Momento +

Inscrições para o processo seletivo do FIES foram abertas nesta terça-feira(28) oferecendo cerca de 30 mil vagas na atual etapa

Publicados

em

Depois de adiadas por causa da pandemia, as inscrições para o processo seletivo do segundo semestre do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). foram abertas nesta terça-feira (28) pelo site fies.mec.gov.br. Serão oferecidas 30 mil vagas nessa etapa.

O processo de inscrição segue até a noite de 31 de julho. O resultado será divulgado a partir de 4 de agosto, quando começará o período para complementação da inscrição dos candidatos pré-selecionados. Os candidatos que não forem pré-selecionados na chamada única do Fies poderão disputar uma das vagas oferecidas na lista de espera. Nesse caso, o prazo de convocação é de 4 até 31 de agosto.

O Fies é um programa de financiamento em instituições privadas de ensino superior para estudantes de baixa renda. Podem se inscrever no processo eletivo candidatos que participaram do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010 que tenham obtido média das notas igual ou superior a 450 pontos e mais do que zero na redação. Também é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

Leia Também:  Morte de Isabelle no último dia 12 no Alphaville virou o assunto mais comentado desta sexta-feira(14) no Twitter

Em junho, o MEC havia adiado o cronograma do Fies e também do ProUni (Programa Universidade para Todos). O processo de inscrição para o Fies deveria ter começado em 30 de junho e foi adiado para 21 de julho. O novo cronograma, de acordo com o ministério, foi estabelecido por conta da pandemia do novo coronavírus.

No entanto, o MEC informou que havia inconsistências no processamento das vagas oferecidas e adiou o programa novamente.

Neste mês, o governo também sancionou uma lei que suspende o pagamene parcelas do Fies enquanto durar o estado de calamidade pública por causa da pandemia do novo coronavírus.

 

Otavio Ventureli(de Brasilia)

COMENTE ABAIXO:

Momento +

Ministério da Infraestrutura faz reunião virtual com empresários da Arábia Saudita visando investimentos para a Ferrogrão

Publicados

em

O Ministério da Infraestrutura tentou “vender” a proposta da Ferrogrão para o Fundo Soberano da Arábia Saudita.

A ideia é conseguir investimentos para a construção, que irá custar R$ 8,4 bilhões. Apesar da reunião realizada na terça-feira (11), nenhum acordo comercial foi fechado.

A reunião, realizada de forma virtual por causa da pandemia da covid-19, teve como objetivo apresentar o projeto da Ferrogrão, ferrovia com 933 quilômetros de extensão que irá ajudar no escoamento da produção de Mato Grosso através dos portos no Pará.

O fundo saudita foi chamado para negociação tendo em vista a imporância da ferrovia para o Oriente Médio, já que o Brasil é o maior exportador de produtos agropecuário para a região(foto), incluindo a soja e o milho cultivados em Mato Grosso.

Atualmente, mais de 70% da safra mato-grossense é escoada pelos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), fazendo com que as cargas sejam transportadas por mais de dois mil quilômetros por rodovias.

“A Ferrogrão é o projeto de maior importância para o desenvolvimento do Brasil. Seu efeito transformador no setor logístico promoverá, de imediato, a redução no valor dos fretes rodoviários. Além disso, possui alto percentual de ganho, com uma taxa de retorno na ordem de 11%”, afirma a secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa.

Leia Também:  De virada Atlético mineiro vence o Corinthians por 3 x 2 no Mineirão em BH mantendo 100% sob o comando de Jorge Sampaoli

Otavio Ventureli(de Brasilia)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA