Momento +

Polícias Civil e Militar de Lucas do Rio Verde MT cumprem mandado e prendem homem de 46 anos acusado de estuprar filhas de 12 e 15 anos

Publicados

em

Um homem foi preso, na tarde desta segunda-feira (18), acusado de ter abusado sexualmente de suas duas filhas, de 12 e 15 anos.

O homem, de 46 anos, foi preso pelas policias civil e militar de Lucas do Rio Verde MT em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

A investigação sobre o crime começou a ser apurada pelo Núcleo de Atendimento à Mulher da Delegacia do município depois que chegou ao conhecimento da Polícia Civil a ocorrência registrada no início deste mês.

As vítimas, de 12 e 15 anos, estavam morando há aproximadamente cinco meses com o suspeito, porém, a relação com o pai teria se tornado conturbada, repleta de ofensas e abusos.

Conforme apurações realizadas pela equipe do Núcleo de Atendimento à Mulher, o suspeito ameaçou as duas filhas, inclusive com emprego de arma de fogo e praticou atos libidinosos com as duas menores de idade.
Um familiar foi procurado pelas vítimas que relataram que estavam sendo abusadas sexualmente pelo próprio pai.

Após investigação inicial e produção de informações pela equipe policial, o delegado Eugênio Rudy Junior representou pela prisão do suspeito e também por busca e apreensão domiciliar, ordens deferidas pela Justiça local.

Leia Também:  Cidade onde foi registrado o primeiro caso de Covid 19 no mundo em fevereiro de 2020 Wuhan na China volta a normalidade 1 ano depois

O investigado foi encaminhado à delegacia, depois passou por audiência de custódia com o Poder Judiciário e foi encaminhado ao Centro de Detenção de Lucas do Rio Verde. Ele responderá pelos crimes de estupro e estupro de vulnerável.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento +

Faturamento: Pastores evangélicos de Rondonópolis em MT querem Igrejas fora das medidas do Governo contra a Covid 19

Publicados

em

Pastores da Associação dos Ministros do Evangelho (AME) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) cobraram a Câmara de Vereadores na terça-feira (2) para que as igrejas evangélicas não sejam atingidas pelo toque de recolher imposto pelo decreto estadual. Nesta quarta-feira (3), somente serviços essenciais funcionam a partir das 19 horas.

Os líderes religiosos pediram que o decreto seja flexibilizado na cidade, pois a restrição de 50 pessoas por evento – incluindo os cultos -, além de horário máximo das 19 horas é alvo de questionamento das igrejas.

Outra solicitação dos pastores foi a criação de uma lei para tornar as igrejas serviços essenciais, para que assim possam funcionar após o horário do toque de recolher.

Pelo decreto, só poderão funcionar no período noturno e após o meio-dia nos fins de semana farmácias, postos de combustíveis e unidades de saúde. Quem descumprir a medida está sujeito a multas e outras sanções.

O presidente da Câmara de Rondonópolis, Roni Magnani (SD) ouviu os pedidos dos líderes religiosos, mas reforçou que o decreto é estadual e que para realizar alterações será realizada uma articulação com a Bancada Federal de Mato Grosso. Sobre a lei para tornar igrejas serviço essencial, será estudada a legalidade desse tipo de lei.

Leia Também:  Stopa defende intervenção na Jurumirim seja iniciada após a entrega do viaduto Murilo Domingos

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessorias)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA