Momento +

Parque Serra Azul reabre para o público após incêndio que queimou dois mil hectares

Publicados

em

O cerrado é resistência. Basta viajar pelas rodovias de Mato Grosso para entender a máxima, ao ver acácias, ipês e barus lambidos pelo fogo, com os caules negros e as folhagens verdes renascendo. Assim está o Parque Sesc Serra Azul, que teve dois mil hectares queimados por cerca de nove dias no último mês, e reabriu suas atrações para o público.

O parque é uma unidade do Sesc Pantanal, onde estão localizadas 33 nascentes dos rios que deságuam no Cuiabazinho, depois no Cuiabá, e vão formar a bacia pantaneira, em que acontece a cheia e a vazante. O espaço não tem hospedagem, mas oferece educação ambiental e aventura.

No total, são cerca de cinco mil hectares, e grande parte foi queimada no último mês. “O incêndio começou lá em cima, na Chapada, e foi o que a gente chama de criminoso, porque foi provocado pelo homem – como a gente sabe, boa parte dos incêndios que acontecem nesses biomas são criminosos, são pessoas que, talvez, por alguma falta de informação, usam o fogo para limpar um terreno, e acaba provocando isso, e perde o controle, porque é uma região que tem muitos ventos”, explica a supervisora do Sesc Pantanal, Cristiane Campos. “Essa fazenda perdeu o controle, o fogo queimou toda a Chapada, e desceu para a Serra”.

Leia Também:  Drogas são tiradas de circulação em quatro bairros de Várzea Grande e oito pessoas são detidas

Foram queimados mil hectares dentro da área do Sesc, outros mil em uma área à margem, que pertence à União, mas que o Sesc tem o domínio. No entanto, no total o incêndio atingiu 15 mil hectares de área do cerrado, que se recupera aos poucos. “Essa regeneração ainda vai levar um bom tempo. Às vezes, visualmente, a gente quase não percebe mais, porque queima muito por baixo, mas para de fato regenerar tudo a gente vai levar muitos anos ainda”, lamenta.

Atualmente, o Parque Sesc Serra Azul oferece alguns atrativos como flutuação na cachoeira de mesmo nome, tirolesa, arvorismo, cicloturismo (de bicicleta) e almoço no Restaurante Buritizal.

A cachoeira Serra Azul tem 46 metros de altura, 30 metros de diâmetro e 6 metros de profundidade. Para entrar, é obrigatório o uso de colete salva vidas. A flutuação dura cerca de 50 minutos, a partir da explicação do guia. Para visitar o local, é necessário comprar o Voucher Único em uma agência de Nobres ou Rosário Oeste, e fazer a visita com um guia de turismo cadastrado.

Propaganda

Momento +

De mau gosto: Rapaz de 21 anos simula assalto a amigos PM está no local e dispara contra o jovem que é atingido; Corregedoria vai apurar

Publicados

em

Um rapaz de 21 anos levou um tiro no maxilar(foto) no começo da noite de quarta-feira (24), após usar uma arma de brinquedo para assustar os amigos, em um comércio na avenida Ulisses Pompeu de Campos, em Várzea Grande. Um policial que estava no local flagrou a cena, acreditou que se tratava de um roubo, reagiu e atirou contra o rapaz.

De acordo com as informações divulgadas pela Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam), o caso foi registrado por volta das 19h30 em uma oficina mecânica.

Testemunha contou que um homem chegou no local portando um arma de fogo e que tentou enquadrar um dos funcionários. Mas, um cliente que estava fazendo manutenção no veículo particular, na verdade era um policial, que teria se identificado e pediu para o homem soltar a arma.

Testemunhas contaram que o policial chegou a gritar “Polícia, largue a arma!”, mas o rapaz não soltou. Consta no boletim de ocorrência que o jovem “continuou se aproximando, inclusive ciclando a pistola que estava em suas mãos”.

Leia Também:  SES divulga boletim oficial com números sobre mortes e confirmações de infecções por coronavírus em MT de segunda a esta terça

Diante do risco, o policial disparou um tiro contra o então suspeito, que caiu ferido no local. Arma falsa Enquanto a ocorrência estava em andamento, Guarda Municipal ouviu o tiro e compareceu no lugar para dar apoio.

Já com a vítima no chão, policiais constataram que se tratava de um simulacro de arma de fogo. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e o rapaz encaminhado para uma unidade médica com um ferimento na região do maxilar.

O estado dele é grave, mas estável. A PM informou que ele não corre risco de morte. A Corregedoria da PM foi informada do caso, bem como os comandantes da Rotam e a Polícia Civil.

Um irmão da vítima esteve na ocorrência e contou que o rapaz encontrou o simulacro na rua, na parte da manhã. Ele tinha dito para o irmão se desfazer do objeto, o que não ocorreu.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria e GD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA