Momento +

Parque Serra Azul reabre para o público após incêndio que queimou dois mil hectares

Publicados

em

O cerrado é resistência. Basta viajar pelas rodovias de Mato Grosso para entender a máxima, ao ver acácias, ipês e barus lambidos pelo fogo, com os caules negros e as folhagens verdes renascendo. Assim está o Parque Sesc Serra Azul, que teve dois mil hectares queimados por cerca de nove dias no último mês, e reabriu suas atrações para o público.

O parque é uma unidade do Sesc Pantanal, onde estão localizadas 33 nascentes dos rios que deságuam no Cuiabazinho, depois no Cuiabá, e vão formar a bacia pantaneira, em que acontece a cheia e a vazante. O espaço não tem hospedagem, mas oferece educação ambiental e aventura.

No total, são cerca de cinco mil hectares, e grande parte foi queimada no último mês. “O incêndio começou lá em cima, na Chapada, e foi o que a gente chama de criminoso, porque foi provocado pelo homem – como a gente sabe, boa parte dos incêndios que acontecem nesses biomas são criminosos, são pessoas que, talvez, por alguma falta de informação, usam o fogo para limpar um terreno, e acaba provocando isso, e perde o controle, porque é uma região que tem muitos ventos”, explica a supervisora do Sesc Pantanal, Cristiane Campos. “Essa fazenda perdeu o controle, o fogo queimou toda a Chapada, e desceu para a Serra”.

Leia Também:  Governo de MT prorroga até nove de julho prazo para recadastramento de mais de 37 mil aposentados e pensionistas do Estado

Foram queimados mil hectares dentro da área do Sesc, outros mil em uma área à margem, que pertence à União, mas que o Sesc tem o domínio. No entanto, no total o incêndio atingiu 15 mil hectares de área do cerrado, que se recupera aos poucos. “Essa regeneração ainda vai levar um bom tempo. Às vezes, visualmente, a gente quase não percebe mais, porque queima muito por baixo, mas para de fato regenerar tudo a gente vai levar muitos anos ainda”, lamenta.

Atualmente, o Parque Sesc Serra Azul oferece alguns atrativos como flutuação na cachoeira de mesmo nome, tirolesa, arvorismo, cicloturismo (de bicicleta) e almoço no Restaurante Buritizal.

A cachoeira Serra Azul tem 46 metros de altura, 30 metros de diâmetro e 6 metros de profundidade. Para entrar, é obrigatório o uso de colete salva vidas. A flutuação dura cerca de 50 minutos, a partir da explicação do guia. Para visitar o local, é necessário comprar o Voucher Único em uma agência de Nobres ou Rosário Oeste, e fazer a visita com um guia de turismo cadastrado.

Propaganda

Momento +

Galera feliz: Em sua primeira partida pela Série D do Brasileirão no Estádio Valdir Doilho neste domingo Nova Mutum vence o Jaraguá GO

Publicados

em

Em sua primeira partida pela Série D dentro do Estádio Valdir Doilho Wons, o Nova Mutum saiu vitorioso.

Na tarde deste domingo (13), o Azulão enfrentou o Jaraguá-GO pela segunda rodada do campeonato e venceu por 2 a 0, com gols de Hugo e Felipe Augusto.

Superior nos dois tempos, o Nova Mutum quase abriu o placar aos 15 minutos, em cobrança de falta de Gustavo Nogy, que acertou o travessão. Mas foi Hugo, de cabeça, aos 29, quem inaugurou o marcador. O gol do 1 a 0 foi também o primeiro do clube dentro do Valdir Doilho Wons por uma competição nacional.

Aos 38 minutos, Abner fez excelente jogada. O estreante driblou um marcador, também deixou o goleiro para trás e cruzou. Felipe Augusto fez 2 a 0 de cabeça.

Com o resultado, o Nova Mutum chegou aos três pontos no Grupo 5 da Série D. No próximo sábado, a equipe encara o Brasiliense fora de casa.

 

 

Otavio Venturei(da redação esportes com agitos)

Leia Também:  "A Arena Pantanal é um dos melhores estádios do mundo", diz vice-presidente da Conmebol
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA