Momento +

Pai reencontra os filhos após quarenta anos, num momento emocionante promovido pela Defensoria Pública MT

Publicados

em

Um homem conseguiu reencontrar os 3 filhos depois de 40 anos, por meio da atuação da Defensoria Pública de Mato Grosso, em meio à pandemia do novo Coronavírus.

Há quase 10 anos sem documento, o idoso Manoel de Arruda e Silva procurou a Defensoria Pública com objetivo de emitir cópia da certidão de Nascimento. Porém, em atendimento pela defensora Thais Borges não soube informar se quer o nome da mãe, e dos 3 filhos, que perdeu contato depois de separar da mulher.

Depois de muitas buscas e ofícios, com esforço da assessora Carol Martins, foi possível localizar os dados de uma filha, mas não o contato. A partir do nome da sua ex-esposa, foi localizado o outro filho, que, por ser proprietário de uma empresa foi possível contato.

“Inicialmente falamos com a neta do seu Francisco, que nos confidenciou que o pai procurava o avô há 40 anos, que o aposentado tinha ido embora e nunca mais conseguiram contato, que não havia briga e tinham muita vontade de revê-lo e conhecê-lo. Na hora minha voz embargou, não poderia passar os dados em decorrência do sigilo. Desliguei o telefone sem dar muitas informações”, relatou a defensora.

Leia Também:  Ponte Branca comemora aniversário com parcerias estaduais em infraestrutura, segurança e assistência social

Em respeito ao sigilo de informações, a defensora Thais Borges solicitou autorização do senhor Manoel a passar os dados dele. Em conversa com a defensora, Manoel de Arruda e Silva contou que um desentendimento com a ex-mulher fez com que ele se afastasse de forma brusca dos filhos, mas externou o desejo de revê-los. Os filhos dele também tentaram reencontrar o pai, chegaram a procurar um programa de televisão local, mas sem sucesso.

Quando o caso chegou à Defensoria Pública do Estado, os servidores não mediram esforços para ajudar.

“Foi quando promovemos o tão sonhado reencontro, 40 anos depois. É difícil saber o que foi mais lindo e emocionante. Se foi o pai penteando os cabelos para rever os filhos, o abraço sincero do filho no pai, ouvir a filha dizer com os olhos cheios de lágrimas que sonhava com o pai e queria poder um dia falar: ‘Oi pai”, contou a defensora, sem esconder a emoção.

Para defensora é muito gratificante trabalhar na Defensoria Pública, ter oportunidade de resolver questões como está, promover e ver que todo empenho pode gerar resultados positivos, como esse encontro de pai e filhos após 40 anos.

Leia Também:  Comitiva da Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Mato Grosso vistoria obras de reforma em raios da Penitenciária Central

Tudo isso aconteceu em meio ao medo e a tensão vivida pela população mundial por causa do Coronavírus.

 

Otavio Ventureli(com Assessoria)

Momento +

Vereadora jornalista Michelly Alencar faz balanço do primeiro semestre do mandato; foram 11 projetos de lei apresentados, sendo 2 aprovados

Publicados

em

Vereadora de primeiro mandato, a jornalista Michelly Alencar (DEM) fez um balanço positivo dos trabalhos realizados no primeiro semestre de sua legislatura. Foram 11 projetos de lei apresentados, sendo 2 aprovados, 2975 indicações, 110 requerimentos, 4 sessões solenes e mais de 60 fiscalizações.

A parlamentar tem uma forte atuação na defesa de bandeiras em defesa da educação, saúde, família, das pessoas com deficiência, do esporte e das ações sociais em defesa dos vulneráveis.
Um dos seus projetos aprovados é o que estabelece sessão adaptada de cinema para autistas. Conforme a proposta, os cinemas da capital serão obrigados a reservar uma sessão por mês com adaptações para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e suas famílias, sem implicações de custos extras.
A diferença é que não poderão exibir comerciais e trailers, a sala ficará iluminada com luz baixa durante toda a exibição do filme, o som será reduzido para não causar desconforto ao público e a entrada do cinema será identificada com o símbolo do autismo.
“Um projeto que foi construído ouvindo o público interessado para atender aos interesses deles. Os autistas também têm direito a diversão e lazer. Fiquei muito feliz com a aprovação deste projeto e temos tantos outros tramitando na Casa para melhorar a vida da população”, explicou.
Fiscalização e mandato participativo
A parlamentar também considera como ponto forte do mandato a fiscalização das ações do Executivo Municipal. Michelly tem acompanhado de perto as ações da saúde e educação da Prefeitura.
Uma de suas fiscalizações, realizada com outros vereadores de oposição, resultou na divulgação de que a Prefeitura de Cuiabá deixou milhares de medicamentos vencerem no Centro de Distribuição e Insumos da Capital (CDMIC). Essa fiscalização resultou na criação de uma CPI, que ainda está em andamento, na Câmara para investigar e apontar os responsáveis por isso.
Michelly afirmou que usa muito as redes sociais para falar com a população, receber denúncias e sugestões. “Com a pandemia, com limitação de reuniões na Câmara, tenho usado ainda mais as redes sociais para estar em permanente contato com a população. E tenho recebido um feedback muito bom, são sugestões que nos ajudam a construir projetos ou então a cobrar a melhoria de serviços da prefeitura”, disse a vereadora.

Ana Rosa Fagundes – Assessoria vereadora Michelly Alencar

Leia Também:  Hospital Municipal de Campanha em Sorriso oferta nutrição específica a cada paciente internado
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA