Momento +

Homem que matou subtenente da PM no sábado(29) é preso em Jangada MT após trabalho dos serviços de inteligência da corporação e PC

Publicados

em

Uma ação conjunta, entre a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e Polícia Militar, resultou na prisão de um homem suspeito de ter executado o subtenente da PM, Everaldo Rodrigues Alves, de 46 anos(em destaque na foto),  assassinado  com tiros na cabeça, na frente da esposa, por três criminosos, em um bar no bairro Pedra 90, em Cuiabá, na madrugada de sábado (29).

O homem foi encontrado em Jangada MT, após diligências realizadas pelas equipes. Com ele, também foi apreendida a arma que teria sido utilizada para atirar na cabeça do policial militar. O nome do acusado não foi divulgado.

O caso é investigado pelo delegado Caio Fernando Albuquerque, da DHPP. A Polícia quer saber os motivos que levaram o criminoso a matar o militar.

O caso

O episódio aconteceu por volta das 2h30 da madrugada de sábado último.  De acordo com relato da esposa, ela e Everaldo estavam no estabelecimento comercial quando houve um desentendimento com três homens.

O policial e os homens entraram em luta corporal. Everaldo foi agredido e segurado por dois dos criminosos, enquanto o terceiro tomou a arma e atirou várias vezes na cabeça dele.

Leia Também:  Cartórios eleitorais de MT começam a funcionar nos fins de semana e feriados para atender demandas relacionadas as eleições de novembro

Depois disso, os criminosos fugiram a pé e levaram a arma de Everaldo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas apenas constatou o óbito do militar.

Um dos criminosos foi preso na Rua 22 do Pedra 90 e encaminhado à Central de Flagrantes. O homem faz uso de tornozeleira eletrônica e tem passagem criminal por roubo.

A PM informou que Alves trabalhou na região do Pedra 90 por mais de 20 anos e estava lotado no 24º Batalhão. Ele era conhecido da população da região e muito querido por todos.

 

Otavio Ventureli(com assessorias)

Momento +

Em pronunciamento à Nação Presidente do TSE afirma que o “vírus” das Fake news nas eleições é “capaz de comprometer, a própria democracia”

Publicados

em

Na véspera do início da campanha eleitoral, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso(foto), pediu aos 148 milhões eleitores brasileiros cuidados para evitar a contaminação por covid-19 e disse que existe um “outro vírus que ronda as eleições”.

“Trata-se das notícias falsas, das campanhas de desinformação e de difamação”, disse Barroso, em pronunciamento transmitido na rede nacional de televisão e rádio na noite deste sábado(26)

Segundo Barroso, o “vírus” das fake news é “capaz de comprometer, não a saúde pública, mas a própria democracia”. “Uma causa que precise de mentiras, de ódio ou de agressões não pode ser boa. Pense nisso. Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você. O mal faz mal mesmo é a quem o pratica”, disse o ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente do TSE reforçou a importância dos cuidados com a saúde nos dias de votação – 15 de novembro, em todo o País, e 29 de novembro nas cidades em que houver segundo turno. “Sempre que possível lave as mãos ou utilize álcool gel após ter contato com alguém ou com algum objeto”, disse.

Leia Também:  Estudantes devem ficar atentos aos prazos do Enem anexando suas respectivas fotografias ao sistema de inscrição até 1º de outubro

“A principal forma de transmissão da doença ocorre quando uma pessoa fala ou respira próxima da outra. Por essa razão, as recomendações mais importantes são: evitar aglomerações, manter distância mínima de um metro das outras pessoas e sempre utilizar máscara”, acrescentou.

Barroso também defendeu evitar a distribuição de material impresso e recomendou que as reuniões sejam feitas em lugares abertos.

Em tempos de polarização, o ministro disse que é necessário fazer uma campanha com debate público de qualidade, mas sem deixar de lado o respeito e consideração pelas pessoas e por suas ideias. “Mesmo que diferentes das nossas.”

 

 

Otavio Ventureli(de Brasilia)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA