Momento +

Em primeira análise Promotor de Justiça considera que atiradora que assassinou Isabele atirou para matar e crime poderá ser classificado como doloso

Publicados

em

O homicídio de Isabele Guimarães Ramos, 14(foto), assassinada por uma atiradora, dia 12 de julho, no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá, poderá ser tratado como doloso (quando há intenção de matar) e não culposo, como foi apontado no início da investigação da Polícia Civil.

Na opinião do promotor Marcos Regenold Fernandes, as provas técnicas colhidas são robustas de que não se tratou de disparo acidental e o fato da versão da adolescente, autora do crime, não ser compatível com os laudos periciais, indica, em princípio, crime doloso.

Regenold inclusive participou da reprodução simulada do crime no último dia 18 de agosto, quando cobrou que a versão do disparo acidental, dada em depoimento pela jovem, fosse reproduzida pelas pessoas que faziam o papel de vítima e autora.

Mas, apesar da insistência, os advogados que atuam para o empresário Marcelo Martins Cestari, 46, pai da atiradora, reiteraram que a reprodução da versão da adolescente não deveria ocorrer, pelo fato de não estar participando da reprodução, por orientação médica.

Leia Também:  Fogo consome depósito de algodão no setor industrial de Lucas do Rio Verde

“Enfatizei, até de forma insistente, que as imagens do depoimento, onde ela dá a versão do tiro acidental seriam suficientes para a reprodução, bem como haviam dados objetivos da posição da vítima, apontado pelo laudo pericial de local do fato. Mas acredito que a defesa já sabia da impossibilidade de se manter a versão apresentada e, por isso, foi veemente com o perito para que a versão não fosse simulada, ao que o perito entendeu por bem não fazer a simulação, ante a ausência da atiradora no local, que poderia indicar mais precisamente a posição que supostamente estava”. O promotor ainda acredita que, como a jovem nega qualquer outra versão que poderia indicar crime culposo, “se reforça a de doloso”.

O representante do Ministério Público Estadual tem acompanhado de perto a investigação da Polícia Civil, juntamente com o promotor Rogério Bravin de Souza, da Vara da Infância e Juventude da Capital, já que ambos atuarão nos processos que envolvem o ato infracional do homicídio, em que a adolescente e o pai são investigados, além de outros crimes relacionados, como posse ilegal de arma de fogo, permitir acesso de menores a armas e munições e por fraude processual.

Leia Também:  Prefeito de Barra do Garças: “Obras do Governo melhoram a infraestrutura e significam mais saúde, empregos e renda para MT”

 

Otavio Ventureli(com ascom)

 

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Falta de Coronavac impede início de vacinação contra Covid de crianças de 3 e 4 anos em Cuiabá

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI