Momento +

Polícia investiga atentado a bala praticado contra grupos indigenas de aldeias localizadas no municipio de São José do Xingu em MT

Publicados

em

O Instituto Raoni denunciou, nesta terça-feira(25)  um atentado cometido contra aldeias indígenas localizadas no município de São José do Xingu, em Mato Grosso, na noite de segunda-feira (24). Dois homens foram até o local e atiraram diversas vezes em direção das terras.

O episódio aconteceu por volta das 19h. Segundo informações do Instituto Raoni, dois indivíduos armados, em uma caminhonete Hillux, de cor preta, destruíram a barreira sanitária construída pelos próprios indígenas para manter o isolamento social dos 2.423 Mebengokrê no período da pandemia da Covid-19.

Após destruírem a barreira, os homens efetuaram 29 tiros e invadiram a terra indígena Capoto/Jarina, onde mora o cacique Raoni Metuktire, liderança indígena do Parque Indígena do Xingu. Na sequência, seguiram até a aldeia Piaraçu e colocaram em risco a vida dos 327 Kayapós que lá vivem.

Após os atentados, eles fugiram em alta velocidade rumo à cidade de São José do Xingu MT. Apesar da apreensão da comunidade, ninguém ficou ferido no ataque. As lideranças da aldeia Piaraçu acionaram a polícia, que esteve no local. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso é apurado.

Leia Também:  Coelho x Peixe se enfrentam neste domingo as 16 horas no Independência em BH pelo Brasileirão

Diante da situação, os indígenas estão mantendo distância da entrada do território para que não sejam surpreendidos por um novo ataque.

O Instituto Raoni disse que repudia toda e qualquer manifestação de violência, desrespeito e intolerância contra os indígenas e exige uma resposta das autoridades em relação ao ataque.

 

Otavio Ventureli(com ascom)

Momento +

Assaltante que levou malotes de dinheiro da Caixa do Boa Esperança em Cuiabá é morto a tiros na Bolívia

Publicados

em

A Polícia da cidade de San Matías, na Bolívia, investiga e tenta localizar criminosos que mataram  o  cuiabano Vinicius Bernardinelli Dacache, de 36 anos, assassinado com 11 tiros  na última quarta-feira (12).

Em 2006, ele foi condenado a 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento em um roubo na agência da Caixa Econômica Federal ocorrido no dia 4 de junho do ano anterior.

Na ocasião, foram roubados R$ 195 mil de malotes que chegavam à agência, localizada no bairro Boa Esperança.

Vinicius também já havia sido preso por roubo em Tangará da Serra MT.

De acordo com informações de sites locais da Bolívia, Vinicius atuava no ramo de tratores e máquinas e três dos tiros foram na cabeça dele.

Consta ainda que ele não estava com o celular ou as chaves de um carro que estava próximo ao corpo dele.

Os familiares do foragido da Justiça foram até San Matias e realizaram o translado do corpo dele para Cuiabá.

Leia Também:  Educadores da rede municipal participam de ciclo de rodas de conversa

O sepultamento dele aconteceu na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme informações locais, não foram identificados os responsáveis pela morte de Vinicius.

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI