Momento +

Polícia crê que mensagem de Deputada Federal à filha enviada as 03:15 da madrugada foi código para executar plano para matar o marido

Publicados

em

A Polícia do Rio revelou  novos detalhes da trama envolvendo a deputada federal Floderlis e os filhos para matar seu marido,  pastor Anderson do Carmo. Para a polícia, um código usado por Flordelis deu início ao plano de assassinato.

A polícia acredita que a própria deputada federal Flordelis deu o sinal para que o plano de matar o pastor Anderson do Carmo entrasse em ação.

Às 3h03 do dia 16 de junho de 2019, um domingo, ela mandou uma mensagem para a filha adotiva Marzy Teixeira da Silva, que foi presa na segunda-feira (24).

A deputada escreveu: Oito e quinze me chama.

A polícia afirma ter evidência pelo celular que Marzy estava acordada e partir daí teria acionado Flávio dos Santos, filho biológico de Flordelis, e que é apontado como autor dos disparos que mataram o pastor. Ele foi preso no velório do padastro.

Os investigadores acreditam que era um código. Anderson morreu meia hora depois.

Frieza

A polícia tem outras provas de participação de Marzy na trama: ela tinha ganhado da mãe a missão de contratar alguém para matar o pastor.

Leia Também:  Dia dos Pais: Conheça três histórias inspiradoras de pais presentes na vida dos filhos

Chegou a pesquisar na internet por termos  que a levassem a alguém para executar o pastor:

“Assassino onde achar”

“Alguém da barra pesada”

“Barra pesada online”

ENVENENAMENTO

Um parecer médico sobre as tentativas de envenenamento do pastor Anderson foi anexado à denúncia do Ministério Público do Rio.

O documento lembra que o pastor compareceu ao hospital “por seis ocasiões diferentes, num período de cinco meses”, com os mesmos sintomas: “náuseas, vômitos frequentes, dor abdominal e mal estar geral.”

O pastor passou por exames que não descobriram problemas gastrointestinais, como gastrite e infecções por bactéria.

Os peritos do MP concluíram “fortes indícios que as seguidas internações dele, com idênticos sinais e sintomas, configuram intoxicação exógena continuada – ou seja devido a causas externas – por via oral, praticada por terceiros – o chamado envenenamento crônico.”

Ainda segundo os peritos, “considerando as características de ordem clínica , apresentadas pela vítima, e as manifestações clínicas, eles sugerem que o agente empregado foi arsênico.”

Os peritos ressaltam que também “existiu intenção de intoxicar Anderson do Carmo em data posterior aos atendimentos médicos, com cianeto. Visto que foi evidenciada pesquisa na internet relacionada a essa substância por parte dos envolvidos.”

Leia Também:  Qualidade no atendimento do HMC e do Hospital São Benedito é destacada por esposa de paciente

Otavio Ventureli(com extrario.)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Qualidade no serviço: Sorriso MT promove formação continuada para motoristas do transporte coletivo

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI