Momento +

Pombinhos que voam: Transparência de registro civil revela que pandemia de coronavírus é responsável pela redução de 55% dos casamentos em MT

Publicados

em

A pandemia do novo coronavírus teve consequências também no mercado de casamentos em Mato Grosso.

Dados do Portal da Transparência de registro civil mostram que entre março e junho, na comparação com o mesmo período em 2019, houve uma redução de 55,79% nos casamentos.

De março a junho de 2019, foram 4.305 casamentos oficializados no estado, contra 1.930 no mesmo período em 2020, ou seja, 2.402 casamentos a menos. A redução foi mais acentuada em abril, período de maior restrição, especialmente na Capital, com fechamento do comércio e dos serviços não essenciais.

Enquanto em abril de 2019 foram 1.004 casamentos, em 2020 foram apenas 292. Apesar dos matrimônios terem voltado a aumentar, o número ainda é bem abaixo do padrão dos últimos anos, tendo junho fechado com 403 casamentos.

Nas 3 maiores cidades de Mato Grosso – Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis – a maior redução foi registrada na Capital. Nesses 4 meses, a queda de casamentos atingiu 61,59%. Foram 1.005 de março a junho de 2019 e 386 nesse mesmo período em 2020.

Leia Também:  Inter domina o jogo, finaliza mais de 20 vezes e chega à vitória sobre o Santos no Beira-Rio com gols de Guerrero e Edenílson

Em Várzea Grande houve uma diminuição de 54,97% nos registros matrimoniais. Já em Rondonópolis, a queda foi menor, de apenas 12,94%.

 

Otavio Ventureli(com GD)

COMENTE ABAIXO:

Momento +

Ministério da Infraestrutura faz reunião virtual com empresários da Arábia Saudita visando investimentos para a Ferrogrão

Publicados

em

O Ministério da Infraestrutura tentou “vender” a proposta da Ferrogrão para o Fundo Soberano da Arábia Saudita.

A ideia é conseguir investimentos para a construção, que irá custar R$ 8,4 bilhões. Apesar da reunião realizada na terça-feira (11), nenhum acordo comercial foi fechado.

A reunião, realizada de forma virtual por causa da pandemia da covid-19, teve como objetivo apresentar o projeto da Ferrogrão, ferrovia com 933 quilômetros de extensão que irá ajudar no escoamento da produção de Mato Grosso através dos portos no Pará.

O fundo saudita foi chamado para negociação tendo em vista a imporância da ferrovia para o Oriente Médio, já que o Brasil é o maior exportador de produtos agropecuário para a região(foto), incluindo a soja e o milho cultivados em Mato Grosso.

Atualmente, mais de 70% da safra mato-grossense é escoada pelos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), fazendo com que as cargas sejam transportadas por mais de dois mil quilômetros por rodovias.

“A Ferrogrão é o projeto de maior importância para o desenvolvimento do Brasil. Seu efeito transformador no setor logístico promoverá, de imediato, a redução no valor dos fretes rodoviários. Além disso, possui alto percentual de ganho, com uma taxa de retorno na ordem de 11%”, afirma a secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa.

Leia Também:  Barbárie: Pai denuncia negligência em parto e que sua filha prematura teve parte do couro cabeludo arrancada na Santa Casa

Otavio Ventureli(de Brasilia)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA