Momento +

Promotoria de Justiça Criminal do MPE em Sorriso MT denuncia mulher assassina que matou bebê de cinco meses por homicidio qualificado

Publicados

em

O Ministério Público Estadual (MPMT), por meio da 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Sorriso, em Mato Grosso, denunciou Ramira Gomes da Silva(foto), de 22 anos, por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver do filho Brayan da Silva Otani, de 5 meses.

O menino foi morto asfixiado e teve os pés e mãos amputados no dia 14 de maio.

Conforme a denúncia do MPMT, a mãe agiu “imbuída de animus necandi (vontade de matar), impelida por motivação torpe, mediante meio cruel e com recurso que dificultou a defesa da vítima”.

As investigações policiais apontaram que Ramira desejava se mudar para outro estado, onde mora a mulher que ela começou a se relacionar virtualmente. Para facilitar a mudança e viabilizar a própria relação afetiva, acreditando que o bebê fosse um empecilho para os planos dela, a mulher sufocou o filho enquanto ele dormia.

A mulher detalhou que usou um travesseiro para asfixiar o menino por aproximadamente três minutos. De acordo com as investigações, a mãe amputou os quatro membros do corpo da criança em cima da pia da cozinha da própria casa, escondeu os braços e as pernas em potes e depositou em uma lixeira. Na sequência, enterrou os restos do bebê no quintal da residência.

Leia Também:  Empossado há menos de quatro meses, deputado Gilberto Cattani apresenta 65 proposições

Atualmente, a denunciada está presa preventivamente na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. Nesta segunda-feira (14), Ramira foi transferida para o Raio 5, conhecido como “O seguro”. O raio abriga apenas as criminosas que cometeram crimes hediondos.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria e hiper)

Momento +

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em

 

O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira

Fonte: GOV MT

Leia Também:  Empossado há menos de quatro meses, deputado Gilberto Cattani apresenta 65 proposições
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA