Momento +

Democratas anuncia os dias 14 ou 15 para a realização de sua convenção sem definir quem apoia para o Senado na eleição suplementar

Publicados

em

O presidente do DEM de Mato Grosso, Fábio Garcia(foto), disse nesta sexta(04)  que a convenção do partido deve ser realizada no dia 14 ou 15 deste mês.

O partido ainda não definiu a candidatura à Prefeitura de Cuiabá e o nome mais cogitado até o momento é do próprio Garcia.

Para o Senado, o partido segue dividido. O grupo dos antigos, liderados pela Família Campos, decidiu apoiar a candidatura do ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), enquanto os novatos, sob o comando do governador Mauro Mendes, prefere a liberdade para apoiar quem quiser.

Pelo menos o local da convenção estadual já está definido: Hotel Fazenda Mato Grosso.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Leia Também:  Cinzas de vulcão ativo cancelam treino do Flamengo neste domingo(20) em Guayaquil no Equador em preparativos para o jogo de terça(22)

Momento +

Referindo-se as queimadas no Pantanal Mauro Mendes afirma nesta segunda(21) que “o País é vítima de uma orquestrada campanha internacional”

Publicados

em

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, classificou, na manhã desta segunda-feira (21), como ‘interesse ambiental’ a proporção que ganhou os incêndios na região do Pantanal no exterior.

Conforme o democrata, o país é vítima de uma ‘orquestrada campanha internacional movida por alguns interesses’.

“Claro que as imagens não são inventadas, temos sim um problema, mas existe uma exploração ambiental contra a imagem do Brasil por alguns atores que interessam, porque o nosso agronegócio, que é desenvolvido em grande parte dessas regiões [atingida pelas queimadas]”, disse durante entrevista à Rádio Gaucha, do Rio Grande do Sul.

O governador reforçou que mesmo Mato Grosso sendo o maior produtor de soja, de milho e algodão, o estado utiliza apenas 37% do território. “Fazemos tudo isso deixando 73% do nosso território igual Pedro Álvares Cabral encontrou há mais de 500 anos. Lugar nenhum no planeta faz isso, mas essa competitividade do agronegócio brasileiro incomoda nossos competidores, concorrentes e sempre há jogo de interesse”, afirmou.

Leia Também:  Ministério Público Eleitoral manifesta-se favorável a cassaçao de mandato de Deputado estadual por abuso de poder econômico e gastos ilícitos

“Ninguém lá fora está preocupado conosco. Estão preocupados com interesses econômicos deles. Agora, nós brasileiros estamos preocupados. Queremos preservar nossa Amazônia, nossas belezas, nossos parques e claro nosso Pantanal”, completou.

Mendes ainda saiu em defesa do governo federal, que tem recebido diversas críticas de políticos e entidades que cobram políticas públicas para conter os incêndios no país. “Ás vezes palavras ditas com certo não cuidado podem gerar ou passar uma comunicação inadequada. O governo federal emitiu alguns sinais no ano passado que foram mal interpretadas do ponto de vista ambiental. Eu não vou atribuir essa culpa em A ou B, mas temos que ter muito cuidado”, ressalta.

O Governo do Estado tem atuado no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso.

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Leia Também:  Projeto de Lei que tramita no Senado quer obrigar partidos a cumprirem uma série de normas para aumentar a transparência de recursos

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão.

A pedido do governador, o Governo Federal garantiu o repasse de mais R$ 10 milhões e o envio de agentes das forças de segurança nacional para reforçar o combate aos incêndios. “Nós reforçamos as equipes, mais aviões foram alugados, compramos retardantes, e com isso conseguimos minimizar a situação. Também criamos locais para tratar os animais que ficaram feridos, para proteger nossa fauna e flora”, pontuou Mendes.

 

 

Otavio Ventureli(da redaçãocom ascom)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA