Momento +

PF poderá ampliar investigação contra ex-Senadora Selma Arruda por uma suposta compra de vaga realizada pelo seu suplente Gilberto Possamai

Publicados

em

A Polícia Federal (PF) ingressou com um pedido de ampliação de investigação por uma suposta compra de vaga na chapa da senadora cassada de Mato Grosso,  Selma Arruda. A informação foi confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

A PF investiga se a doação de R$ 3 milhões feita pelo primeiro suplente de Selma, Gilberto Possamai, para campanha ao Senado em 2018, era na verdade uma compra de vaga. A investigação está sob responsabilidade da Delegacia de Defesa Institucional da PF e foi instaurada em janeiro deste ano.

O pedido foi feito ao juiz Jorge Alexandre Martins Ferreira da 51ª Zona Eleitoral e encaminhado ao Ministério Público Eleitoral (MPMT), que deve se posicionar sobre a ampliação do objeto investigativo nos próximos dias.

“Retornando, e havendo necessidade de apreciação da matéria pelo Juízo, sigam os autos conclusos. Não havendo, sigam os autos de forma direta e imediata à Polícia Federal, com a deliberação ministerial”, defendeu no despacho publicado na última quinta-feira (27).

Conforme a investigação, R$ 1,5 milhão foi referente a um empréstimo pessoal que não aparecem na declaração das contas de campanha. Já uma segunda doação, do mesmo valor, teria sido feita pela esposa de Possamai, Adriana Possamai, que consta na declaração de campanha.

Leia Também:  No Couto Pereira na manhã deste domingo Atlético mineiro vence o Coritiba nos acréscimos

A apuração foi aberta após uma representação do candidato derrotado e atual senador interino, Carlos Fávaro, junto ao MPMT. Selma e Possamai são investigados por aliciamento eleitoral em um inquérito decorrente das provas encontradas na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que culminou na cassação do mandato e declaração de inelegibilidade por oito anos de ambos.

Selma teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), decisão que foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em dezembro, por abuso de poder econômico e caixa 2.

 

Otavio Ventureli(da redação com TRE)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Educadores da rede municipal participam de ciclo de rodas de conversa

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI