Momento +

As organizações públicas que aderirem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção terão marca de participante, como forma de demonstração pública de compromisso

Publicados

em

As organizações públicas que aderirem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), da Rede de Controle da Gestão Pública, receberão a marca de participante, como forma de demonstração pública do compromisso com a melhoria dos controles e da integridade em suas rotinas. A peça publicitária de participação no PNPC será lançada na segunda-feira (02.07), às 9h (horário local), em transmissão pelo canal de Youtube do Tribunal de Contas da União (TCU).

No evento, será possível obter esclarecimentos sobre a homologação dos primeiros resultados de adesão à iniciativa e tirar dúvidas sobre o uso do módulo “Plano de Ação” na plataforma online e-Prevenção, que oferece orientações e modelos para a implantação de controles adequados para cada realidade, dentro do que há de mais moderno em integridade pública.

No Governo de Mato Grosso, 26 órgãos e entidades já aderiram ao PNPC, que possibilita às organizações públicas diagnóstico de suscetibilidade à corrupção por meio do preenchimento de autoavaliação via sistema e-Prevenção.

O gestor máximo de cada organização recebeu e-mail com uma senha de acesso ao sistema para o preenchimento de questionário. O titular do órgão tem a opção dele mesmo responder à avaliação ou delegar a tarefa a outro usuário, que será o ponto de contato entre a organização e a equipe do PNPC.

Leia Também:  Indiciado por abusos contra neta da esposa, homem é preso pela Polícia Civil em Dom Aquino

No Poder Executivo Estadual, a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) está prestando auxílio às organizações públicas no preenchimento do questionário.

A autoavaliação dispõe de perguntas relativas aos mecanismos de prevenção, detecção, investigação, correção monitoramento, transparência e investigação de ilícitos. Para cada questão respondida deve ser anexada a correspondente evidência (link, texto e/ou arquivo).

O diagnóstico de cada organização vai resultar na emissão de plano de ação com sugestões adequadas às necessidades da instituição para a melhoria contínua na prevenção à corrupção.

O PNPC é uma iniciativa inédita da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), com coordenação e execução pela Rede de Controle da Gestão Pública, por meio do TCU e da Controladoria Geral da União (CGU).

Acesse AQUI o vídeo sobre as vantagens de adesão ao PNPC.

Mais informações:

Unidade de Integridade e Governança da CGE-MT

E-mail: [email protected]

Celular: (65) 98476-6547

Leia mais:

Mais de 20 órgãos estaduais aderem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

CGE orienta órgãos sobre autoavaliação do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Leia Também:  Detran de Mato Grosso amplia serviços online através do aplicativo MT Cidadão

CGE vai auxiliar órgãos estaduais na adesão ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Seminário PNPC orienta gestores públicos para uso do Sistema e-Prevenção

MT apoia o Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Programa Nacional de Prevenção à Corrupção será lançado dia 20/05, quinta-feira

Fonte: GOV MT

Momento +

Polícia Civil de Lucas do Rio Verde recupera equipamentos avaliados em R$ 80 mil; casal é preso

Publicados

em

Diversos produtos de furtos foram recuperados pela Policia Judiciária Civil, através de intensas investigações que por dias havia sendo feitas. Entre os diversos objetos recuperados, dois equipamentos que pertencem a uma empresa de engenharia e construção civil, que avaliados, somam R$ 80 mil.

O furto a empresa citada, aconteceu no mês de maio, e os equipamentos estavam em poder de um casal, moradores do bairro Veneza, em Lucas do Rio Verde.

Além dos equipamentos, os policiais encontraram diversos objetos que eram produtos de outros furtos. Segundo informações, o casal estava agindo como receptadores desses produtos.

A policia prendeu na data de ontem (23), a mulher, que estava em posse dos equipamentos de valor agregado, no momento da prisão a mulher usava um aparelho celular que também é produto de roubo ou furto. O Delegado Eugenio Rudy falou que o casal não possuía nota fiscal dos objetos que foram localizados, o homem inclusive chegou a confessar que era costumeiro comprar materiais de pessoas desconhecidas.

Leia Também:  "tenho priorizado os temas relacionados às PCDs junto à Assembleia Legislativa de Mato Grosso" diz Deputado Max Russi

Ainda conforme o Delegado, pela quantidade de material apreendido, é notável que o casal atuava a muito tempo no ramo de receptação. Grande parte desses produtos são subtraídos por usuários de drogas.

O homem trabalhava na empresa de engenharia e construção civil, de onde foram subtraídos os equipamentos, suspeito de ter colaborado com esse furto também, facilitando o acesso dos criminosos ao local.

Após a detenção do casal em flagrante delito, a autoridade policial colheu o depoimento de ambos e autuou pelo crime de receptação de produtos furtados ou roubados. O delegado ainda pontuou que o crime possibilita o arbitramento de fiança, sendo estipulado um salário mínimo para cada um dos conduzidos, se optarem pelo pagamento responderão pelo crime em liberdade.

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA