Momento +

Dois importantes nomes da área de mercado farão palestra em Sinop, com apoio da CDL

Publicados

em

O professor Luiz Marins e Daniel Godri Junior participarão de um congresso no dia 9 de novembro, no Centro de Eventos Dante de Oliveira.
Um dos temas será “A Retomada – Pós Pandemia: Tendências, Oportunidades e Aumento de Vendas.
“É um evento com muitas informações para atualizar os empresários e colaboradores comércio, indústria, serviços e agro. Estão voltando os “Works Shoppings” presenciais e a CDL Sinop está apoiando o congresso que trará muita informação atualizada da retomada econômica no país”, justificou Vanusa Ires, gerente da CDL.
O momento requer preparação, conhecimento, atualização e desenvoltura para encarar de frente essa nova fase e aproveitar as oportunidades que estão por vir.
O Professor Luiz Marins vai abordar os cenários e desafios nos segmentos, as oportunidades de mercado no Pós-Pandemia e as tendências econômicas em 2022.
Já Daniel Godri Junior terá como temas, a Superação, Negociação e Vendas. Como fechar excelentes negócios; gerar valor em seus produtos e serviços; multiplicar as suas vendas com técnicas de negociação; técnicas eficazes de fechamento de vendas.
As palestras serão realizadas à partir das 19h30, com termino ás 22h30 no dia 9 de novembro.
A promoção é da Global Training, Escola de Negócios& Vida e CDL. Os associados da entidade terão desconto de 10% no valor da inscrição.
As vagas são limitadas e já podem ser feitas através do e-mail e telefone: (41) 9974-9847 WhatsApp e Email [email protected]
O evento presencial contará com todos os protocolos contra Covid-19, com turmas reduzidas e espaçamento.

Leia Também:  Campanha Vacina Cuiabá - Sua Vida Cuiabá: Confira quais polos estarão abertos neste sábado (27)

 

Por Julio Tabile/Comunicação CDL

Momento +

Com livros reciclados, recuperandos de São Félix do Araguaia confeccionam artesanato como forma de ressocialização

Publicados

em

 

Da riqueza dos livros ao trabalho de reciclagem, para se tornar artesanato e enfim, ser instrumento de ressocialização. Assim, a Cadeia Pública de São Félix do Araguaia (1.150 km da Capital) tem feito valer a Lei de Execução Penal, que entre outras coisas, assegura a reinserção do recuperando por meio do trabalho.

Por meio da doação de livros didáticos e revistas, os recuperandos da unidade dedicam parte de seus dias à produção de artesanatos com estes materiais recicláveis, que vão desde cestas decorativas, bolsas e até mesmo fruteiras.

O projeto “Mãos que Criam” foi uma ideia da assistente do Sistema Penitenciário, Noemi Fernandes de Oliveira, servidora pública há 11 anos. Com o olhar atento à saúde dos presos, Noemi percebeu que muitos faziam o uso de medicamentos controlados. Como forma de diminuir a ociosidade e trabalhar a ressocialização, ela deu o pontapé para o projeto, que abrange 90% dos recuperandos da unidade. E percebeu a diferença na saúde dos internos.

Estes reeducandos são selecionados e, posteriormente, cadastrados como artesãos na unidade prisional. A partir daí, os produtos por eles confeccionados são catalogados e etiquetados. Parte do recurso arrecadado com a venda dos produtos – 60% – é repassado à família do recuperando ou a uma conta bancária do próprio preso. E o restante – 40 % – retorna ao Conselho da Comunidade da comarca de São Félix do Araguaia, para reposição de material (matéria prima) e para custear as despesas com a logística.

Leia Também:  Ciopaer homenageia personalidades que contribuem para o crescimento da unidade

“Este projeto visa proporcionar ao apenado capacitação para aprimoramento e ampliação de suas habilidades adquiridas na relação de convivência com outros reclusos, em específico no aprendizado do trabalho artesanal feito em papel (reciclagem de livros e revistas) e crochê (linhas e barbantes)”, explicou Noemi.

O diretor da Cadeia Pública, Jackson de Souza, destacou que o projeto é uma importante ferramenta de ressocialização da unidade e isso se deve também às parcerias firmadas.

“Para nós, este projeto veio contribuir de forma significativa, pois hoje um dos grandes desafios do Sistema Penitenciário é trabalhar a ressocialização e o retorno do privado de liberdade à convivência em sociedade. E é graças a parceiros como o Conselho da Comunidade e a prefeita Janailza, que se sensibilizaram e se tornaram parceiros do projeto”, disse o diretor.

Exposição

Foi por meio da parceria com a Prefeitura de São Félix do Araguaia, que os recuperandos puderam expor seus produtos durante a inauguração da Praça da Bíblia, ocorrida no último dia 19 de novembro.

Na ocasião, a prefeita Janailza Taveira fez questão de prestigiar o espaço disponibilizado à exposição dos produtos confeccionados pelos recuperandos.

Leia Também:  Cerca de 100 feirantes passam por exame preventivo ao câncer de próstata

Lei de Execução Penal

A Lei de Execução Penal (Lei nº 7.210/1984) ressalta que o trabalho nas prisões tem como finalidade alcançar a reinserção do condenado, levando-se em conta a habilitação, a condição pessoal e as necessidades futuras do preso, bem como as oportunidades oferecidas pelo mercado.

Ainda de acordo com a LEP, a cada três dias de trabalho, o preso diminui pode diminuir um dia de sua pena. Além disso, a lei prevê ainda a remição por estudo e por leitura.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA