Momento +

Palmeiras e Corinthians não fizeram clássico a altura de suas camisas e empataram neste sábado pela terceira rodada do Brasileirão Série A

Publicados

em

Palmeiras e Corinthians ficaram no empate em 1 a 1 neste sábado, no Allianz Parque, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Raphael Veiga abriu o placar para os donos da casa, e Gabriel igualou para os visitantes.

Pressionado com a precoce eliminação na Copa do Brasil, o Corinthians mostrou limitações técnicas, mas também muita vontade para, na raça, fazer frente ao Verdão, que mais uma vez não conseguiu confirmar seu favoritismo diante de um adversário, hoje, bastante inferior.

Palmeiras aproveitou o mau momento do rival para ir ao ataque desde o início da partida e logo aos três minutos de jogo abriu o placar. Rony arrancou pela direita desde o campo de defesa, cruzou para a área, Wesley dominou a ajeitou para Raphael Veiga chegar soltando a bomba, de primeira, sem chances para o goleiro Cássio.

Precisando reagir, o Corinthians teve sua primeira oportunidade de empatar aos nove minutos. Gustavo Mosquito tocou para Luan, que, na direita, limpou a marcação, mas bateu para fora. O atacante revelado nas categorias de base do Timão, inclusive, foi a principal ameaça dos visitantes no Allianz Parque durante a etapa inicial.

Leia Também:  Foragido da Justiça por roubo qualificado é preso pela Polícia Civil em Jaciara

Com o decorrer do jogo, o Corinthians, em desvantagem, cresceu e passou a figurar mais no ataque. Pressionando o Palmeiras, o Timão teve mais uma boa chance aos 29 minutos. Gustavo Mosquito recebeu pela esquerda, dentro da área, costurou a marcação e bateu cruzado, mas mandou por cima do gol.

Embalado pela ascensão do primeiro tempo, o Corinthians começou a etapa complementar igualmente ameaçador. Logo aos sete minutos, Fabio Santos cobrou falta de meia distância e obrigou Jailson a fazer boa defesa. Mas, instantes mais tarde, o goleiro palmeirense não conseguiu evitar o empate dos visitantes. Aos nove, Mosquito chegou na linha de fundo e fez o cruzamento. Gabriel apareceu livre e completou para o fundo das redes.

 

 

Otavio Ventureli(da redação esportes)

Momento +

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em

 

O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira

Fonte: GOV MT

Leia Também:  Operação Integrada combate incêndios florestais e outros crimes ambientais em Poconé
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA