Momento +

Novo cangaço: Polícia Militar flagra bandidos sobre telhado de agência bancária as 2hs da madrugada faz cerco e evitar assalto a Banco

Publicados

em

A Polícia Militar flagrou a ação de criminosos que tentavam invadir uma agência do banco Sicredi, na região central do município de Barra do Garças MT.

Na madrugada desta segunda (7), o grupo foi visto ainda do lado de fora, no telhado da agência, quando tentavam entrar no local.

Os militares faziam rondas pela cidade quando perceberam a movimentação de pessoas caminhando sobre o teto da sede, por volta das 2h da manhã, nas imediações da praça matriz. A PM chamou reforço e montou um cerco policial no entorno da agência.

Ao perceber a chegada dos militares, o bando tentou fugir pulando muros em direção às casas da vizinhança. Na agência, um dos quatro suspeitos foi preso em flagrante.

Seguindo com as buscas, a polícia conseguiu prender mais um dos integrantes. O rapaz estava dentro de um imóvel próximo à agência e mantinha o morador da casa como refém. O proprietário, ao perceber a chegada da PM, conseguiu fugir do cativeiro onde estava e pedir socorro, sendo resgatado pelos militares.

Leia Também:  Ipem-MT confisca mais de 600 extintores de incêndio com irregularidades

Com os suspeitos presos, foram encontrados uma bolsa com alicates, fios, corda, escada, faca de serra, chave inglesa, brocas, furadeira, pé de cabra, espátulas e arcos de ferro.

Outros dois integrantes ainda estão foragidos. Segundo boletim de ocorrência, no momento do flagrante, em um bar perto do banco, um veículo Duster foi visto saindo em disparada quando percebeu a chegada dos militares.

A polícia segue em buscas pelos suspeitos e pelo veículo envolvido na cena do crime. Os dois homens presos em flagrante foram entregues à Delegacia Regional junto aos materias apreendidos.  Na agência, um dos quatro suspeitos foi preso em flagrante.

Seguindo com as buscas, a polícia conseguiu prender mais um dos integrantes. O rapaz estava dentro de um imóvel próximo à agência e mantinha o morador da casa como refém. O proprietário, ao perceber a chegada da PM, conseguiu fugir do cativeiro onde estava e pedir socorro, sendo resgatado pelos militares.

Com os suspeitos presos, foram encontrados uma bolsa com alicates, fios, corda, escada, faca de serra, chave inglesa, brocas, furadeira, pé de cabra, espátulas e arcos de ferro.

Leia Também:  Tristeza: Num clima de consternação vítimas de acidente entre van e carreta em Minas que matou 12 pessoas estão sendo veladas

Outros dois integrantes ainda estão foragidos. Segundo boletim de ocorrência, no momento do flagrante, em um bar perto do banco, um veículo Duster foi visto saindo em disparada quando percebeu a chegada dos militares.

A polícia segue em buscas pelos suspeitos e pelo veículo envolvido na cena do crime. Os dois homens presos em flagrante foram entregues à Delegacia Regional junto aos materias apreendidos.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento +

Caso de nepotismo entre Conselheiro substituto do TCE MT e Deputado estadual é denunciado pelo Observatório Social do Brasil

Publicados

em

O Observatório Social do Brasil denunciou um suposto caso de nepotismo cruzado entre o conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Moises Maciel e o deputado estadual Max Russi, primeiro-secretário da Assembleia Legislativa.

De acordo com a denúncia, eles teriam “trocado” contratações de pessoas próximas para que não configurasse vínculo no próprio gabinete.

Segundo a ONG, “a servidora Pamella Del Nery Ponce de Arruda possui uma relação íntima de amizade com o deputado Maxi Russi. A denúncia aponta que ela nomeada em 2 de maio de 2018 para exercer um cargo no gabinete de Moisés. Antes, a funcionária exercia função comissionada na primeira-secretaria do Legislativa.

Conforme documento protocolado na Ouvidoria Geral do TCE, no dia seguinte, 4 de maio, a esposa do conselheiro, Márcia Freitas Maciel, foi nomeada na função que Pamella deixou vaga na Assembleia Legislativa.

“Ambas as servidoras designadas/nomeadas o cuparam o mesmo cargo de Assessor da 1ª Secretaria, símbolo ASE II, lotada no Gabinete da 1ª Secretaria na AL/MT. É isso mesmo! Outro traço que comprova a reciprocidade é a data que ambas as servidoras foram nomeadas para os cargos. Pamella deixou o cargo na AL/MT, para ocupar o cargo no TCE/MT no Gabinete do Conselheiro Interino Moises Maciel, já Marcia entrou em exercício, um dia após, para ocupar o mesmo cargo de Pamella na AL/MT”, cita a denúncia.

Leia Também:  Polícia investiga morte de empresário paulista assassinado em Mato Grosso cujo corpo foi encontrado em terreno baldio com várias facadas

À época, quando questionada sobre a nomeação da esposa do conselheiro interino, “[…] Esclarece que a servidora Marcia Freitas Maciel presta serviço desde o dia 04/05/2018, e sua nomeação se deu por critério técnico, obedecendo com rigor as exigências legais. A indicação foi feita pelo deputado estadual Max Russi (PSB)”, disse a nota do Legislativo no período.

 Por fim, o Observatório pede que os fatos sejam apurados pela Corte de Contas e que seja instaurada sindicância ou processo administrativo disciplinar contra o conselheiro substituto envolvido. Também pedem que seja afastado, cautelarmente, da Corregedoria e também do julgamento de possíveis casos de nepotismo.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com GD)

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA