Momento +

Entrevista de Thiago Nunes após derbi com Palmeiras responsabilizando jogadores pela derrota motivou sua demissão do Corinthians

Publicados

em

O técnico Tiago Nunes(foto) foi demitido do Corinthians nesta sexta-feira(11). Ele deixa o clube com 28 jogos: dez vitórias, dez empates e oito derrotas, com 45,6% de aproveitamento.

Além dos resultados, o treinador teve problemas com jogadores do elenco, o que foi determinante para o presidente Andrés Sanchez decidir pela demissão. O técnico do Sub-20 do Corinthians, Dyego Coelho, comandará a equipe principal na partida contra o Fluminense, neste domingo.

Andrés Sanchez havia bancado Tiago Nunes mesmo com a pressão da torcida. A decisão de mudar o comando do time ocorre após a derrota por 2 a 0 no clássico contra o Palmeiras, na última quinta, na Neo Química Arena.

A entrevista coletiva do treinador depois do dérbi incomodou elenco e diretoria, porque ele voltou a reclamar do desempenho dos jogadores.

No Campeonato Brasileiro, o Corinthians soma apenas nove pontos em oito partidas disputadas. Questionado sobre a pressão após a derrota para o Palmeiras, Tiago Nunes havia falado que não “tinha por hábito desistir”.

“Eu sou um profissional que não tenho por hábito desistir. Estou me esforçando ao máximo para conquistar a confiança de todos. Confio no que a direção falou (sobre não trocar de técnico). Mas não quer dizer que não possa existir uma mudança. Temos que focar no próximo jogo. Vou olhar para as soluções caseiras para encontrar melhora comportamental para representar a camisa do Corinthians”, disse o treinador na última quinta-feira.

Leia Também:  Bandido que participou do tiroteio no Atacadão que culminou na morte de três comparsas é visto em praia no Rio com namorada e amigos

 

Otavio Ventureli(com terraesporte)

Momento +

Santos abre o placar na Vila Belmiro mas no inicio do segundo tempo Fortaleza empata e jogo pela 12ª rodada do Brasileirão termina em 1 x 1

Publicados

em

Santos e Fortaleza empataram por 1 a 1 na noite deste domingo(27), na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Madson abriu o placar para o Peixe no primeiro tempo, mas o Leão empatou logo no começo da etapa final com Gabriel Dias. As duas equipes tiveram oportunidades para vencer a partida. O Peixe, é verdade, esteve mais perto disso. Mas a equipe de Rogério Ceni se segurou bem e também deu trabalho ao rival no campo de ataque.

Era previsto um time misto do Peixe contra o Fortaleza, por conta da partida decisiva contra o Olimpia (PAR), nesta quinta-feira (01), pela quinta rodada do grupo G da Conmebol Libertadores, porém apenas o lateral Pará e o meia Carlos Sánchez foram preservados e ficaram no banco de reservas. Além de Lucas Veríssimo, com um edema muscular, que desfalcou o clube.

Com isso, Cuca optou por manter o meio-campo com Diego Pituca como primeiro homem do setor, acompanhado de Jeam Mota, canhoto, atuando pelo lado direito, e Artuhr Gomes, destro, pela esquerda.

Leia Também:  Estudante cuiabana detida no México sem registro de crime cometido tenta voltar ao Brasil após ter permissão de estar no País vencida

O Alvinegro concentrou mais o jogo em seu campo de ataque, mas tinha dificuldade na criação nos primeiros 45 minutos. O Fortaleza pouco saiu pro jogo e aguardava as chegadas do Peixe, que, por sua vez, não conseguia encontrar muitos espaços. O time insistiu em descidas pela esquerda, mas Soteldo e Felipe Jonatan estava pouco inspirados.

 

 

Otavio ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA