Momento +

Protesto de enfermeiros de MT nas proximidades da Arena Pantanal na noite deste domingo marcou estreias de Colômbia x Equador

Publicados

em

Cerca de 150 enfermeiros promoveram um protesto, na noite deste domingo(13),  próximo a Arena Pantanal, em Cuiabá, pouco antes da primeira partida pela Copa América, entre Colômbia x Equador.

Os profissionais reivindicam o Projeto de Lei 2.564/2020, que tramita no Senado Federal e institui o piso salarial nacional para a categoria e estabelece a carga horária de 30 horas semanas.

Com faixas e cartazes, os profissionais entoaram cânticos para chamar a atenção dos senadores. O protesto teve início às 19 horas, uma hora antes do confronto entre Colômbia e Equador pelo grupo A da Copa América.

“A nossa reivindicação é sobre o PL (Projeto de Lei) e o piso salarial. Essa manifestação não é contra o governo, não temos nenhuma bandeira nós só estamos reivindicando o nosso piso salarial. A nossa pretensão é alcançarmos o número de 1.500 enfermeiros”, disse o presidente do sindicado dos enfermeiros, Arlindo Cesar Ferreira dos Santos.

De acordo com o Conselho Regional dos Enfermeiros (Coren), a média salarial dos enfermeiros em Mato Grosso, atualmente, é de R$ 2,8 mil, dos técnicos de enfermagem é de R$ 1,6 mil e dos auxiliares é de R$ 1 mil.

Leia Também:  Prefeitura de Sorriso dá início à série de reuniões sobre redutores eletrônicos de velocidade

O PL tramita no Senado Federal, com apoio da maioria dos senadores. Embora tenha recebido parecer favorável da relatora senadora Zenaide Maia, e tramite com pedido de urgência para votação, assinado pela maioria dos parlamentares, o projeto não entrou em pauta.

Devido à manifestação, o trânsito na região chegou a ficar engarrafado, mas logo se normalizou com a chegada de agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O confronto 

Colômbia e Equador se enfrentaram neste domingo  na Arena Pantanal. O jogo contou com estrelas do futebol mundial como Quadrado, da Juventus, e o zagueiro Arboleda que defende o São Paulo.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento +

Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realiza palestra em Colniza sobre a importância das Unidades de Conservação

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) promoveu uma palestra em Colniza (1.022 quilômetros de Cuiabá) com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância das Unidades de Conservação da região, e alertar sobre a necessidade do cumprimento da legislação ambiental. O evento aconteceu na última terça-feira (26.07), no salão da igreja do Distrito Guariba.

O evento também explicou as consequências jurídicas, administrativas e sociais aos causadores de danos às áreas protegidas. Participaram proprietários rurais, donos de serrarias e moradores de comunidades tradicionais da região do Distrito Guariba.

Na ocasião, o tenente-coronel Querubino Soares, apresentou o trabalho desempenhado pela Sema no combate ao desmatamento ilegal. “A conscientização também é uma parte importante do combate aos crimes ambientais. O mais importante foi esclarecer que a Sema, a Polícia Militar, e a Funai são parceiras da sociedade e apoiam o desenvolvimento econômico com a devida responsabilidade social e ambiental, pensando sobretudo no bem estar das presentes e  futuras gerações”, explica.

Através do monitoramento da vegetação por satélite de alta precisão, o sistema Planet, os agentes conseguem flagrar os danos ambientais causados em tempo real.  As equipes integradas, com apoio das forças policiais, vão ao local onde é identificado o desmatamento por satélite e apreendem maquinários, embargam áreas, aplicam multas e iniciam o processo de responsabilização do infrator.

Leia Também:  Secretaria de Segurança e Trânsito retira placas irregulares na Avenida Mato Grosso; até o momento 12 placas foram retiradas

O coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai), Jair Condor, também participou da palestra e relatou sobre o trabalho desenvolvido pela instituição ao proteger o meio ambiente, garante um habitat seguro aos índios que vivem isolados na região. A Reserva Extrativista Guariba Roosevelt está localizada próxima à terra indígena Kawahiva, do Rio Pardo. A parceria entre a Sema e a Funai é de extrema relevância para o controle e o monitoramento dessas áreas, para que a proteção etnoambiental seja feita de maneira eficaz.

Unidades de Conservação

A região possui quatro Unidades de Conservação. As Estações Ecológicas, Rio Roosevelt e Rio Madeirinha são áreas de proteção integral. Já o Parque Estadual Tucumã e a Reserva Extrativista Guariba Roosevelt são de uso sustentável. Colniza é a cidade de Mato Grosso que possui o maior índice de desmatamento ilegal.

Operação Amazônia

A Operação Amazônia intensifica as ações de fiscalização de crimes ambientais com o reforço das forças de Segurança, o monitoramento em tempo real por satélite de todo o território de Mato Grosso, o embargo de áreas, a apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores.
Integram a iniciativa as Secretarias de Estado de Meio Ambiente, de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), Ministério Público Federal (MPF) e Ibama.

Leia Também:  Seis criminosos são indiciados por extorsão mediante sequestro e morte de aposentado, cuja pena mínima é de 24 anos

Denúncias

O desmatamento ilegal e outros crimes ambientais podem ser denunciados por meio da Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838.

Orientação de Lorena Bruschi

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA