Momento +

Após 15 anos Argentina voltou a vencer a Bolívia na altitude de La Paz pela segunda rodada das eliminatórias da Copa do Mundo

Publicados

em

Demorou bastante, 15 anos para ser mais preciso, mas enfim a Argentina voltou a vencer a Bolívia na altitude de La Paz.

Nesta terça-feira(13), pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo, a equipe comandada por Lionel Scaloni – que era jogador no triunfo de 2005 – venceu de virada por 2 a 1 e se manteve com 100% de aproveitamento na competição.

Marcelo Moreno fez o gol boliviano, e Lautaro Martínez e Correa marcaram para os argentinos.

A Argentina chega a seis pontos em dois jogos, enquanto a Bolívia acumula duas derrotas. Nas próximas rodadas das Eliminatórias, em novembro, os argentinos terão Paraguai (c) e Peru (f) como adversários. Os bolivianos encaram Equador (c) e Paraguai (f).

O jogo

A Bolívia começou melhor e criou algumas chances até Marcelo Moreno abrir o placar aos 23 minutos do primeiro tempo. A partir daí, porém, os mandantes diminuíram o ritmo e acabaram chamando o time adversário.

Paredes acertou chute na trave, e a Argentina conseguiu o empate num lance de insistência e sorte de Lautaro Martínez, aos 44. O zagueiro Carrasco foi dar um chutão, acertou o atacante e viu a bola parar no fundo da rede.

Leia Também:  Secretaria de Saúde de MT divulga boletim de casos de Covid 19 até o inicio da noite desta quarta(21) com mais de 138 mil casos registrados

Na volta do intervalo, o jogo ficou equilibrado, mas os argentinos levaram menos sustos. No ataque, Correa – que saiu do banco para substituir Ocampos – e Lautaro despediçaram bons momentos, e Messi estava bem marcado.

Até que, em novo vacilo da defesa boliviana, o trio ofensivo contruiu a jogada do gol da vitória, aos 33. Messi deu boa bola para Lautaro, que acionou Correa pelo lado esquerdo. O camisa 9 encheu o pé e superou Lampe, que havia feito defesa espetacular pouco antes. Depois, a Argentina soube segurar a bola e esperar o apito final

Momento +

Rivais da criminalidade executam a tiros na tarde desta sexta-feira(23) em Cuiabá um dos maiores traficantes de droga de Mato Grosso

Publicados

em

Foi executado na tarde desta sexta-feira(23),  em Cuiabá, Edson Gonçalves de Jesus, conhecido por Disson, considerado um dos maiores traficantes de drogas da região do Pedregal e Renascer, na capital.

Disson foi a executado a tiros, possivelmente por rivais da criminalidade. Policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar confirmaram a morte do traficante.

Conforme as primeiras informações, os bandidos que executaram Disson perseguiam ele, já que o carro dele foi atingido por outro veículo, antes de ser disparado os tiros.

  Prisão em 2012

Em 2012, Disson foi preso por policias da Rotam, durante uma confusão em um posto de combustível na avenida Miguel Sutil em Cuiabá.

Na aboardagem, os militares encontraram com Disson um revólver calibre 38 com numeração raspada, 6 munições e R$ 23 mil em dinheiro.

Ao ser dada a voz de prisão, o acusado tentou sobornar os militares. Ele ofereceu metade do dinheiro para ser liberado.

Conforme informações da PM, à época, após realizar a prisão uma funcionária do posto informou que foi forçada anteriormente pelo suspeito Edson a guardar a arma atrás do balcão.

Leia Também:  Roubalheira: Justiça determina bloqueio de 49 milhões de reais do Conselheiro afastado do TCE de MT ex-Deputado estadual Sérgio Ricardo

Disson tem várias passagens pela polícia e costumava intimidar todos que o atrapalhavam em sua prática de crimes.

Segundo informações colhidas no local do crime, “Disson” já não estava tão atuante no tráfico de drogas no Pedregal. Uma facção criminosa passou a comandar o comércio de entorpecentes na região.

Populares disseram que integrantes dessa facção chegaram a intimidá-lo a ingressar no grupo. Como ele se recusou, passou a ser ameaçado.

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA