e o pároco foi alvo de pessoas que não concordaram com a visão. Atacado, Ramiro reclamou de distorções e afirmou ter sido hackeado.  O religioso tornou privado seus perfis na rede e, em carta, pediu perdão por acusar a garota.

A Diocese de Sinop, pelo qual a Paróquia de Carlinda MT está subordinada, decidiu manter  o padre na igreja, mas o proibiu de suas atividades religiosas, como ministrar missas e sacramentos.

Otavio Ventureli(com ascom)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI