Momento +

Médica picada por jararaca duas vezes em Cachoeira teve 70% das vias áreas comprometidas passa por cirugia de traqueoscopia

Publicados

em

A médica de Cuiabá, Dieynne Saugo(foto), picada duas vezes por uma jararaca, que desceu junto com a queda d’água da cachoeira Serra Azul, no município de Nobres, em Mato Grosso, no último domingo (30), teve 70% das vias áreas comprometidas e passou por uma traqueoscopia, procedimento cirúrgico onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia, fazendo uma comunicação da mesma com o meio externo.

A cirurgia foi realizada nesta terça-feira (1º). Segundo informações publicadas pela irmã da médica nas redes sociais, a família tinha duas opções, sendo uma a traqueoscopia ou a intubação. No entanto, a intubação teria um risco alto da paciente desenvolver pneumonia. Por conta disso, a família optou pela primeira alternativa.

“Ela passou pelo centro cirúrgico, já fez o procedimento. Graças a Deus e com as orações de todos vocês, ela já retornou para a UTI para continuar em observação”, disse a irmã. “O mais breve possível ela estará novamente mudando para melhor a vida daqueles que estão a sua volta”, finalizou.

Dieynne está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Complexo Jardim Cuiabá, para onde foi transferida após receber o antídoto para a picada da jararaca, no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

Leia Também:  Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

A administração do Parque Sesc Serra Azul, uma das unidades do Polo Socioambiental Sesc Pantanal, lamentou a fatalidade e disse que todas as providências estão sendo tomadas pelo Sesc Pantanal em relação ao assunto.

“É importante esclarecer que como só é permitido a aplicação do soro antibotrópico (usado para tratar picadas de cobras venenosas) privativamente em serviço hospitalar, conforme manual do Ministério da Saúde que norteia soroterapia antiofídica, a vítima foi imediatamente trazida para Cuiabá, para o Centro de Informação Anti-Veneno de Mato Grosso, no Hospital Municipal e Pronto Socorro de Cuiabá, local de referência no Estado, para receber o soro, que deve ser aplicado por médico e é regulado pela Anvisa”, diz trecho da nota.

Além disto, a administração pontua que há um protocolo pronto para este tipo de situação e que ele foi rigorosamente seguido. Uma enfermeira e um médico do Sesc Pantanal acompanham o caso desde domingo.

“Desde o funcionamento do Parque Sesc Serra Azul, em dezembro de 2011, quando a unidade foi aberta ao público, esta é a primeira vez que acontece um acidente desta natureza. O caso é fortuito e o Sesc Pantanal está dando toda a assistência necessária. O Parque Sesc Serra Azul está localizado entre os municípios de Nobres e Rosário Oeste, no Distrito de Bom Jardim”, finaliza a nota.

Leia Também:  'Vamos levar o nome de Deus para o governo', diz primeira-dama

O caso

Segundo amigos da vítima, a cobra teria caído da parte de cima da cachoeira dentro da água. Inicialmente surgiu a informação que ela teria sido picada três vezes, sendo no olho, queixo e braço. No entanto, em publicação nas redes sociais da médica, foram confirmadas apenas duas

Após o acidente no domingo (30), os amigos socorreram a médica, mas no caminho para uma unidade de saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se deparou com eles e finalizou o resgate.

Ainda conforme relato de amigos, a pousada onde eles estavam e a unidade de saúde do município não tinham soro antiofídico. Por conta disso, teve que ser encaminhada para a Capital.

Em um vídeo é possível ouvir os gritos dos banhistas que se assustam com a jararaca. Em outro é possível observar a cobra de perto.

 

Otavio Ventureli(da redação com OD)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Gestão Municipal realiza 130 cirurgias oftalmológicas em Lucas do Rio Verde

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI