Momento +

MT encerrou o semestre com 47,37 mil ações de portabilidade numérica entre operadoras de telefonia o equivalente a 11% de solicitações

Publicados

em

Mato Grosso encerrou o primeiro semestre desse ano com 47,37 mil ações de portabilidade numérica entre operadoras de telefonia.

O total é equivalente a 5,24 mil (11%) solicitações feitas por usuários de telefones fixos e 42,12 mil (89%) de telefones móveis e concentram todos os telefones que operam nas áreas dos DDDs (65 e 66).

A portabilidade numérica existe, no Brasil, desde setembro de 2008. Implantada de forma gradativa nos 67 DDDs ativos, permite que os números de identificação dos telefones fixos e móveis sejam mantidos mesmo após a transferência de operadora.

De abril a junho, de acordo com a apuração entre os telefones atendidos pelos DDDs (65 e 66), houve a efetivação de 18,49 mil solicitações de portabilidade numérica nesse período. Os usuários de telefones fixos respondem por 2,41 mil (13%) transferências e os de móveis, por 16,08 mil (87%).

Conforme relatório da Entidade Administradora da portabilidade numérica – ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações), entre os meses de janeiro e junho deste ano, 3,58 milhões de transferências entre operadoras de telefonia fixa e móvel foram efetivadas no País sem alteração do número de identificação do usuário. Desse total, 565,71 mil (16%) trocas de operadoras de telefonia por solicitação de usuários de serviço fixo e 3,02 milhões (84%) para os do serviço móvel.

Leia Também:  Um esquema de ladroagem na Prefeitura do pequeno municipio de Confresa em MT foi desarticulado em ação da Polícia Federal

A ABR Telecom destaca os meses de abril a junho, trimestre em que foram realizadas 1,43 milhão de migrações entre operadoras. No serviço fixo, 290,29 mil (20%) trocas foram concluídas, neste segundo trimestre, e 1,14 milhão (80%) no serviço móvel.

Desde que a portabilidade numérica passou a ser possível no Brasil, em setembro de 2008, até o dia 30 de junho deste ano, 60,01 milhões de transferências foram feitas, sendo 17,61 milhões (29%) no serviço fixo e 42,39 milhões (71%) no serviço móvel.

A portabilidade numérica é realizada entre prestadoras de Serviço Móvel Pessoal (SMP) e Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC) conforme a Resolução 460/2007 da Anatel. O modelo de portabilidade numérica no Brasil, definido pelo Regulamento Geral da Portabilidade (RGP), da Anatel, determina que as trocas devem ser solicitadas pelos usuários sempre dentro do mesmo serviço, isto é, de móvel para móvel ou fixo para fixo, e na área de alcance do mesmo DDD.

PRAZOS

A partir do momento em que o usuário solicita a transferência de operadora comunicando à empresa para onde deseja migrar, a efetivação acontece em três dias úteis ou após esta data, quando o usuário quiser agendar. Caso o usuário desista da migração e decida permanecer na operadora que presta o serviço, dispõe de dois dias úteis, após a solicitação de transferência, para suspender o processo de migração em andamento.

Leia Também:  BOI: Valor do boi gordo renova máxima real; China compra mais, mas diminui valor pago

 

Otavio Ventureli(assessorias)

COMENTE ABAIXO:

Momento +

Até então indecisa Prefeita de Sinop confirmou nesta sexta-feira(14) que vai disputar reeleição em novembro próximo

Publicados

em

A atual prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (foto), afirmou que irá disputar a reeleição este ano.

A confirmação foi feita pela liberal, após ser questionada pela imprensa em coletiva realizada na inauguração do Centro de Referência em Saúde da Mulher, nesta sexta (14).

Primeira mulher a assumir o comando de Sinop, em sua gestão Rosana manteve o equilíbrio fiscal das finanças públicas e disse que tomou a decisão motivada por dois desafios que tem superado ao longo dos últimos quatro anos.

“Por dois motivos, principalmente, porque em 2017 quando assumimos conseguimos equilibrar as finanças do município, em meio de todas as dificuldades, pois tivemos que trabalhar com recursos reduzidos dos governos estadual e Federal e conseguimos fazer uma gestão comprometida, equilibrando as finanças, proporcionando pagamento de servidores, fornecedores em dia e mantendo o desenvolvimento”.

Segundo Rosana, esse ajuste financeiro foi o que possibilitou a execução de obras de asfalto em bairros que há anos aguardavam o benefício.

“E hoje estamos colhendo os frutos de uma gestão planejada organizada e executando o maior pacote de infraestrutura que Sinop já teve. Estamos asfaltando os bairros mais distantes, porque nós acreditamos e damos o crédito para a população, que merece ser respeitada”.

Leia Também:  Laudo da POLITEC MT aponta que a pessoa que atirou e matou Isabele no Alphaville em Cuiabá estava dentro do banheiro local da tragédia

O segundo motivo elencado pela prefeita é ainda mais recente. “Nenhum prefeito passou o que estou passando, de tomar as decisões com responsabilidade, que impactam na vida de todo cidadão e manter a cidade trabalhando, firme e forte, junto com a população. Equilibrando o comércio com a saúde. Hoje estou ainda mais preparada para avançar nas mudanças que o município precisa”.

Pioneira de Sinop, Rosana Martinelli ingressou na política através do seu esposo, Osmar Martinelli, que foi vereador no município em 1992. Ela já ocupou o cargo de Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico, foi vice-prefeita e elegeu-se em 2016, após derrotar o empresário Roberto Dorner e o ex-vereador Dalton Martini.

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA