Momento +

Ruas e praças de Cuiabá se tornam palco do Festival Zé Bolo Flô

Publicados

em

Entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro, ruas e praças de Cuiabá serão palco da 4ª edição do Festival Zé Bolo Flô, que espalha arte em suas diversas expressões no Centro Histórico, no CPA 1 e Pedra 90. A programação é gratuita, ao ar livre, e conta com performances, espetáculos itinerantes, teatro em caixinha, dança, orquestra de percussão com latas, poesia musical, circo e hip-hop. O festival foi contemplado no edital Circuito de Mostras e Festivais, realizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Mantendo a tradição do teatro de rua e, ao mesmo tempo, adaptando-se às medidas de segurança sanitária contra a contaminação da covid-19, a edição especial também será transmitida ao vivo pelo Youtube, no canal Festival Zé Bolo Flô. Assim, o festival realizado pelo Grupo Tibanaré desde sua primeira edição, em 2013, segue com a proposta de promover diálogos e reflexões sobre desafios do teatro de rua, agora diante de um contexto delicado, fomentando a produção local.

Segundo Jefferson Jarcem, idealizador da iniciativa junto à produtora Fernanda Gandes, a programação é um convite para se deixar acolher a cada momento de apresentação. Esse formato de acolhimento proposto pelo festival também tem relação com precauções e experimentações relacionadas à pandemia, já que, conforme o artista, as ações serão itinerantes e realizadas em cortejos, possibilitando encontros com distanciamento.

“Atualmente, um grande número de artistas de rua estão elaborando e reformulando o seu pensar dentro do processo criativo de como chegar ao público nesse momento, e o festival acaba abraçando isso. Então nossos artistas convidados também toparam adaptar suas obras para o campo afetivo. Por isso a gente fala que essa é uma edição especial, não estamos voltados somente à qualidade artística, mas à qualidade da arte como campo de humanização, encontro e esperança”, destaca Jarcem.

Ao todo, serão 12 performances híbridas, todas presenciais e com transmissão online. A cada dia, se apresentam quatro grupos/artistas mato-grossenses em uma região da capital. As ações de acolhimento também repercutem em entrevistas com os (as) artistas participantes, que irão compor, junto aos vídeos das apresentações, um registro de toda a experiência.

Leia Também:  Governo simplifica emissão de notas fiscais para laticínios e cooperativas de leite cru

“Durante os intervalos das ações, os artistas serão entrevistados, antes ou depois de suas apresentações. O foco dessas entrevistas será justamente a vivência do formato proposto pela edição nesse momento de retomada dos espaços da rua. Como o evento será transmitido, teremos um material gravado que será compactado em resumos de cada dia. Essa foi a forma encontramos de reunir um bom material para potencializar a discussão de maneira diferente”, explica Jefferson Jarcem.

Em 2021, A curadoria é de Jarcem e Jeferson Bertoloti, proponente do projeto que, em um segundo momento, também promoverá uma residência artística. Informações e inscrições podem ser acompanhadas nas redes sociais do Grupo Tibanaré (@grupotibanare) no Instagram e Facebook.

Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua

Idealizado e produzido pelo Grupo Tibanaré em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, o Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua foi realizado pela primeira vez em 2013 e teve mais duas edições em 2015 e 2016. A iniciativa carrega o nome do poeta andarilho que ficou conhecido em Cuiabá na década de 1960 e foi eternizado no imaginário popular da cidade.

A primeira edição, com foco na promoção e valorização da cena local, reflexão crítica sobre as produções e formação de plateias, alcançou aproximadamente 3.500 pessoas. A segunda fez do festival um espaço de referência e contribuição para o enriquecimento e difusão da produção nacional de Teatro de Rua em diálogo com a produção local, fortalecendo a pesquisa como estímulo para a criação de novos trabalhos. Na terceira, tomou as ruas provocando o olhar do artista para as comunidades de sua cidade.

Leia Também:  Governador destaca trabalho que garante MT como Estado com segurança jurídica para investidores

Diante do contexto de distanciamento social, a quarta edição do Festival Zé Bolo Flô busca criar momentos íntimos entre artista e público, verdadeiras trocas de afeto proporcionadas pela arte. “Em um movimento continuado de fortalecer o elo entre artistas locais e público, artistas regionais e nacionais, bem como entre as pessoas e a cidade, o evento percebe a necessidade de promover na rua um espaço mais intimista, de caráter especial”, destacam os realizadores.

Programação:

30.09 (quinta-feira), no Centro Histórico

17h: Anjos da Lata – Ritmos de Lata

Local: começa no Museu de Imagem e Som de Cuiabá (Misc) e encerra na Praça da República.

17h30: Cia Vostraz De Teatro – Conversas de botas e batidas

Local: começa na Praça do Rasqueado e encerra na Praça Ipiranga.

18h00: Theatro Fúria – Histórias ao pé do ouvido com as Furiosas Macchinas Historiadoras

Local: Praça Ipiranga

18h30: Grupo Variações – Dançar na rua, por que não?

Local: começa na Praça Ipiranga e encerra na Praça República

01.10 (sexta-feira), no bairro CPA 1/Morada da Serra

9h: Nhantumbo’space – Memórias

Local: Terminal do CPA 1

9h30: Grupo Limacs – Olha o palhaço no meio da rua

Local: Terminal do CPA 1 e comércios

10h: Juliana Graziela – Performance Índia Ró

Local: Terminal do CPA 1 e comércios

10h30: Sabiá – Canta e Conta Sabiá

Local: Terminal do CPA 1

02.10 (sábado), no bairro Pedra 90

19h: Spectrolab – Epif Nia

Local: Praça Cultural do Pedra 90

19h30: GORA – Grafite

Local: Praça Cultural do Pedra 90

20h: BBoys VG e CBA – Cypher dos BBoys

Local: Praça Cultural do Pedra 90

21h: Leite de Pedras – Espetáculo Estórias de Jardim

Local: Instituto Casarão das Artes

A programação é gratuita, itinerante e ao ar livre.

Transmissão completa: https://bit.ly/zeboloflo

Resumos de cada dia: https://bit.ly/grupo-tibanare e no Instagram @grupotibanare.

Fonte: GOV MT

Momento +

Governo de MT anuncia asfaltamento da MT-400 e obra deve iniciar em abril de 2022

Publicados

em

 

O Governo de Mato Grosso vai asfaltar a rodovia MT-400, conhecida como antiga Estrada da Guia. Aguardada há mais de 40 anos, a pavimentação vai trazer desenvolvimento e beneficiar os moradores de regiões como o Distrito do Sucuri, Tarumã e Bandeira. O anúncio da obra foi feito durante uma visita na região neste sábado (16.10), realizada pelo governador Mauro Mendes, acompanhado de demais autoridades.

A estrada tem aproximadamente 16 km de extensão e liga a região do Sucuri até a MT-010. O projeto da obra já está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) e o asfalto será feito com recursos próprios do Governo do Estado e de emendas parlamentares. A expectativa é que os trabalhos comecem em abril de 2022.

O dinheiro para a obra, inclusive, já está garantido, como lembrou o governador Mauro Mendes. “No nosso governo eu não lanço nenhuma obra se não tiver 100% de certeza que o dinheiro está no caixa para começar e terminar. Se Deus quiser, por volta de abril do ano que vem vocês já vão ver uma empreiteira aqui para fazer esse asfalto”, disse.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, o projeto básico da obra foi entregue na última sexta-feira (15) e agora ele está em análise dentro da Sinfra-MT. A expectativa agora é pela aprovação do projeto executivo até o fim deste ano. Com o projeto, a planilha e o licenciamento ambiental, a licitação será lançada.

“O Governador Mauro Mendes está fazendo um resgate da história, pois essa era a estrada que ligava Cuiabá até Rosário Oeste, por onde passava todo o comércio. Essa é uma obra que vem trazer desenvolvimento para uma região que estava esquecida. Eu não tenho dúvida que o empresário quer investir onde tem infraestrutura e que aqui vão sair vários empreendimentos e que isso vai gerar emprego e renda para Cuiabá”, afirmou Marcelo.

Leia Também:  Mega-Sena deve pagar prêmio de R$ 10,5 milhões neste sábado (16)

Morador do Tarumã há 25 anos, Osvaldo Camera lembrou que há muito tempo a comunidade espera pelo asfalto. Ele lembrou que essa é uma zona rural próxima da capital, mais perto do centro da cidade do que muitos bairros periféricos. “É uma tendência muito grande da capital crescer para esse lado. A importância desse asfalto é trazer o desenvolvimento a todos os pequenos produtores que moram aqui”, afirmou.

Já Lucia Nunes, que há 16 anos mora na região, lembra que já perdeu a conta de quantas vezes ouviu falar desse asfalto, mas que agora tem confiança que ele vai sair. “É uma maravilha demais para a gente que vive aqui com muita poeira na estrada. A casa não para limpa”, afirmou.

O deputado federal Neri Geller lembrou de outras ações que o Governo do Estado realiza para a infraestrutura e para a baixada cuiabana, como a primeira ferrovia estadual, que vai realizar o sonho da cidade em ver os trilhos do trem chegando. “Essa gestão tem compromisso com o interior, mas está viabilizando também a capital. Essa é a importância de ter um Estado que fez o dever de casa, que organizou as finanças, que pôs em dia a folha de pagamento e que trouxe para si a condição de fazer investimentos na ordem de 15% do orçamento”, garantiu.

Mauro Mendes lembrou de outras obras realizadas na capital. A MT-400 ganhou, recentemente, uma ponte de concreto de 40 metros sobre o Rio Bandeira. Fora isso, será construído o rodoanel, o hospital central e também o hospital Júlio Muller. Três obras que, juntas, somam mais de R$ 500 milhões em investimentos. Em todo o Estado, são mais de 2.500 km de rodovias previstos para serem entregues até o ano que vem, como parte do programa Mais MT.

Leia Também:  Segunda edição do Simuladão do Enem Digital será no próximo dia 17; inscrições ainda podem ser feitas

“A população quer que a gente trabalhe com seriedade e entregue as coisas. O que eu estou fazendo aqui é cuidar bem do dinheiro de vocês, cuidando bem dos impostos, cuidando bem do nosso Estado, para que ele possa continuar se desenvolvendo e devolvendo esse dinheiro em forma de benefícios”, disse.

O deputado estadual Paulo Araújo, que tem acompanhado a expectativa da comunidade pelo asfalto, agradeceu o governador pelo empenho na realização da obra. “Esse é um pedido da comunidade e há uma expectativa muito grande pelo início dessa obra e o senhor é um fazedor de obras de primeira”, garantiu.

O senador Carlos Fávaro lembrou o resgate histórico e da dignidade da região, além da oportunidade de trazer o desenvolvimento econômico. “Não podemos viver em um estado com pequenas bolhas de prosperidade, onde uns tem uma oportunidade de se desenvolver e trazer condições melhores para sua família, enquanto outros apenas ficam assistindo essa oportunidade passar”.

A comitiva, que também foi formada pelos deputados estaduais Eduardo Botelho e Romoaldo Jr, pelo secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, secretário-chefe de Gabinete do Governador, Jordan Espíndola, e secretários de Fazenda, Rogério Gallo, Segurança Pública, Alexandre Bustamante, Comunicação, Laice Souza, e de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra, percorreu os 16 km da MT-400, a partir do seu entroncamento com a MT-010, até a comunidade do Sucuri.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA