Momento +

Governador: “O programa Imuniza Mais MT, vai dar reconhecimento aos prefeitos que mais trabalham pela vida da população”

Publicados

em

O governador Mauro Mendes afirmou que o programa Imuniza Mais MT, lançado na tarde desta quarta-feira (21.07), é uma forma de o Estado dar reconhecimento aos prefeitos que mais trabalham pela vida da população.

O programa visa melhorar a performance dos 141 municípios de Mato Grosso na vacinação contra a covid-19, Influenza e outras doenças, por meio de melhorias estruturais e premiações, que totalizam R$ 65 milhões.

“Nós vamos ranquear, não só mostrando quem foi o primeiro, o segundo e o terceiro, mas a classificação dos 141 municípios. Os três primeiros vão ganhar prêmios. Mas vamos divulgar os últimos também, que vão receber o troféu ‘seringa furada’. Acreditamos que é um estímulo à boa performance, pois ainda há municípios que estão abaixo daquilo que é o ideal, pelos dados oficiais, com 60% de performance na primeira dose. Nosso objetivo é melhorar a cobertura vacinal em todo o estado”, declarou, acompanhado da primeira-dama Virginia Mendes.

Os R$ 65 milhões investidos serão divididos entre premiações destinadas a municípios com bom desempenho na cobertura vacinal, reforma e construção, aquisição de veículos, câmara fria, ar-condicionado, equipamentos de refrigeração, insumos, serviços, capacitações e comunicação. Desse valor, R$ 9,8 milhões serão destinados a premiar os municípios com melhor performance.

O governador também agradeceu ao esforço de toda a equipe da Secretaria de Estado de Saúde, comandada pelo secretário Gilberto Figueiredo, para estruturar o programa.

“Queremos que os prefeitos ganhem esse prêmio para aplicar na saúde do município e também para receberem o reconhecimento de que trabalharam pela população. Se a ponta falhar, todo o esforço anterior do Governo Federal e do Governo do Estado não terá sentido. Quem vai ganhar é a população, com vacina no braço e vidas salvas”, concluiu.

Leia Também:  Colegiado define distribuição de mais de 181 mil doses de vacinas contra a Covid-19; 89.700 doses da Astrazeneca, 57.500 doses da Coronavac e 33.930 da Pfizer

O programa

A primeira premiação somada em R$ 2.070.000 milhões ocorrerá em outubro deste ano. Inicialmente serão considerados dados das vacinas contra Influenza e Covid-19 disponibilizados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Concorrerão ao incentivo os municípios que alcançarem mais de 80% de cobertura vacinal contra influenza e mais de 90% de cobertura vacinal contra Covid-19.

Na premiação de outubro, vão ser consideradas para analise as primeiras e segundas doses de vacinas distribuídas até 21 de setembro para uso até 30 de setembro. A premiação será feita com base no extrato populacional dos municípios de forma que o incentivo seja proporcional ao número de habitante.

O grupo 1, municípios com menos de cinco mil habitantes, disputarão o primeiro lugar (R$60.000), segundo lugar (R$ 50.000) e terceiro lugar (R$ 40.000). Os municípios do grupo dois, de 5 mil a 10 mil habitantes, concorrerão às três categorias e serão premiados com um montante de R$ 210.000.

As cidades do grupo três, de 10 mil a 15 mil habitantes, receberão prêmios totalizados em R$ 240.000. O grupo quatro considera as cidades com 15 mil a 30 mil habitantes cuja premiação alcançara R$ 370.000

O grupo cinco avalia os municípios de 30 a 60 mil habitantes e os incentivos atingirão o montante de R$ 450.000. Os municípios com mais de 60 mil habitantes pleitearão as três colocações e um valor somado em R$ 650.000.

Leia Também:  Aposentados e pensionistas devem regularizar situação cadastral até dia 10; quem não completar a atualização cadastral até a data final, terá o benefício suspenso.

Na primeira quinzena de 2022, será realizada uma avaliação referente ao desempenho dos municípios no ano de 2021. Os municípios com melhor performance, com 90% a 100% de cobertura vacinal das vacinas contra Covid-19, Influenza e outras doenças, receberão selos bronze, prata, ouro ou diamante. Para 2022, as premiações estão estimadas em um total de R$ 7.770.000 milhões.

Para ganhar o primeiro, segundo ou terceiro lugar do selo bronze e, consequentemente, um incentivo somado em R$ 710.000, os municípios precisarão atingir 95% de cobertura vacinal contra influenza e 100% de cobertura vacinal contra Covid-19.

O selo prata ira premiar o total de R$ 1.000.000 dividido entre as três categorias os municípios que alcançarem as metas do selo bronze e ainda ter uma cobertura maior que 95% das quatro vacinas que compõe a pactuação Inter federativa (poliomielite, tríplice viral, pneumocócica e penta valente).

A premiação de R$ 2.060.000 prevista no selo ouro vai ser dividida entre os municípios que conseguirem uma cobertura maior que 95% nas 10 vacinas que compõem o calendário básico de vacinação em crianças menores de 2 anos, além de cumprirem as metas dos selos anteriores.

Os municípios que cumprirem todas as metas a cima e também atingirem mais de 90% na cobertura vacinal de Tríplice bacteriana acelular adulto (DTPA) em gestantes e aumentar 20% na meta em relação ao ano anterior na vacina contra Hepatite ganhará o selo diamante e um incentivo para as três colocações somados em R$ 4 milhões.

Fonte: GOV MT

Momento +

Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realiza palestra em Colniza sobre a importância das Unidades de Conservação

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) promoveu uma palestra em Colniza (1.022 quilômetros de Cuiabá) com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância das Unidades de Conservação da região, e alertar sobre a necessidade do cumprimento da legislação ambiental. O evento aconteceu na última terça-feira (26.07), no salão da igreja do Distrito Guariba.

O evento também explicou as consequências jurídicas, administrativas e sociais aos causadores de danos às áreas protegidas. Participaram proprietários rurais, donos de serrarias e moradores de comunidades tradicionais da região do Distrito Guariba.

Na ocasião, o tenente-coronel Querubino Soares, apresentou o trabalho desempenhado pela Sema no combate ao desmatamento ilegal. “A conscientização também é uma parte importante do combate aos crimes ambientais. O mais importante foi esclarecer que a Sema, a Polícia Militar, e a Funai são parceiras da sociedade e apoiam o desenvolvimento econômico com a devida responsabilidade social e ambiental, pensando sobretudo no bem estar das presentes e  futuras gerações”, explica.

Através do monitoramento da vegetação por satélite de alta precisão, o sistema Planet, os agentes conseguem flagrar os danos ambientais causados em tempo real.  As equipes integradas, com apoio das forças policiais, vão ao local onde é identificado o desmatamento por satélite e apreendem maquinários, embargam áreas, aplicam multas e iniciam o processo de responsabilização do infrator.

Leia Também:  Aposentados e pensionistas devem regularizar situação cadastral até dia 10; quem não completar a atualização cadastral até a data final, terá o benefício suspenso.

O coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai), Jair Condor, também participou da palestra e relatou sobre o trabalho desenvolvido pela instituição ao proteger o meio ambiente, garante um habitat seguro aos índios que vivem isolados na região. A Reserva Extrativista Guariba Roosevelt está localizada próxima à terra indígena Kawahiva, do Rio Pardo. A parceria entre a Sema e a Funai é de extrema relevância para o controle e o monitoramento dessas áreas, para que a proteção etnoambiental seja feita de maneira eficaz.

Unidades de Conservação

A região possui quatro Unidades de Conservação. As Estações Ecológicas, Rio Roosevelt e Rio Madeirinha são áreas de proteção integral. Já o Parque Estadual Tucumã e a Reserva Extrativista Guariba Roosevelt são de uso sustentável. Colniza é a cidade de Mato Grosso que possui o maior índice de desmatamento ilegal.

Operação Amazônia

A Operação Amazônia intensifica as ações de fiscalização de crimes ambientais com o reforço das forças de Segurança, o monitoramento em tempo real por satélite de todo o território de Mato Grosso, o embargo de áreas, a apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores.
Integram a iniciativa as Secretarias de Estado de Meio Ambiente, de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), Ministério Público Federal (MPF) e Ibama.

Leia Também:  Operação Integrada combate incêndios florestais e outros crimes ambientais em Poconé

Denúncias

O desmatamento ilegal e outros crimes ambientais podem ser denunciados por meio da Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838.

Orientação de Lorena Bruschi

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA