Desde março, a Prefeitura aguarda o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que foi acionado por meio de consulta pública que solicitada tanto pela Prefeitura de Sorriso, quanto pela Câmara de Vereadores.

O pedido do Sinsems é de uma reposição de 4,31% em relação a 2019 (para a RGA 2020) e de 4,23% em relação a 2020 (para a RGA 2021). Outra demanda é a mudança da data-base, de maio para janeiro, que já foi sinalizada positivamente pela Administração Municipal.

“Sabemos que nossos servidores têm se desdobrado neste período tão difícil que todos estamos vivendo e entendemos que o custo de vida efetivamente subiu, queremos muito pagar esta revisão, no entanto, precisamos deste referencial seguro para podermos conceder o pagamento”, reitera o secretário de Administração de Sorriso, Estevam Calvo.

Leia Também:  Polícia Militar prende três homens com explosivos e porções de drogas