Momento +

Justiça nega pedido de bloqueio de bens de empresários que agrediram com um tapa no rosto pedinte de rua em abril deste ano

Publicados

em

A juíza Tathiana dos Santos, do 7º Juízado Especial de Sinop, em Mato Grosso,  negou, em decisão publicada na última terça-feira (22), o pedido de bloqueio de bens dos empresários Adonias Correia de Santana e Hidelbrando José Pais dos Santos.

Os dois respondem processo por ter humilhado e agredido um pedinte em um semáforo da cidade, em abril de 2020. O caso ficou famoso depois que os agressores divulgaram um vídeo do crime na internet.

Na ocasião, no dia 6 de abril, a vítima estava em frente a um  Supermercado da cidade,  segurando um papelão em que pedia ajuda para se alimentar. Por volta de 12h45, os homens se aproximaram em uma caminhonete e agrediram o pedinte com um tapa no rosto, além de palavras de baixo calão.

Com isso, a defesa da vítima apresentou à Justiça um requerimento de bloqueio de bens dos empresários para garantir uma futura indenização.

 A magistrada do Juizado Especial considerou que não existe risco de falência dos acusados. Isso porque, em depoimento às autoridades policias Hildebrando declarou que atua no ramo de transportes, com remuneração mensal de R$ 10 mil e Adonias exerce atividade no ramo madeireiro, também com salário de R$ 10 mil.

Leia Também:  Governo do Estado assina contrato para pavimentaçao de 18 Kms da MT 100 e anuncia pátio de obras na região do Vale do Araguaia

A magistrada ainda justificou a decisao dizendo que a busca pela verdade não pode permitir execessos contra pessoas que ainda aguardam manifestação do Judiciário sobre as investigações criminais que recaem sobre elas.

O caso

No vídeo divulgado no Youtube, é possível ver o momento em que Adonias e o empresário Hildebrando José Pais dos Santos se aproximam da vítima em um veículo não identificado. Em seguida, Adonias questiona o pedinte: “Está com fome”.

Logo depois, Hildebrando, que dirige o carro, pede para Adonias dar uma nota de R$ 20 ao morador de rua. O agressor entrega a cédula e pergunta à vítima se a situação está complicada devido o isolamento social na cidade para evitar a proliferação da Covid-19.

A vítima responde que “sim” e na sequência, Hildebrando pede para que Adonias entregue mais uma nota de R$ 5. Com o dinheiro na mão, o agressor pede para que o morador de rua se aproxime.

A vítima atende o pedido e quando se aproxima da porta do carro, Adonias desfere um tapa no rosto da vítima e diz: “Vai trabalhar, filho da p… Quer mais um (tapa), quer mais um (tapa)? Vagabundo…”, esbravejou o agressor.

Leia Também:  Secretaria de Saúde de MT divulga boletim de casos de Covid 19 até o inicio da noite desta quarta(21) com mais de 138 mil casos registrados

 

Otavio Ventureli(da redação com hntnoticias)

 

Momento +

De virada Ceará vence Coritiba na noite deste sábado no Castelão em Fortaleza pela 18ª rodada do Brasileirão Série A

Publicados

em

Com gols de Vina e Eduardo, o Ceará venceu o Coritiba por 2 a 1 na noite deste sábado (24), pela 18ª rodada da Série A do Brasileiro, na Arena Castelão, em Fortaleza.

A vitória veio de virada, já que o Coxa abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo, com Rodrigo Muniz. Para o Vozão, a vitória foi importantíssima, pois chegou ao quarto jogo de invencibilidade na Série A do Brasileiro. Para o Coritiba, o desespero por estar na vice-lanterna.

O jogo começou melhor para o Coritiba. Após falha de Eduardo Brock, os visitantes marcaram com Rodrigo Muniz logo no primeiro minuto. O Ceará, no entanto, não paralisou. Vina, seis minutos depois, recebeu de Léo Chu e marcou o de empate.

O Vozão ainda teve boas chances com Eduardo, na trave, e Vina, que resultou em defesa. O Coritiba chegou a balançar as redes do Ceará após jogada de Matheus Bueno, mas a partida estava paralisada. Brock levou perigo no cabeceio nos minutos finais do primeiro tempo.

Aos seis minutos, Cléber subiu e mandou de cabeça no travessão. No rebote, Eduardo bateu firme para a rede. Foi a virada do Alvinegro. Mas a sequência foi de bons lances do Coxa. Nathan, William Matheus e Ricardo Oliveira ameaçaram.

Leia Também:  Polícia Federal utilizará drones nas eleições de 15 de novembro para flagrar crimes eleitorais como boca de urna e transporte de eleitores

Depois, Galdezani apareceu livre na pequena área, mas mandou por cima na hora de finalizar. Total pressão dos visitantes. Os técnicos fizeram alterações. O Coxa buscando o empate, o Ceará queria reorganizar a marcação. As equipes não criaram chances de perigo até o fim.

 

Otavio Ventureli(da redação com GE)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA