Momento +

Donos de escolas particulares protestam na Capital pela reabertura dos estabelecimentos de ensino e retorno das aulas presenciais

Publicados

em

Desde março passado com as atividades paradas por conta da pandemia da Covid-19, proprietários e funcionários de escolas particulares das autoridades públicas cobram ao menos uma previsão do retorno às aulas presenciais na Grande Cuiabá.

Para obter uma posição, eles se organizaram em um movimento intitulado “A educação vale a luta”. O setor alega evasão e inadimplência em torno dos 40%.

Em Cuiabá, decreto do prefeito Emanuel Pinheiro mantém as aulas suspensas até o dia 02 de agosto. Mas, ainda nesta semana, um novo documento deve ser emitido e a suspensão pode ser mantida. Em entrevistas recentes, Pinheiro disse que avalia a possibilidade de permitir a reabertura de unidades de ensino de forma gradual, a partir de setembro e a começar pelas turmas de berçário e educação infantil. Já em Várzea Grande, também por meio do decreto, o retorno às aulas presenciais está previsto para 05 de agosto.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso (Sinepe), Gelson Menegatti, a situação é caótica para as instituições.

Leia Também:  Vereador bêbado dirigindo um fiat uno provoca acidente de trânsito com duas vítimas e é preso pela Polícia militar

No estado, a evasão é aproximadamente em 39% e a inadimplência em média 44%. “Algumas unidades já encerraram as atividades”, disse. O seguimento tem cerca de 500 instituições e emprega três mil pessoas, somente na capital.

Para o retorno, os proprietários garantem que têm providenciado todas as normas de biossegurança e que já foram implantadas nas unidades para receber os alunos com toda a proteção e segurança.

A garantia é de que as medidas seguem os protocolos estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como regras de distanciamento, o uso de máscaras de proteção facial, visores, desativação de bebedouros, checagem de temperaturas, equipamento de proteção para os colaboradores, capacitação e a aquisição de equipamentos e produtos para higienizar os ambientes.

Nesta terça-feira(28), o grupo realizou um protesto na região do Centro Político Administrativo, saindo do Parque das Águas, passando pelas avenidas Historiador Rubens de Mendonça (a do CPA) e Getúlio Vargas, com um ponto de concentração em frente à Prefeitura de Cuiabá, que sustenta que o retorno será avaliado de acordo com a evolução da pandemia na cidade.

Leia Também:  Revelado pelo Tricolor carioca Diego Souza faz gol de ex e Grêmio vence o Fluminense na arena na estreia do Campeonato Brasileiro

 

Otavio Ventureli(com DC)

COMENTE ABAIXO:

Momento +

Nicolás Maduro emite nota de pesar pelo falecimento do bispo emérito de São Félix do Araguaia MT Dom Pedro Casaldáliga

Publicados

em

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro(foto), lamentou a morte do bispo emérito de São Félix do Araguaia MT, Dom Pedro Casaldáliga.

Em nota oficial, o presidente venezuelano estendeu suas condolências aos “seres queridos” pelo bispo, “os mais humildes, os indígenas, os bem aventurados que em momentos de dificuldades foram guiados e protegidos pelo seu conhecimento e bondade”.

Na nota, divulgada no sábado (8), dia da morte de Casaldáliga, Maduro afirma que o bispo “pregou o Evangelho da justiça, da paz e da libertação”, mesmo tendo sua vida ameaçada. Afirma ainda que a Venezuela “expressa profundo pesar pelo falecimento do bispo dos pobres” e que os “povos da nossa América sentiram em Dom Pedro um profeta do cristianismo e humanismo”.

Casaldáliga é descrito como “verdadeiro cristão”, e que alçou a sua voz “contra o latifúndio, contra a violação de direitos humanos”. E que deixa “seus ensinamentos e sua poesia solidária e amorosa viverão entre os excluídos, como legado imortal”.

“Venezuela alça sua voz junto à de centenas de movimentos sociais e grupos de cristianismo popular de base, para agradecer por seu testemunho de vida e para dizer com força: Casaldáliga presente!”, diz trecho da nota.

Leia Também:  Infectada duas vezes pelo coronavírus técnica de enfermagem afirma ter vivido uma falsa sensação de segurança quando a doença voltou

Casaldáliga morreu aos 92 anos, vítima de uma pneumonia, quando estava internado na Santa Casa de Batatais (SP). Nesta segunda-feira (10), o corpo do bispo emérito de São Félix do Araguaia MT será velado na cidade onde atuou por tantos anos e depois haverá cortejo até Ribeirão Cascalheira MT, retornando a São Félix do Araguaia para o enterro.

 

Otavio Ventureli(com reuters)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA