Momento +

Ex agride e estupra mulher na madrugada em casa de MT; ciúme motivou crime

Publicados

em

Jovem de 18 anos foi agredida e estuprada pelo ex-companheiro na madrugada de segunda-feira (11), em Pontes e Lacerda. O crime sexual aconteceu após o suspeito descobrir que ela estava conhecendo outra pessoa.Mulher procurou a polícia durante a madrugada para narrar o caso de violência doméstica, alegando que veio do Alagoas e que conheceu o suspeito aos 14 anos. Desde então, manterem um relacionamento.

Mas, acabaram se separando e depois de muita confusão, o agressor chamou ela para voltar para casa, mas sem intenção de voltarem. Na madrugada, o suspeito pegou o celular da vítima e flagrou mensagens e fotos.

Ele não gostou e foi para cima da mulher, enforcando e praticando o estupro. Ela narrou que chorou o tempo todo e deixou claro que não queria se relacionar. O homem segue foragido.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá cria programa de educação ambiental para reforçar a limpeza da cidade

Momento +

Banda de Cáceres ‘O Mormaço Severino’ lança álbum com músicas autorais

Publicados

em

A banda de Cáceres “O Mormaço Severino” lança, nesta sexta-feira (03.12), o álbum de estreia “Cânticos das Ruas Estreitas’, que reúne oito músicas autorais. Produzido com recursos do Edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o projeto apresenta o repertório de mais de dez anos do grupo.

“Elas expressam, de forma poética, vivências no entorno do Rio Paraguai, nas periferias e ruas estreitas, que compõem o cenário da cidade histórica, turística e universitária”, destaca o compositor da banda, Rauni Vilasboas.

A banda é formada por Jheine Lima (voz/backing vocals), Rauni Valentim Vilasboas (guitarras/backing vocals/letras), Diego Vicente (teclados), Ronaldo Gonçalves (baixo), Luis Guilherme (bateria) e Welington Fernandes (percussão). Gravado em Cuiabá, o álbum ‘Cânticos das Ruas Estreitas’ foi selecionado no MT Nascentes, que integra os editais viabilizados pela Lei Aldir Blanc.

“Musicalmente, ‘O Mormaço Severino’ se aproxima dos gêneros indie, folk, rock e pop alternativo, psicodelia com regionalismos em canções experimentais. As composições expressam dores, angústias, amores, vícios, sentimentos de êxtase do fim de um dia de trabalho, o gosto da rua, a solidão”, descreve a cantora Jheine Lima.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá cria programa de educação ambiental para reforçar a limpeza da cidade

‘O Mormaço Severino’ é um conceito poético inspirado na cidade de Cáceres. Mormaço remete ao calor que gera incômodo, sofrimento, inquietude. Já Severino propõe pensar em um brasileiro comum, a algo quente, severo. Defendendo a música autoral e independente, a formação atual da banda existe desde 2006, nascendo dos movimentos culturais das periferias de Cáceres e da amizade entre os artistas.

A banda está presente nas redes sociais, e, para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho dos artistas, acesse Instagram, Facebook  e Youtube. (Com informações da assessoria)

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA