Momento +

ex-Ministros da Agricultura negam que tenham recebido mais de 95 mil reais como auxilio-mudança quando deixaram os cargos

Publicados

em

Ex-ministros e ex-secretário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) contestam dados do órgão de que teriam recebido, juntos, R$ 95,2 mil com o “auxílio-mudança”.

Blairo Maggi e Neri Geller asseveram que os valores informados pelo Mapa “estão equivocados” e Eumar Novacki garante que devolveu os R$ 78,3 mil, recebidos quando foi nomeado.

A reação acontece após publicação de reportagem com base nas informações do Governo Federal, que aponta que os três, juntos, teriam recebido R$ 95,2 mil. O valor teria sido destinado aos milionátios como “auxílio-mudança”

Blairo ocupou o cargo de ministro durante o governo de Michel Temer (MDB) e Neri esteve à frente do Mapa na gestão de Dilma Roussef (PT). Já Eumar Novacki foi secretário-executivo do ministério e chegou a ocupar interinamente o cargo de ministro.

Os ex-membros do ministério contrapõem as informações do Mapa, enviados após pedido com base na Lei de Acesso à Informação. Novack enviou à redação comprovante de que devolveu o recurso recebido no valor de R$ 78,3 mil.

Leia Também:  Falta de Coronavac impede início de vacinação contra Covid de crianças de 3 e 4 anos em Cuiabá

Neri assegura que não recebeu o montante de R$ 27,9 mil ao ser nomeado e nem os R$ 16,2 mil quando deixou o Mapa. Blairo alega que, à época, optou pela remuneração do Senado e não recebeu qualquer valor do Mapa.

 

Otavio Ventureli(com assessorias)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Fogo consome depósito de algodão no setor industrial de Lucas do Rio Verde

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI